Feeds:
Posts
Comentários

A prev do mal SHV

Voltamos a metáfora do livro de números treze, para fazer nova meditação do que ocorre em uma terra, a qual por um lado mana leite e mel, e por outro, os seus gigantes consomem continuamente os seus moradores. Estes moradores são os que fazem parte da massa produtiva e operosa da terra e a sustentam mesmo explorados de forma inclemente e só tendo direito aos deveres e nenhum direito aos direitos, ainda que constitucionais.

Trabalham a semelhança de escravos por cinco meses de cada novo ano, pois esse tempo lhe é confiscado pelos impostos escorchantes da terra, tanto os cobrados na fonte como os ocultos e embutidos até em remédios essenciais. Existem ainda os impostos cobrados em cascata, e as chamadas contribuições, tudo com a finalidade de manter a vida boa, nababesca e deliciosa, de políticos inescrupulosos e seus cooperadores diretos e indiretos. Estes são os “gigantes da terra”, que consomem os moradores dela e em reciprocidade não devolvem nem mesmo os seus direitos constitucionais e mínimos, como o direito a saúde, a educação e a segurança, com qualidade, e isso fazem diante de Deus que sempre abençoou esta nação.

Trabalhadores pagam impostos para ter saúde, mas na prática só a tem se tiverem caros planos particulares para serem atendidos com o mínimo de respeito, pagam pela educação, mas necessitam pagar escolas particulares para receberem o ensino e a educação devida, pagam para ter segurança, mas devido a insegurança reinante, tem que contratar serviços de segurança particular e até equipamentos especiais para esse fim. Na prática, o que isso gera está visível hoje, desemprego, desilusão e desesperança, pois pior que esperar de quem nada tem para dar, e esperar de quem muito tendo nada quer dar, só acumular, conforme Lc 12: 18 e 1Tm 6: 17 e 18. Porém, nada disto está oculto ao Senhor e ao futuro dia do juízo.

Após muitas décadas se perpetuando e agravando essa situação, temos o salário mínimo de hoje não atingindo o valor de um terço do que na sua origem deveria ser. Isso leva as mulheres e os filhos a terem que trabalhar mais para ajudar no orçamento familiar. O fato, além de afetar a vida familiar do povo, culmina com a geração de menos filhos nascendo, pelo custo e pelas tribulações diárias, o que explica parte da crise previdenciária de hoje, onde as novas gerações são menores e já não cobrem mais o ganho dos já aposentados desiquilibrando o sistema.

A Outra parte e o desemprego gerado pelas ações insanas de líderes populistas, somada a extrema corrupção reinante nas relações político empresariais, envolvendo as estatais, recheadas de gigantes amigos. Some-se a isso os altos e suntuosos salários pagos para a aposentadoria precoce e faustosa dos servidores improdutivos, que são os gigantes da terra, aos quais os mais pobres e a classe média, carregam as costas inclementemente. Está chegando na economia o dia de se cumprir o dito popular, que diz: “E tanto foi o Leão a fonte que a fonte secou”. Só resta aos trabalhadores, se descrentes, esperar por um milagre da natureza ou que surja um abominável salvador da pátria, pois não tem outra esperança.

Já aos crentes cabe orarem pedindo a vinda do reino de Deus e de sua justiça conforme ensinou Jesus em Mt 6: 9 a 15, que aniquilará o mal e com ele todos os gigantes deste mundo como fez Davi com o gigante Golias em 1Sm 17: 50 e 51.

Jesus, o qual já pôs o machado a raiz da árvore e que cortará toda a árvore má e que não dá fruto, Mt 3: 10, para que não ocupe lugar na terra inutilmente. Venha o teu reino e a tua justiça, Senhor Jesus, Mt 6: 33. oramos pedindo. Amém.

cláudio pinto pr

Pense: Entre ser árvore e ser o parasita que suga a sua seiva, escolha ser a árvore e dar a seiva, pois ao final as árvores permanecerão, são produtivas, e os parasitas serão extirpados.                bulus pensador cristão.

Anúncios

FFB 6 SH8 V

A Bíblia cita que Deus deu a Moisés uma terra que manava leite e mel, Ex 3: 8, mas que aos olhos dos espias, menos Josué e Calebe, era uma terra de gigantes e terra que consumia ou devorava a seus moradores, Nm 13: 32 e 33. Josué e Calebe, obedecendo à palavra de Deus, não se atemorizaram e foram a terra, e derrotaram a seus gigantes e ali estabeleceram a sua nação Israel, que sob a égide da lei de Deus deveria ser um reino de plena justiça.

Existe hoje uma terra como essa, que “mana leite e mel”, porém, com gigantes que consomem ou devoram os seus moradores? Sim, existe. Que terra no planeta e mais abençoada por Deus do que uma extensão existente desde o norte da América do sul, até o seu centro ocupando 48% de seu território em terras continuas e férteis? Veremos que é uma terra que mana leite e mel como dissemos.

Essa terra não tem abalos sísmicos intensos, não tem vulcões ativos, não tem grandes lagos, nem maremotos, nem tsunamis, não tem grandes desertos, nem áreas congeladas, nem tem ciclones, tufões, furacões, tornados, trombas d´agua, nem grandes secas, nem grandes inundações, etc. Por outro lado tem vasto território fértil, onde se plantando tudo dá, como disse o escriba do descobridor. Tem grandes florestas que são o pulmão do planeta, o maior quinhão de agua doce do mundo, riquezas naturais imensuráveis e não exploradas, subsolo riquíssimo, e podendo ser considerada pela sua abastança como sendo o “celeiro do mundo”.

Porém é uma terra de gigantes onde 10% dos mais ricos (gigantes) detém 42% de toda a renda do país, e onde existe a maior transferência de renda, dos mais pobres para os bolsos dos mais ricos e isto até na previdência social. Isto ocorre através dos impostos e contribuições, a carga mais elevada do mundo, e ainda dos famigerados “impostos escondidos” cobrados em toda sorte de mercadorias, mesmo em remédios essenciais. Tem ainda os juros mais altos do planeta que transferem a poupança do pobre e dos empresários ativos e produtivos para os polpudos bolsos dos banqueiros, que financiam as campanhas eleitorais dos “gigantes da terra”, que se perpetuam e nada devolvem ao povo explorado como benefício, pois aos olhos destes o povo não passa de meras imagens de insignificantes e desprezíveis “gafanhotos”. São os gigantes devoradores.

E o pior é que grande parte dos Josués e Calebes da terra, hoje convivem com esses gigantes não os afrontando e até cooperando com eles os apoiando ou mesmo imitando os seus procedimentos. Assim, essa terra agradece as bênçãos divinas que recebeu, consumindo dia a dia e crescentemente os seus moradores.

Provida de potencial para ser a mais poderosa nação do planeta, não passa de um “gigante adormecido e deitado eternamente em berço esplendido”. Uma nação do amanhã que nunca chega, um país do futuro ao qual nunca alcança, por ter no passado e estar no presente, mais preocupada em planejar em como se perpetuar a consumir e devorar impiedosamente a seus moradores do que a ser uma nação justa, e juntos nação e povo, prosperarem alcançando o seu grande destino. É uma terra simplesmente pungente e sem noção mínima de seu valor e poder, que se perpetua subdesenvolvida no egoísmo e na ambição pessoal cega.

Aos Josués e Calebes de hoje, que verdadeiramente temem a Deus e o obedecem, só resta a esperança e o perseverar na fidelidade e na oração pedindo a cada dia: “venha o teu reino Senhor”, como ensinou Jesus em Mt 6: 9. Um reino celestial onde vigora a justiça, a paz e a alegria no Espírito Santo, de Rm 14: 17, não a dos homens prevaricadores, mas a de Deus, coisas que os consumidos e devorados da terra, até hoje nunca conheceram. Venha o teu reino, Senhor Jesus, venha! Os justos perseverando em oração, te esperam.

cláudio pinto pr

Pense: “Aquele que ama e se deleita na injustiça, que tenha como prêmio no juízo, o direito de se auto consumir eternamente nela” Nábulus, pensador cristão

An Vn SH8 v

Primeiramente obrigado pela companhia em 2017 e um feliz 2018 a ti e aos teus e que possamos continuar juntos. A seguir, Um pouco de descontração, abraços.

Para que você possa renovar a sua vida no ano novo é preciso lembrar o que fez no ano velho, vamos lá, vou ajudar: você disse que iria fazer regime e perder aquela barriga, deposito de gordura nociva para o corpo. Fez o regime, ou empurrou com a gorda barriga para este ano? Iria cortar picanhas, massas, carboidratos, hanburger´s, pizzas, e todos os engordantes. Fez?

Prometeu comer verduras, tomar sucos verdes, comer frutas, beber 2 litros de água por dia, e privilegiar todo tipo de alimentos dietéticos. Claro, só não deu para começar na primeira semana, pois no início de ano é difícil, mas depois…..deu?

Você leu muito sobre alimentação saudável e decidiu até se preciso ser radical e se tornar um vegano. Talvez comer na macrobiótica, ou na vegetariana, quem sabe. Uma alimentação sadia obedecendo à orientação de um nutricionista e até, se preciso, de um livro sobre o assunto. É preciso evitar enfartes, colesterol, avc´s, e o ano novo é propício para isso. E aí, deu?

Você foi fundo e concluiu que: fazer regime só não adianta para emagrecer, é preciso também exercício, para que este auxilie o regime a ser benéfico para o organismo. O sedentarismo ajuda a acumular gordura e esse círculo vicioso tem que ter um fim. Você pensou em malhar numa academia, firmar a musculatura, por fim aos “tira gostos”, etc. Deu?

Bem para isso é preciso tempo, e você então se prometeu que iria correr todos os dias por no mínimo vinte minutos, claro fazendo antes um teste ergométrico e um exame médico para ver se está apto e para evitar problemas físicos. Comprou um tênis para atletismo, um calção adequado, meias próprias, e está tudo lá, guardadinho direitinho até agora? Quando você começar, saiam de perto….

Corrida não deu, mas no mínimo propôs que iria fazer uma hora de caminhadas todos os dias, ou ao menos quatro dias por semana, ou talvez três….ou meia hora por dia, quem saber 10 minutos três vezes ao dia? O excesso de trabalho impediu, a condução, as horas extras, tudo foi um tropeço para que você pudesse ao menos caminhar. tudo bem!

Ainda bem que está as portas um ano novinho, e ano novo, vida nova!!! você pode agora fazer tudo o que não fez no ano passado, em boto fé em você, agora vai ou racha, você é o cara. Pessoal esqueçam o social, agora comigo é o individual, se quiser falar comigo e só me acompanhar na corrida, nas caminhadas, etc…… pois o ano novo está me chamando!! No dia 02 eu começo.

cláudio pinto

Pense: Ano novo vida nova, se você está duvidando, me cobre no fim deste ano…ou… do outro…. abraços. Nábulus, pensador cristão

digitalizar0001 abc

O que vem a ser estar perdido? Em certa ocasião eu me vi em um lugar estranho onde estava pela primeira vez e após muitos rodeios, concluí estar absolutamente perdido, não sabia para onde ir e nem por que caminho optar. É muito estranha essa sensação de não saber sequer se localizar. Felizmente, apareceu um homem que com toda a boa vontade me ajudou a saber onde eu estava e o que deveria fazer para sair dali. Como é bom, quanto se está perdido, achar alguém que esteja disposto a nos ajudar.

Mas, para que possamos receber plenamente essa ajuda é preciso que reconheçamos que precisamos dela, que estamos perdidos. Se não reconhecermos isso, vamos continuar andando em círculo, perdendo tempo, e podendo até entrar por um caminho sem volta, o que seria a pior das hipóteses. Se no caminho não nos considerarmos perdidos, e no caminho errado, jamais mudaremos de rumo , e jamais acharemos o caminho certo, pois nos acostumamos a andar no erro e quem não sabe o que é errado, também não pode discernir o que é o certo, Lc 12: 58 e 59.

É por isso que um meliante não muda de vida, mesmo preso e encarcerado continua vivendo na transgressão, pois foi só o que aprendeu a fazer na vida, desde o inicio foi instruído nesse caminho. Passa a vida preso não só a cadeia, mas o pior, também preso ao pecado e será eternamente atrelado a perdição que sempre conheceu, sem nunca a reconhecer. A sabedoria não consiste em se saber sobreviver neste mundo pecaminoso que passa, mas estando nele, saber como sobreviver na eternidade, não em sofrimento eterno, mas em gozo pleno. Esperto não é o que “sobrevive temporalmente”, mas o que “vive eternamente”, 2Co 4: 18.

Muitos são enganados pela idolatria desta vida e pelos brilhos deste mundo, pois não faltaram admiradores de um bandido por pior que ele seja, e nem aqueles que brilhantes na pena, o tornarão romantizados diante da sociedade e da opinião pública, e receberão até muitas propostas de casamento dentro da masmorra e se julgarão assim astros num universo de trevas. Num mundo onde o erro impera, quanto mais errado mais admirado, porém onde o certo é a regra e a bênção, o errado sequer entra, se eternizando na maldição e no isolamento, Lc 16: 25 e 26.

Ainda que alguém não reconheça estar no erro, ainda que não reconheça estar no pecado, e ainda que não reconheça estar perdido, viverá eternamente entre estas coisas, e terá a eternidade para reconhecer em meio ao sofrimento e a solidão que sempre esteve perdido e cercado pelo erro. Se eternizará em meio ao calor das chamas eternas, num lugar onde a água, único alívio, já não existe, Lc 16: 24.

Ter tudo estando no erro é não ter nada, pois na dimensão do certo o erro não existe, são como a luz e as trevas onde um está o outro desaparece Mt 4: 16. Tudo o que você construiu no erro te levará a perdição eterna, onde o erro impera, e onde já não mais se poderá acertar nada, Lc 16: 27 a 31, Hb 9: 27.

Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; e ninguém vem ao Pai senão por mim”. Jo 14: 6, entre nesse caminho e caminhemos juntos.

cláudio pinto pr

A carne e o sangue

Cruz N

“E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herda a incorrupção”, 1Co 15: 50”.

O reino de Deus hoje não é deste mundo disse Jesus a Pilatos em Jo 18: 36. Como o reino foi rejeitado na terra pelos que deveriam recebê-lo, e seu rei, Jesus Cristo, foi morto e ressuscitou e subiu aos céus, na graça o reino passou a ser do céu e não mais da terra. Assim a carne e o sangue hoje não podem herdar o reino de Deus, e qualquer que quiser ser do reino necessitará ser transformado em corpo para herdar o reino dos céus onde a carne e o sangue não entram.

Essa transformação começa quando alguém em carne, se converte a Cristo e nasce de novo da água e do Espirito no batismo e se reveste de Cristo como nova criatura e se torna ressurreto ainda na mesma carne; ainda que morra fisicamente não mais morrerá eternamente, pois saiu da morte para a vida, conforme Jo 5: 24.

Nela se iniciou o processo que esta em 2Co 3: 18 que diz: “Mas todos nós com a cara descoberta, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor”. A cada dia que passa o convertido vai se aperfeiçoando para um dia ser em corpo físico, glorioso como o seu Senhor passando a ter a imagem e semelhança dele o Senhor que o recriou para ser conforme Gn 1: 27. Com seu corpo glorioso estará apto para habitar o reino do céu eternamente.

Se porém, a pessoa vier a morrer inesperadamente não haverá problema, Jo 11: 25, pois despertará da morte antes que os vivos no Senhor sejam transformados, e já terá o seu corpo glorioso no dia da primeira ressurreição conforme 1Ts 4: 13 a 18. Após, subira pelos ares a encontrar o seu Senhor nas nuvens e estará para sempre com Ele. Para poder ir para o céu é preciso ter um corpo glorioso e celestial como para viver na terra é preciso ter um corpo físico, até Jesus para nascer na terra, sendo Deus, precisou de um corpo físico, pois aqui é um reino material. Teremos que ter um corpo glorioso semelhante ao de Jesus após a sua ressurreição para viver num reino espiritual, o reino dos céus eterno de Ap 21: 3.

Creio que dá para entender o porquê de o sangue e a carne não poderem herdar o reino de Deus que é do céu? Receba a Jesus hoje e seja ressurreto e transformado.

Pense: “O maior milionário da terra pode comprar o mundo, mas não pode comprar um corpo glorioso e eterno para si, tem que recebê-lo de graça de Jesus, Sl 49: 6 a 8 e Mc 8: 36 e 37.

cláudio pinto pr

caldeirao-3

É uma mistura teórica de compostos orgânicos que podem ter dado origem à vida na Terra. O termo foi introduzido pelo biólogo soviético Aleksandr Oparin. Em 1924, ele propôs a teoria da origem da vida na Terra, através da transformação, durante a evolução química gradual de moléculas que contêm carbono na sopa primordial. Originalmente, a Terra não continha compostos orgânicos. As condições existentes então seriam muito diferentes das atuais. A atmosfera não continha oxigénio, sendo antes rica em nitrogénio, amónia, hidrogénio, metano e água. Através da ação de raios eléctricos ou calor, estes elementos ter-se-iam combinado em aminoácidos. Estes aminoácidos iriam posteriormente juntar-se e propiciariam a formação de organismos. Apoio a esta teoria surgiria mais tarde em 1953, com a experiência de Miller e Urey. Fonte: Wickpedia

É interessante que essa informação absolutamente não contradiz a Bíblia e nem a narrativa da criação, embora seja usada enfaticamente com essa finalidade. Creio que se correta e comprovada seria a prova de que a narração bíblica e realmente verdadeira, basta que a leiamos com o devido cuidado e entendimento.

O que essa teoria revela e que a sopa primordial continha os elementos necessários para a formação da vida, isto sob a ação de fatores atmosféricos ocasionais e externos que completariam o ambiente necessário para que e a vida surgisse no tempo devido, e isso de forma espontânea. Diante dessa descoberta a primeira reação é de desautorizar ou descredibilizar a narrativa bíblica. Se a Bíblia é incorreta então a criação não é real, nem tampouco o é o pecado, nem o mal, e nem o temido juízo final, e isso soa muito suavemente aos ouvidos incrédulos.

Mas se observarmos as escrituras com a devida atenção veremos que o relato fala que Deus ordenou no dia quinto dizendo: “Produzam as águas abundantemente repteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus”. Veja que Deus revela que as águas podiam “produzir” seres vivos, o que significa que todos os elementos para gerar a vida já estavam postos nelas e que Deus como Criador sabia plenamente disso senão não o ordenaria. O mérito da produção no caso não é das águas, mas daquele que a dotou de todas as condições plenas para poder criar o que Ele em determinado momento da criação ordenou. É as águas, diante da ordem do criador, e tendo todas as condições propícias para isso, “produziram” vida. Em que tempo isso ocorreu? no quinto dia da criação e antes dele se passaram quatro dias dos quais não sabemos a duração.

Ora, se a vida foi gerada na sopa ou caldo primordial isso não nega a verdade da narração bíblica pode até comprová-la, e nos apenas descobrimos a forma como isso ocorreu, e devíamos diante disso dar glória ao Deus Criador e não negá-lo afrontosa e orgulhosamente. O fato de desvendarmos um milagre não o anula, apenas demonstra que quem o fez já o conhecia muito antes de nós, apesar de toda a nossa sempre imensa presunção.

Se cremos que um dia da criação foi de 24 horas literais, toda a criação ocorreu de forma instantânea e quase mágica, porém se a narrativa é sumaria e se ainda não sabemos o tempo da duração de cada dia da criação, e não sabemos, nossas descobertas atuais podem apenas estar constatando as etapas da criação. Porém com elas, nos engrandecemos, nos tornamos como sábios, e em verdade talvez estejamos apenas nos engodando a nós mesmos conforme predito em 1Co 1: 19.

Cláudio pinto pr

Pense: “O homem criado no sexto dia da criação, por volta de seis mil anos atrás, foi declarado “muito bom”, Gn 1: 31, hoje, no geral, já está pronto e pode ser declarado como sendo “muito bom”? Nábulus, pensador cristão.

Cérebro a

Metanoia (do grego antigo μετανοεῖν, translit. metanoein: μετά, metá, ‘além’, ‘depois’; νοῦς, nous, ‘pensamento’, ‘intelecto’), no seu sentido original, significa mudar o próprio pensamento, mudar de ideia. Seria a mudança do que um indivíduo está vivenciando para um novo modo de viver. (ref – Wickpedia)

Jesus disse que veio para mudar a mente humana Rm 12: 1 e 2, para que esta pudesse enxergar que vive sob os domínios do mal devido a seu embotamento pelo pecado já desde o Éden, e assim sair dessa condição caída, maligna e opressora, para aceitar o bem e passar a viver na liberdade da glória dos filhos de Deus que é prometida em Rm 8: 21, e assim usar não apenas os tais dez por cento de sua capacidade mental, como é comumente repetido, mas usar plenamente o seu poder de imaginação, agora a favor do bem da humanidade, no que se conhece como “metanoia”, no português interpretado como “transformação da mente”.

Porém o mal reage a esse processo de “metanoia benigna”, e procura manter a mente humana cativa os convencendo que o mal no qual já estão é o melhor caminho, sabendo que isso mantém seus adeptos na posição de conforto, sem nenhuma possibilidade de mudança do modo de vida que amam, e que escolheram para si, apesar da advertência de 2Ts 2: 9 a 12. Vivemos em tempos difíceis em matéria de respeito e reverência a Deus na humanidade, todas as mudanças na sociedade tem a finalidade de afrontar a Deus e seus princípios, o homem está revelando finalmente ter aceitado ou sucumbido diante do que está escrito em 1Jo 5: 19, ou seja, “o mundo jaz no maligno”. Assim entronizou como sua cabeça o príncipe deste mundo citado por Jesus em Jo 14: 20, o qual nada tem a ver com Jesus e nem com o Pai o Criador bíblico. A metanoia satânica está em plena reação confrontando a metanoia cristã e buscando manter a mente humana plugada no mal e até tornando essa condição caída mais abrangente, os ensinando a aceitar o mal como coisa natural.

O pecado tomou conta da mente do homem de tal forma que o cegou para entender tudo que lembre princípios morais e de recato, a abriu os seus olhos para toda sorte de liberdade na devassidão moral e degeneração, como sendo manifestações sociais normais, antes coibidas pela sociedade, mas agora liberadas. A corrupção na política e resultado dessa degeneração e falta de temor a Deus, que é praticada pelo povo sem temor, e usufruída gostosamente pelos políticos.

Esses mentores de uma nova ordem mundial, tomaram conta dos meios de comunicação e divulgação de massa e passaram há tempos a preparar progressivamente a mente humana para o que hoje está ocorrendo, isso através de novelas, músicas, teatro, arte, literatura, etc., todas dirigidas a entronizar o mal e seu príncipe que é também o seu deus, tudo em troca de glórias materiais que aceitam cegamente ao contrário do que fez Jesus em Mt 4: 8 a 11. Apregoam ser Isto a modernidade e o avanço social que no fundo tem como mote estabelecer uma doutrina maligna por ele inspirada e chamada ‘nova era’ ou “nova ordem mundial” que tem por finalidade entronizá-lo. Esta nova ordem prevê a eliminação de Deus, especificamente do “Deus bíblico” da sociedade humana, e decretar o fim de toda instituição por Ele introduzida na Bíblia, como a moral, o casamento, os bons costumes, e a família.

A família foi instituída por Deus, em Gn 2: 24, e ela seria constituída através do casamento entre o homem e a mulher, conforme Gn 1: 27 e 28 e 2: 23 e 24. Com o conhecimento do bem só geraria filhos bons, mas com o conhecimento do bem e do mal gera filhos maus como Caim e bons como Abel. Como a escolha do mal foi feita livremente pelo homem ela prevalece nestes tempos de domínio maligno, por isso o mundo está caminhando para o fim conforme 2Pe 3: 7 a 11. O fim do mundo e seu sistema, significará também o fim do domínio do mal na terra.

Pense: “No teu coração você consegue enxergar que o mundo é mal? ou acha que as coisas não são bem assim, o tal “nada há ver?” Nábulus, pensador cristão.

%d blogueiros gostam disto: