Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \17\UTC 2019

O jovem pensador

Mudo

Um dia um jovenzinho inglês, desiludido e inconformado como qualquer outro jovem com o que o mundo lhe apresentava, resolveu que era chegada a hora de contestar as velhas ideias e assim “mudar o mundo”. Aceitou então um convite de um capitão seu amigo e saiu para dar uma volta ao mundo  no barco Beagle, o que não é desfrute para qualquer um. Saiu em busca de novidades que sanassem suas crises e respondessem as suas dúvidas cruéis, e ainda preenchessem o vazio de sua alma. Para entrar em tal aventura deixou para trás seus ideais como libertar escravos e embarcou literalmente na missão de desvendar os mistérios da natureza, calcado em sua grande experiência empírica que acumulou no alto de seus vinte e dois anos de vida, que o gabaritavam segundo a ciência, para tal missão.

Lembramos que Jesus Cristo, que mudou a história da humanidade, a mudando em antes e depois dele, ao qual os seus adversários temendo as suas ideias conspiraram contra ele para o matar, só iniciou a sua missão aos 30 anos de idade, oito após este jovenzinho que citamos, e assim mesmo não foi crido pelos que o ouviram. Mas este jovem e criativo observador, mesmo sem provar nenhuma de suas teorias, conjeturas e suposições, obteve o crédito total de toda a ciência e foi absolutamente louvado, pela mesma ciência que até hoje, não dá crédito a Bíblia e a Jesus Cristo. Por outro lado quantos outros jovens brilhantes nos estudos tiveram a oportunidade de poder sair e deixar tudo para trás e se lançar a tal desafio de uma volta ao mundo para espicular? Imagine voltar de tal aventura prevista para dois anos e que ao final durou cinco anos, sem nenhuma proposta a apresentar de suas observações, seria um desatino total. Voltou repleto de ideias, teorias e elucubrações.

Na viagem, o jovem ao chegar no Brasil observou uma vespa a injetar os seus ovos em uma lagarta para que as suas larvas tivessem a hospedeira como alimento ao nascer. Viu nisso uma crueldade tal que o levou a questionar se um Deus bom criaria tal maldade, conclusão que mostra não só os seus parcos conhecimentos das escrituras sagradas, e se os tinha revela ter sido muito pouca a sua meditação sobre seus textos. Entendesse ele melhor as escrituras e jamais tal dúvida e tal conclusão descabida povoariam a sua fértil e criativa mente. Nisso vemos a importância não só de se ler as escrituras sagradas, mas de meditar muito no que se leu para se adquirir entendimento, para por ele não correr o risco de vir a levar multidões a enveredar ou incorrer nos caminhos do erro por falta de conhecimento, Os 4: 6.

O irônico é que ele pôs a ciência em um dilema: ou aceitava a narrativa da criação bíblica, ou teria que optar por uma “teoria” sem nenhuma prova científica que acabava de criar. E entre a criação bíblica e a criação deste jovenzinho inspirado, a ciência optou pela segunda. Assim hoje, está teoria é ensinada nas escolas de todo o mundo como se fosse uma verdade, e o único a protestar até hoje contra ela foi o senhor “Celacanto”, dado como extinto na noite dos tempos e que desafiando a tudo resolveu aparecer, e pior de tudo, como sempre fora antes, nos mares da África, sem nenhuma evolução em relação ao que sempre fora, como ocorre com os tubarões os crocodilos e incrível com as baratas.  E parafraseando o ditado digo: “Fique-se acordado com um silêncio desses”.

cláudio pinto pr – (PhD – “Pequeno homem de Deus”, reconhecidamente)

Pense: “Se se crê que uma mera teoria seja a verdade, fica claro porque se pode crer que a verdade seja apenas, uma mera teoria”.                                                              Nábulus pensador cristão

Anúncios

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: