Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \22\UTC 2018

A natureza

digitalizar0004

Para quem crê na Bíblia, Deus criou a natureza, para quem não crê, a natureza foi quem criou tudo. São duas possibilidades, a primeira da criação, Deus é o Criador, a mente pensante, Se Deus é o Criador como está na Bíblia, ele é o responsável por tudo o que existe, pelo que aconteceu e que acontecerá, seja bom ou seja mal, conforme Is 45: 2, e que trabalha para corrigir, o que embora ainda presente, não faz parte de sua criação e não é de seu agrado como o predomínio do mal, pelo qual muitos creem ser Deus como Criador, um Deus mau. A segunda proposta que propõe que tudo o que existe surgiu de forma natural ou ocasional, ou seja, que a natureza inconsciente gerou e dirige tudo no universo alienadamente.

No caso de a natureza ser o fator gerador de tudo, concluo racionalmente que: ela é má, insensível, indiferente, fria, cruel, injusta, e a responsável ainda que sendo inconsciente e irracional por todas as desgraças, dores, sofrimentos, e toda a injustiça e impiedade e maldade, cotidiana que toda a criação sofre e que nos assola desde o princípio, mas ninguém lhe imputa responsabilidade ou culpa por ser ela absolutamente inconsciente e amoral e como tal inimputável. Para um só julgamento existem dois juízos: se Deus é o Criador é o culpado de tudo, agora, se a natureza e o fator vital é inimputável, por ser inconsciente. Essa é a justiça humana que Deus chama em Isaias 64: 6, como “trapo de imundícia”.

A pergunta que fica é: como pode uma natureza inconsciente e sem inteligência, gerar seres racionais e dotados de inteligência, e sabemos que ninguém pode dar aquilo que não tem, como a figueira não pode dar uvas e a videira não pode dar figos, como diz Tg 3:11 e 12. Diriam alguns, mas o homem evoluiu e se tornou racional, nesse caso pergunto, e a natureza não evoluiu? Pode o irracional gerar o racional e após continuar irracional? A natureza se mostra hostil e tremendamente destrutiva, tudo o que há do espaço põe em risco a vida e até o que não tem vida, a morte caminha pelo éter e este para a auto destruição segundo a ciência. E muito estranho aceitar tal raciocínio evolutivo que na pratica involui e cujo objetivo é de aniquilar tudo. A proposição é: O nada gerou tudo e tudo evoluirá e se consumará no nada. Então, certo está o apóstolo Paulo que diz em 1Co 15: 32, “comamos e bebamos por que amanhã morreremos”.

E para os descontentes, não há esperança de melhora, pois a natureza além de ser inconsciente é indiferente a tudo o que pensamos e ao que nela ocorra, não tendo sensibilidade, nem afeto e nem sentimentos e emoções, não tem como se importar com o que sucede conosco em vida ou após a morte, sequer sabe que existimos. Diante desse quadro se entende o porquê do mal sempre predominar assim como as indignidades, as tragédias e a destruição constante e no meio racional, o cada um pra si e o uns contra os outros. Se cremos que não existe uma mente criadora e racional, e por sermos também racionais, sabemos sermos parte dessa natureza cruel, fria e indiferente, somos exatamente como ela é. Isto até agrada ao homem descrente, pois assim nunca terá que prestar contas e nem será julgado por suas ações, e nunca terá que estar diante de um temido e racional tribunal conhecido como o “juízo final, de Ap 20:15a20, que é a maior causa de existirem descrentes, pois aterroriza os mortais, melhor é crer na natureza que não conhece a justiça.

Nesse caso se entenderia perfeitamente o que está escrito em Ec 3: 18 a 21, onde se lê que não há diferença entre homens e animais, e que não existe em cima e em baixo, e que para onde vai um vai outro. A natureza é indiferente aos que nela vivem, não tem planos presentes, passados ou futuros, pois inconsciente e apenas o palco de um teatro onde as coisas acontecem. Tudo cessa com a morte as plantas viram limo, e os animais, incluindo o homem, viram apenas adubo para a terra, voltando ao nada atômico e inconsciente que eram antes e nada mais, são todos sepultados com todo o seu orgulho, prepotência, ganância e sabedoria, e sem nenhuma diferença entre os homens e o animais, todos são nada. Porém Jesus veio anunciar a ressurreição e a vida eterna ao que puderem crer e obedecer coisa difícil de entender e de aceitar a quem é rico e se tem como sábio.

Porém, se existe a criação bíblica, sabemos que Deus o Criador, é onisciente, onipotente, onipresente e nos ama e nos quer eternamente com Ele, Ap 21: 3, e nos criou como seus auxiliares, não por precisar de nós, mas por que não é um Deus solitário, mas antes um Pai de família que ama a seus filhos, e os quer convivendo com Ele, conforme Ef 3: 14 e 15, é os prepara hoje para estarem consciente e eternamente juntos dEle conforme Ap 21: 1 a 3. Tudo porque, Deus é amor, 1 Jo 4: 8, um sentimento primário que a natureza que Ele criou, não tem.

cláudio pinto pr

Pense: “se você pode crer na natureza, pode crer em Deus que criou a natureza a qual o anuncia como o Criador, dia e noite conforme diz o Salmo 19: 1 a 3”

Sabemos por a culpa de tudo em Deus, mas nunca nos temos como sendo culpados e causadores de tudo, Rm 5: 12. Em nossa pretensão, nunca descobrimos Deus, e nunca saberíamos de sua existência se Ele não tivesse descido do céu até nós aqui em baixo, para nos revelar todas as coisas através da Bíblia. Até hoje estaríamos no vasto politeísmo humano. Na Bíblia nos falou de seu amor e de como nós criou e deu consciência e livre arbítrio, o qual usamos para o rejeitar e escolher o mal sob o qual até hoje vivemos, 1Jo 4: 19, o culpando por isso.

Anúncios

Read Full Post »

A MI 1 neg

O homem foi criado àimagem e semelhança de seu Criador, O Deus da Bíblia o qual criou todas as coisas até mesmo os descrentes. Mas, nós podemos querendo mudar essa imagem pelo livre arbítrio dado pelo Criador, o qual nos permite até mesmo negar a sua existência. Como o diabo é o pai da mentira, Jo 8: 44, é homicida desde o princípio e nele não há verdade alguma. quer mudar os homens criados a imagem e semelhança de Deus, os tornando a sua imagem. Para isso tem algumas etapas a seguir o que faz com todo o rigor, engano e cuidado, para que ninguém perceba e nem creia, que ele o diabo existe e está fazendo essa mudança.

A primeira etapa: tem que convencer os homens que o ouvem, que Deus não existe, o que ele mais que ninguém sabe existir. Tem que tornar os homens agnósticos, ou seja, sem o dom da fé que capacidade a crer em Deus, o que muito chamam erradamente por “ateus”, termo que só pode ser atribuído a estudiosos profundos da teologia, que por algum motivo se tornaram descrentes, só estes são ateus. O “a” é partícula negativa que nega o “Teo”, (não Deus), e só pode negar a Deus como ateu quem antes muito o conheceu.

A segunda etapa: tornar o homem descrente o tornando a sua imagem e semelhança, ou seja, mentiroso como ele o é em essência. Sendo filho do maligno o homem só crerá no que for mentira e amará a mentira achando que ela é válida e passando a usar as filosofias vindas ;a inspiração maligna que dizem: se não existissem espertos ; não haveriam trouxas, quem pode mais, chora menos; quem não chora não mama; cada um para si e Deus para todos; e: para subir não importa quantas cabeças tenha que pisar, etc., pois os meios justificam os fins. O amor ao próximo desaparece, pois vem de Deus, e o homem só ama a si mesmo e aos que tem como “seus”, e passa a crer que tudo se justifica nisso neste mundo, 1Jo 2: 16 e 5: 19.

A terceira etapa é: já sendo um mentiroso agora o homem deve fazer a obra do seu pai que é o roubar. Ora a mentira é o princípio que abre a porta para todas os demais desvios, e ela leva o homem a intentar sempre o “levar vantagem em tudo”, pois crê que o mundo é dos mais espertos, Tg 4: 4. O esperto é sempre um mentiroso, desonesto, enganador e por fim ladrão, usa a astúcia para levar vantagem em tudo sempre, sem se importar com os que prejudica.

A quarta etapa é se tornar iniquo, ou seja, injusto, e assim pouco se importar com a equidade e a verdade. O que importa e ao fim enganar a todo mundo saindo ileso, mesmo que saiba ser isso fruto de uma sequência de falsidades e inverdades. Por isso, Jesus disse: “ quem quiser me seguir que se aparte da iniquidade” e busque o reino de Deus e a sua justiça, conforme está ensinado em Mt 6: 33.

A última etapa a pior de todas na degeneração total do caráter humano, e da perda da imagem do Criador, e quando o homem se torna um mesmo espírito com o seu pai que é “homicida” desde o principio, se tornando um assassino contumaz e sem nenhum remorso e arrependimento. Para alguém mentiroso, descrente e sem temor, explorador e enganador do próximo, e vivendo em um esquema onde a justiça humana não o alcança por ser falha, como diz Is 64: 6, por isso não crê que exista a verdadeira justiça, se tornando um só com o seu inspirador maligno, que se apossa dele e o usa manipulando dia e noite.

Isso levará esse homem a morrer crendo que sai da vida em vantagem, tendo em seu epitáfio só elogios de seus iguais, mas verá que perdeu pelo gozo de pouco de tempo nesta vida e pelas glórias deste mundo, a chance de viver bem em toda a eternidade, e despertará para o juízo final e para a condenação eterna e estará para sempre junto a quem sempre amou e serviu com fidelidade como está em Ap 20: 10, para sempre, sem nenhuma honra ou glória.

Arrependei-vos pois, é chegado o reino de Deus é a mensagem de Jesus o Salvador, de que vale levar vantagem na ilusão que se acaba na morte e perder o que é eterno trocando o eterno de forma infantil por coisas passageiras, veja 2Co 4: 16 a 18. Um dia todos os homens se irão deste mundo deixando tudo o que conquistaram e pelo que lutaram, na terra, e se cumprira o que esta escrito em Ag 2: 8: “meu é o ouro e minha é a prata” diz o Senhor, tudo que levou o homem a perdição pela ambição, poder e glória deste mundo, volta para o único dono de tudo, O Senhor nosso Deus, de Abraão, Isaque e de Jacó, o Deus da vida, único, verdadeiro e Criador, que a princípio criou o homem a sua imagem e semelhança para ser eterno, veja o que diz 1 Jo 2: 17.

cláudio,pinto

Pense: “O homem pecador passa, Deus é eterno, tudo o que o homem conquistou, ao fim volta para Deus, o eterno Senhor de tudo”. Nábulus, pensador cristão. (Mt 2: 6, e 7: 23)

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: