Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \29\UTC 2017

M lua

“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo”.

Nos aplicamos a palavra bendito para aquele a quem nos bendizemos devido a sua benignidade reconhecida para conosco em todas as suas atitudes. E porque existe benevolência para conosco? Simplesmente porque entre nós e ele existe alguém que se chama Jesus Cristo que é o seu filho unigênito ao qual nos reconhecemos e reverenciamos como sendo o nosso único Senhor e Salvador.

Este Jesus veio do céu onde antes habitava, deixando a glória dos lugares celestiais para nós trazer as boas novas e para que pudéssemos através dele conhecer o Pai. E como amamos o Filho, o Pai nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos “lugares celestiais” onde agora estamos em Cristo.

Onde seriam esses “lugares celestiais”? Nós temos apenas algumas noções do que seja o celestial, isso porque Jesus nos revelou em parte como seria o mundo invisível, coisas que só podemos ver pelos olhos de nossa fé. Quem não conhece a Cristo se constitui em cidadão da terra, só vê as coisas da terra e pensa como habitante da terra, e sabe que ao morrer será entregue a terra em corpo ou incinerado, voltando ao pó como era, ao ser criado, Gn 2: 7.

Nós somos pó e nascemos e vivemos na terra, mas ao aceitarmos a salvação proposta por Jesus, nos tornamos cidadãos do céu. Temos então que aprender a pensar como habitantes do céu e não da terra conforme diz Cl 3: 1 a 4. A terra nos é então somente um lugar de peregrinação temporária, um lugar onde em verdade, nos preparamos e somos adestrados para a vida vindoura e eterna.

Temos assim que transformar as nossas mentes e sentidos como recomenda Rm 12: 2 e Ef 4: 24, e passarmos a nos educar pensando nas coisas do céu mais no que nas da terra, e se sabemos que no futuro estaremos habitando essa dimensão, claro está que mesmo vivendo na carne, nossa mente já está posta nas regiões celestiais e isto em Cristo o qual para lá em espírito nos transporta em vida pela fé.

Portanto, as regiões celestiais hoje, quando habitamos a carne, estão em nossa mente e em nosso entendimento, como promessa das bênçãos futuras com as quais o Pai nos abençoou em Cristo. Hoje só podemos imaginar como serão, mas chegará o dia em que veremos o que hoje só enxergamos em nossa mente pelos olhos da fé a qual já exercitamos alicerçados nas palavras de Cristo.

Portanto, por ora, na nossa mente estão as “regiões celestiais”, nas quais já somos abençoados e isto em Cristo, sempre conosco até a consumação dos séculos.

cláudio Pinto pr

Pense: Se você tem a mente de Cristo nela estão as regiões celestiais, 1 Co 2: 16.

Read Full Post »

Laod V

Comecei na igreja no tempo em que para qualquer coisa a se fazer primeiro se tinha um tempo de oração, pois além do fator espiritual a igreja não tinha via de regra, recursos para efetuar seus planos e dependia em muito do sobrenatural. Hoje há igrejas que são muito ricas, tão ricas que não precisam mais orar para executar grandes obras, em verdade, substituem a oração por “campanhas de ofertas”, e assim podem fazer obras monumentais sem sequer uma oração, pois são auto suficientes para isso e só dependem delas mesmo. Isso sucede porque vivemos nos tempos de Laodiceia a igreja do final dos tempos de Ap 3: 14 a 22.

E nessa carta está o seguinte texto : “Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu”. Este comentário está revelado em Ap 3: 17, ao falar da igreja em Laodiceia e de sua opulência e ostentação e de seu declínio espiritual.

Desgraçado – o que vem a ser um desgraçado? Não é somente um palavra torpe, mas a condição daquele que caiu da graça de Deus. Todos os que por algum motivo perderam a graça, eram agraciados e agora estão desgraçados, ou seja, estão fora da graça de Deus, conforme Gl 5: 4.

Miserável – o que vem a ser um miserável segundo a Bíblia? Se observarmos 1Co 15: 19, onde Paulo ao falar da ressurreição diz que: “se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”. Portanto um “miserável” é o que só vê em Cristo solução para as coisas desta vida, para as coisas materiais e não para as coisas da fé e da eternidade.

Pobre – o um pobre o que é? Jesus deixou as coisas do céu e veio a terra para que pela sua pobreza enriquecêssemos, 2Co 8: 9, e “não escolheu Deus os pobres deste mundo para serem ricos na fé e herdeiros do reino que prometeu aos que o amam?”. Para Deus o pobre cheio de fé em Cristo é rico. Já o pobre citado em Laodiceia é o que não tem fé nas coisas do céu e não crê nas coisas invisíveis que Deus nos prometeu, só veem e creem nas coisas materiais, 2Co 4: 16 a 18.

Cego – O que é o cego? É o que não conhece a doutrina de Deus, mas só a dos homens, Mt 15: 9, 23: 17 e 26. Em Lc 6: 39 ao doutrinar seus discípulos Jesus diz em parábola, que: “se um cego guiar outro cego ambos cairão na cova”, se referindo a alguém que é inapto para guiar outros pelos caminhos do Senhor e da verdade, por desconhe-la. Ambos assim se perdem, este é o cego na palavra.

Nú – O que é alguém nú? Isto está em Hb 4: 13, que mostra que quem não está revestido de Cristo, Gl 3: 27, está patentemente nu, mesmo que com roupa, 2Co 5: 2 a 4, e será julgado dessa forma por Deus como um desnudado. Só Cristo pode revestir o salvo e livrá-lo da condenação, o homem não, conforme Rm 8: 1 e 2.

Portanto esse verso assim define aqueles homens da igreja de Laodiceia, “rica para os homens” e “pobre para Deus”. Estejamos alertas, veja ainda Fp 3: 17 a 21.

cláudio pinto pr

Pense: Como diz o ditado: o pouco com Deus é muito e o muito sem Deus é nada, Pv 15: 16.                        Nábulus, pensador cristão

Read Full Post »

03

Parábola é uma figura terrena que aponta para algo real e superior a ela mesma. O trigo e o joio são figuras, uma do bom fruto e outra do mau fruto. Jesus compara o reino do céu a um campo onde um homem semeia somente a boa semente.

Distraindo-se o homem em sua vigilância, veio um inimigo e vendo o campo arado e adubado semeou também o joio, a sua má semente no campo desse homem, para com ela contaminar a seara. Depois, retirou-se a esperar a consequência. Fez o que faz o chupim que de forma oportuna bota o seus ovos no ninho do tico-tico, para que este o choque e alimente em prejuízo de seus próprios filhotes.

Ao crescer o trigo achou-se também o joio que não fora semeado, e ambos florescendo juntos e se admiraram de como ocorrera isso? Procurando o dono do campo que era o pai de família, lhe perguntaram como da boa semente semeada frutificou a má semente? E ele consciente disse: Foi um inimigo que fez isso.

Assim, Deus plantou no seu campo no Éden só a boa semente, mas veio o inimigo e sorrateiramente semeou no meio desse campo a sua má semente. Assim este passou a dar à boa e a má semente. Após, a contaminação pelo pecado, começou a nascer bons e maus frutos de um mesmo campo. De um só casal foram gerados Abel, bom e Caim, mal. Foi um inimigo quem fez isso, Gn 3: 6.

Então os servos se propõem a exterminar o joio, por não ter sido plantado pelo pai de família. Mas ele lhes adverte que não, pois poderiam tirar junto com o joio juntamente o trigo. Não cabe ao homem julgar o que deve e o que não deve ficar, pois bons e maus são parecidos e podem se confundidos e assim se perder o que não deve ser perdido.

Um exemplo disso que damos é o seguinte: um homem na igreja pode ser mau, joio, mas ter toda a sua boa família, trigo, com ele a participar da comunhão. Se cortamos o homem por ser joio, toda a sua família que é trigo será arrancada da comunhão juntamente com ele o que seria muito ruim. Pelos bons ás vezes se deve suportar os maus, orando até que o Senhor faça a separação.

No mundo e na igreja, trigo e joio, sempre estarão juntos, deixai que cresçam, e na ocasião da ceifa os ceifeiros, (anjos), colherão primeiro o joio e o atarão em molhos para serem queimados. Quanto ao trigo será ajuntado no celeiro o lugar para se armazenar a bom alimento. O reino é de Deus e ele é o juiz perfeito.

Pense: “O juiz ao julgar não deve ser bom, mas antes deve ser justo” . Nábulus pensador cristão

Read Full Post »

A e cai bl

Sabemos ser o livro do apocalipse um livro simbólico e cheio de figuras, tipos e alegorias que devem ser interpretadas, isto porém a luz do próprio livro, que se bem examinado se revela em si mesmo. Existem ainda os que colocam “as coisas que em breve devem acontecer” no passado e para estes creio, não existe o futuro.

Um texto alegórico é o que está em Ap 9: 1 e 2 onde se lê: “E o quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que caiu do céu na terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo”. Esse é o texto literal no livro das revelações.

Veja, que era uma estrela, porém, ao cair na terra recebeu uma chave, a do poço do abismo, e ninguém dá uma chave a uma estrela. E esta a pegou e com ela abriu uma porta, para liberar do local os seus pares ali presos. Claramente, essa estrela é um personagem inteligente e que age conforme propósitos bem definidos, sabendo exatamente o que está fazendo.

O que chama atenção no texto é a citação de haver na terra um poço situado no abismo. Poço é algo situado normalmente abaixo da superfície e que desce as profundezas. A única citação que nos ocorre similar a essa está em Pv 15: 24, e se refere ao inferno que fica “em baixo”. Como a abertura desse local liberou fumo como o de uma grande fornalha, o qual escureceu o sol e o ar, sem duvida, se refere a um lugar de fogo e trevas e também em baixo. Isso revela a origem maligna dessa estrela caída do céu.

Desse fumo do poço, vieram criaturas estranhas que não danificavam a natureza, mas que torturavam os homens, mas somente os que não eram assinalados por Deus, Ap 9:4 e 5. O importante para nós hoje, é saber se já existe hoje esse poço aqui no nosso planeta. Existindo, por que está aqui, e onde está situado? ainda, de onde veio, e para que veio?

Seria ele um lugar ativo e que já hoje influência acontecimentos entre nós como nos alerta a Bíblia fará, e que será muito mais ativo no fim dos tempos como está em Mt 24: 21 e 22, alertado a nós por Jesus? Veja que no verso 29 diz: “E logo após a aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, haverá escuridão, e as estrelas caírão do céu, e as potências do céu serão abaladas”. Os acontecimentos citados são similares ao do texto apocalíptico. Haveria alguma relação hoje, entre o poço do abismo e os misteriosos desaparecimentos de aviões e navios ou suas tripulações, em varias partes do mundo repetitivamente?

A Bíblia é clara, mas a sabedoria humana busca nas estrelas a revelação dos mistérios que talvez estejam bem aqui debaixo de nossas narinas e de nossos pés. Se o poço do abismo é aqui na terra, e essas criaturas estão presas aqui é porque tudo começou aqui na terra como está em Is 14:12 a 23 e Ez 28:11 a 19, tudo começou no Éden, o nosso belo e incomparável planeta, único e impar no universo. Então, estamos sendo “engodados” por nossa própria sabedoria, que desvia nossa atenção da verdade bíblica a endereçando ao espaço vazio e aos buracos de minhoca que ao final não levam a nada a não ser ao engano, já profetizado em 2Ts 2: 10 a 12, que determina: “aos que amam o engano, que vivam nele”.

O poço do abismo tem um rei, um anjo: “E tinham sobre si rei, o anjo do abismo; em hebreu era o seu nome Abadom, e em grego Apoliom” (destruidor). Ap 9: 11.

claudio pinto pr

Pense: “Tudo vem das estrelas, das que caíram do céu na terra, e desde o passado estão presas no poço do abismo”? a resposta bíblica é: sim! Nábulus, pensador cristão

Estrelas, os anjos do apocalipse

O livro do apocalipse cita muito as estrelas se referindo a anjos, pois são criaturas do céu e que estão na terra como anunciantes. Anjos são criaturas com glória e luz própria, dadas por Deus, e por isso assemelhada a “estrelas”. Mas como existem as estrelas errantes, existem também os anjos errantes e caídos do céu.O importante e saber que existem anjos que podem se transformar em anjos de luz, 2Co 11: 14

Uma dessas estrelas está citada em Ap 9: 1 e 2, a qual caiu do céu em direção a terra, a qual recebe uma chave e com ela abre o poço do abismo de onde libera, fumo, fogo e demônios que passam a atormentar os homens perdidos, Ap 9: 4.

veja que essa estrela difere da citada em Ap 8: 10 e 11, que também cai do céu e que torna as aguas em absinto, como se pode comparar no texto, esta estrela é apenas um objeto mesmo, sem atitudes pessoais ou inteligentes.

A estrela de Ap 9: 1, tinha uma característica típica e particular, a de ter caído do céu, fato que está relatado também em Is 14 12. Nesse mesmo verso diz que Lúcifer era a estrela da manhã, nos tempos em que ainda tinha posição no céu e que os anjos eram estrelas conforme relata Ap 1: 20, em relação aos sete anjos das sete igrejas na terra, relatado em Ap 12: 4.

Muitas vezes ouvi dizer que Satanás hoje está na terra, mas nunca achei respaldo relatado na Bíblia, a qual revela a glória e a queda de Satanás o qual com a cabeça levou com ele no início muitos anjos que caíram em rebelião contra Deus, e no final quando completa o um terço dos anjos que devam cair, isto em Ap 12: 7 a 9, agora arrastados pela cauda do dragão, sendo então lançados sobre a terra como está em Ap 12: 12 e 13. Nesse tempo, haverá o maior tormento já existente na história humana e até a morte desaparecerá por cinco meses, como está em Ap 9: 5 e 6, pois a estrela abriu o poço do abismo liberando os atormentadores.

Se o poço do abismo fica na terra Ap 9: 1 e uma estrela caída do céu receberá a sua chave, será que muito dos mistérios que vemos ocorrer hoje no mar e nos céus, não são produzidos por ele? veja Pv 15: 24. Talvez não precisemos ir as estrelas procurar uma resposta, mais esperar que as estrelas caiam do céu até nós, para que o saibamos, mas aí certamente será tarde demais e a verdade estará tão distante quanto estará próxima a mentira.

Pense: “Quando a mentira cair na terra, a verdade estará observando, acima no céu” Nábulus, pensador cristão

dio pinto pr

Pense: “Será que buscamos no espaço a solução dos mistérios que podem estar debaixo de nossos pés. Nábulus pensaor cristão

pense: “Qualquer estrela caída do céu tem alto poder destruidor sobre a terra”.

Nábulus, pensador cristão.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: