Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \31\UTC 2014

F a T vontade Mt 6 aOração do Pai nosso

Teu é o reino: Jesus anunciou: “Arrependei-vos, porque  é chegado o reino de Deus”, dando continuidade a  mesma mensagem  iniciada por João Batista em Mt 3: 2.

O reino é de Deus e não dos homens, é do céu e não da terra. Foi oferecido aos judeus,  mas estes não receberam ao Rei, Jesus Cristo conforme Jo 1: 9, e o reino foi retirado da terra e levado para o céu como em Jo 18: 36, e hoje nós os gentios que recebemos a Jesus e fomos incluídos no reino de Deus o esperamos pedindo e reconhecendo: Senhor, teu é o reino. Nós somos somente cidadãos dos céus na terra como em Ef 2: 19.

Teu é o poder:  De Deus é o querer e o poder, Deus é onipotente, pode todas as coisas. Ao orar o Pai nosso só reconhecemos essa verdade, Ele pode tudo sobre a nossa vida, e o nosso destino.

Tua é a glória – Deus é digno de toda a glória como diz Ef 3: 21. Todo homem almeja ter a glória desta vida, mas a glória verdadeira e eterna pertence a Deus e a pode dar a que quiser, pois tem todo o poder para fazê-lo. Deus é o Senhor da glória.

Jesus deixou a glória que tinha no céu, para se manifestar como homem na terra conforme diz Fp 2: 5 a 10, e na forma de servo  aniquilou-se  a si mesmo tomando a forma de homem, e na forma de homem humilhou-se a si mesmo sendo obediente até a morte, e morte de cruz. Ao final todo joelho se dobrará diante do nome de Jesus, dos que estão nos céus, na terra e debaixo da terra.

Jesus  nunca buscou a própria glória, nem buscou a glória dos homens, mas foi recebido na glória e se tornou o Senhor da glória eternamente, conforme  Ap 5: 12 a 14.

Pense:  “Quem busca a própria glória, terá como galardão receber a própria glória, a qual é efêmera e perece com ele”.                         Nábulus, pensador cristão.

 

 

Anúncios

Read Full Post »

MaldOração do Pai nosso

Desde o Éden o homem por sua livre escolha ficou sujeito ao mal, foi Adão que introduziu o mal e o pecado e a morte no mundo e todos os homens herdaram a mesma herança conforme Rm 5: 12.

Não foi Deus quem trouxe o mal ao mundo,  mas foi o homem, portanto quando as grandes tragédias acontecem e muitos perguntam: onde estava Deus quando isso aconteceu?  A resposta é, estava trabalhando para tirar o mal que o homem introduziu no mundo e que gerou mais essa grande tragédia cujo único culpado é o homem pecador!

Quando alguém se converte e se propõe a servir a Deus será enviado ao meio do mundo onde está o mal e se não se guardar será contaminado por ele, veja o exemplo que dão muitos dos jovens cristãos que criados na igreja ao irem para a faculdade se convertem ao mundo por não resistirem ao mal e sua cantilena filosófica.

Jesus orou por seus discípulos e disse: “Não peço que os tire do mundo, mas que os livre do mal em Jo 17: 15. E depois Jesus os enviou ao mundo v. 18, mas para isso se santificou por eles, para que eles também fossem santificados na verdade, ou seja, fossem conhecedores da palavra de Deus a Bíblia, v. 17, para se livrarem dos males desse mundo pela sabedoria divina.

Você tem que sair do mundo para poder estar no mundo v.16,  e ajudar os que estão no mundo a também sair dele pela conversão a Cristo conforme Mt 28: 19 e 20. Ao se converter a Cristo você escolhe o bem e rejeita o mal como diz Is 7: 14, e como fez Jesus em Mt 4: 9 e 10.

O mundo está no maligno, 1 Jo 5: 19, para entrar nele e despojá-lo, ore pedindo a Deus: Senhor livra-nos do mal.

Pense: “Para se entrar na eternidade com Deus,  primeiro é preciso sair do mundo e do mal”                      Nábulus, pensador cristão.

cláudio pinto pr

Read Full Post »

corte aA oração do Pai nosso

No velho testamento a letra da lei era suficiente para matar os homens, pois ninguém, conseguia cumpri-la.  Porém Jesus ao morrer na cruz sem pecado,  aboliu a lei aos que nele crerem, e libertou os homens de sua letra mortal.

Na nova aliança, sem a força da lei, a tentação passou a ser a arma usada pelo maligno contra os filhos de Deus e tem derrubado há  muitos.                                                                                                                        Não foi sem motivo que Jesus disse para que ao orar pedíssemos  não sermos induzidos a tentação, pois ela pode ser benéfica como diz Tg 1: 12, e até uma bem aventurança se a resistirmos, mas que no livrasse do mal de “cair” nela.

Tg 1: 13 nos ensina como a tentação funciona: diz que ninguém é tentado por Deus, e que Ele não pode ser tentado pelo mal. O tentador sempre é o diabo, Mt 4: 1.  Ele nos prova se o resistirmos somos bem aventurados por isso diante de Deus.  Mas nem por isso queremos ser induzidos a ela, mas se vier que a transformemos em “coroa da vida”.

O diabo usa a nossa mente para nos tentar sabendo que dela procedem todos as imaginações, Mt 15: 19, as quais podem aquecer a nossa concupiscência (apetite) carnal. Se der lugar a nossa concupiscência ela nos engodará dizendo: “um pecadinho não mata ninguém”, vá lá!

Se deixarmos que as nossas fantasias mentais frutos das tentações malignas, possam descer a nosso coração, elas acabaram se consumando e assim gerando o pecado, pois o inimigo enviará contra nós todo tipo de provocação carnal.

O pecado sempre começa na mente pela tentação, se ele descer ao coração e se consumar gerará uma filha bastarda que é a morte, que logo mata a quem a gerou, conforme Rm 5: 12.

Portanto a escolha é nossa: resistindo a tentação ganharemos  a coroa da vida ou nos entregando a ela ganharemos  a morte e a perdição eterna.  Não confie em você mesmo, confie em Jesus e ore: “Senhor, não nos induza nem nos deixe cair em tentação”.

cláudio pinto pr

Pense:  Em relação a tentação,“você pode deixar um pássaro pousar em sua cabeça, não deixe porém, que ele faça um ninho”.

Read Full Post »

Sant SH8 VA oração do Pai nosso  – Mt 6: 9 a 13

Quais são as nossas dividas?                                                                                                                                               Estamos pedindo perdão a Deus pelas nossas dívidas e não aos homens, portanto nossas dívidas aqui são para com Deus. Que dividas seriam essas?

Somos devedores de Deus sempre, pois ele nos comprou e pagou o nosso preço na cruz, e não temos nem nunca teremos como pagar  a redenção de nossas almas ainda que tivéssemos todo o dinheiro do mundo,  conforme Mc 8: 37.  A coisas que não se pagam com dinheiro ou bens, mas se  nos reconhecemos como sendo devedores podemos resolver a questão e  recebemos o perdão ao invés da cobrança de pagamento.

Como,  por exemplo, pagaríamos o perdão dos pecados, a remissão do nosso corpo, a salvação, o corpo glorioso, ou a vida eterna com Deus? Deus nos deu tudo isso de graça sem nada cobrar de nós.  Por isso nos ensina a perdoarmos também a nossos devedores, e podemos aplicar isso espiritualmente ou materialmente se quisermos em nossas vidas.

Dívidas nada tem a ver com ofensas não são sinônimos.  Ofensas  se referem a deslizes que temos a cada dia e que ofendem a Deus ou aos homens e que são resolvidas com nosso  reconhecimento e  pedido de  perdão ou de escusas ao ofendido.                                                                                  Já dívidas têm que ser reconhecidas pelo devedor e serem pagas ao credor.                                                 Ninguém vai cobrar de você “ofensas”, o ofendido só espera o reconhecimento de que foi afrontado.  Já dívidas serão cobradas e terão que ser pagas a menos que sejam perdoadas,  pelo credor, conforme o exemplo de Mt 18: 23 a 35.

Na verdade seremos eternamente devedores de Deus, nunca teremos condição de pagar o que fez por nós, como Deus sabe disso somos perdoados por Ele, e nada mais justo que nos peça que também perdoemos a nossos devedores conforme  Mt 6: 14 e 15.    Não podemos sendo livres do tormento das dívidas, após, atormentarmos os que nos devem.

Paguemos a Deus o devido reconhecimento e recebamos dEle o devido perdão.

cláudio pinto pr

Read Full Post »

O P N de cvada dia Mt 6 11A oração do Pai nosso

“O pão nosso de cada dia nos dá hoje:” –  Mt 6: 11

O pão na Bíblia sintetiza figuradamente  todos os alimentos, quando o seu texto fala em pão ou comer na,  verdade fala de todo o sustento necessário a cada dia.

Jesus como homem vivia inteiramente na dependência do Pai celestial, nada tinha guardado nem acumulava bens  para o dia de amanhã, a cada dia necessitava ter o seu pão. Jesus respondendo ao jovem rico que queria conseguir a vi da eterna disse-lhe:  “se queres ser perfeito ,vai  vende tudo o que tens e segue-me”, e então viva sem confiar nas riquezas como eu , a cada dia dependendo da provisão divina para sobreviver.

Na verdade se Deus cerrar os céus, não nascerá o trigo nos campos com a terra árida e em consequência não haverá a farinha nem o pão. Em  tudo dependemos da providência de Deus até mesmo para aquilo que pensamos não precisar crendo ou não nEele.

Jesus como homem necessitava de pão para comer e se sustentar fisicamente, porém ele, espiritualmente  era  o pão da vida, o pão que desceu do céu, e que alimenta o mundo.

Ao orarmos pedindo o pão de cada dia estamos pedindo não só que Deus nos socorra nas necessidades materiais diárias, mas também que nos supra espiritualmente dando a cada dia a mesma fé que deu a nosso pai Abraão no contexto do monte Moriá, para que não venhamos a desfalecer e não deixemos de comer do pão da vida de Jo 6: 48.

A cada dia necessitamos do pão que nasce da terra e do pão que desce do céu, e como filhos em Cristo peçamos ao nosso Pai celestial que nos supra a cada dia como Jesus nos ensinou.

Cláudio pinto pr

Pense:  “se comendo pão ou não  morreremos, qual a diferença? É que há pão que sustenta a vida enquanto dura e a pão que dá a vida que dura para sempre.  Nábulus, pensador cristão

Read Full Post »

A Oração doF a T vontade Mt 6 Pai nosso

Seja feita a tua vontade,  assim na terra como no céu,  Mt 6: 10

Se somos cristãos desejamos e militamos para que a vontade de Deus seja feita na terra, sabemos porém que hoje o mundo jaz ou está  no maligno conforme 1Jo 5: 19.

Deus é o Criador do céu e da terra, mas ao criar o homem lhe deu liberdade de escolha e este escolheu se aliar e submeter ao maligno, permitindo que o pecado e a morte entrassem no mundo conforme Rm 5: 12. Este estado de coisas permitiu que através do homem que tinha o domínio sobre a terra como está no Sl 115: 16, satanás se tornasse o posseiro da terra, e ele se aliando aos homens que o servem, tem impedido que a vontade de Deus seja feita no planeta.

João disse que: “Tudo o que há no mundo a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai,  mas do mundo”, 1Jo 3: 16.

Jesus  porém, cumpriu a vontade de Deus ao vir ao mundo e morreu para salvar os pecadores, ressuscitou ao terceiro dia, desceu até aos mortos e tendo todo o poder no céu e na terra, subiu ao céu:  havendo sê-lhe  sujeitado os anjos, e as  autoridades, e as potências” 1Pe 3: 22.

Deus em Cristo tornou a congregar todas as coisas no céu e na terra através da reconciliação, 2Co 5: 18 e 19. Agora resta que Jesus volte, derrote os seus inimigos no Armagedom,  e reine sobre a terra para que a vontade do Pai seja feita na terra assim como é feita no céu, cumprindo o que está no Sl 24: 1.

Como filhos  em Cristo, oremos pedindo isso conforme nos ensinou o Senhor Jesus.

Venha o teu reino Senhor Jesus!

Cláudio Pinto

Pense:  “A minha vontade é que a tua vontade seja feita na terra Senhor”.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: