Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \30\UTC 2014

AmémO “em parte”

Todos os dons sem amor nada valem, mas não o amor “eros”, nem o amor “fileo”, mas  o amor verdadeiro, o “Agape”,  o amor proveniente de Deus. O amor eros,  se deixa dominar pelas concupiscências da carne, o fileo é egoísta e pensa primeiro em si mesmo e nos amigos, o àgape é o amor perfeito, o amor entrega, que nada pede ou cobra, só concede. Em nosso idioma a palavra amor é única, enquanto no grego aparece de três formas, como vimos.

Quando virá o que é perfeito?                                                                                                                                                                                                     Este texto fala do verdadeiro amor, e coloca dons, profecias e ciência, e tudo o que hoje valorizamos como coisas fúteis e até descartáveis, isto  diante do que é perfeito.
Alias, chama todas estas coisas de “ em parte”, ou seja, como apenas um elo dentro da corrente histórica total, porém destinadas ao aniquilamento perante o que é perfeito.

O que é perfeito já veio?  Se já veio, porque então continuamos a cultivar as coisas de meninos, como a vaidade de querer,  por exemplo, que nossas ideias, visões,  e costumes,  prevaleçam sobre o pensamento dos demais? O que separa o corpo de Cristo em denominações não são as coisas importantes ou fundamentais, pois quase todos concordam com elas, mas são as coisas de meninos, disputas, vaidades, orgulho, picuinhas, pontos de vista, na verdade,  as entrelinhas. Se já tivéssemos entre nós,  o que é perfeito,  estas coisas, sem dúvida,  de há muito teriam cessado, mas, continuam, então, o que é perfeito não veio.

Ainda hoje,  vemos como quem olha num espelho de metal polido que reflete, porém não com precisão, mas enigmaticamente a nossa imagem. Na verdade não conseguimos ver o que somos com realismo, até o dia que vindo o que é perfeito, veremos então não através da imagem diáfana, mas face a face. Nesse tempo conheceremos a nos mesmos como já somos conhecidos, mas ainda não o sabemos conscientemente,  por só vermos hoje “em parte”.

Até que o que é perfeito venha  continuamos meninos, que saibamos ao menos esperar como “bons meninos”, pois se não formos ao menos como estes,  é dito que “não entraremos no reino do céu”,  veja em  Mt 18: 3 se é verdade .

Pense: “Menino é aquele que lança fora tudo o que sabe,  para poder receber tudo aquilo que ainda não sabe”.                   Nábulus, pensador cristão

Read Full Post »

Os 2 ReinosQuem teria escrito o livro de Eclesiastes?                                                                                                           Segundo a tradição judaica quem o escreveu foi Salomão em sua velhice. Porém existem resistências de muitos quanto a está afirmação de autoria.

Como, via de regra, se credita a Salomão a autoria e comparando o texto com a vida de Salomão podemos deduzir coisas interessantes. Salomão, filho de Davi com Betsaba,  foi o rei designado por Deus para edificar uma casa ao Senhor conforme 2Sm 7: 13,   Para isso Deus o proveu de sabedoria, a qual é conhecida até mesmo pelo mundo descrente, e ainda de muitas riquezas.

Porém em Eclesiastes, vemos a revelação de coisas impactantes: O autor, seja quem for, revela desilusão, descrença e falta de esperança. Ao falar do tolo e do sábio termina dizendo que nenhuma diferença haverá entre ambos ao final Ec 2:16.

Mais difícil ainda e entender a sua declaração em Ec 3: 20 a 22, onde dá o mesmo destino final para homens e animais, ou seja,  a volta ao pó, que é o castigo pela entrada do pecado em Gn 3: 19. O autor portanto, não crê no perdão divino e na redenção humana consequente.

Além de considerar tudo como apenas vaidade e enfado debaixo do Sol, ou seja, se ater apenas a esta vida, se perguntarmos ao autor o que será após a morte a resposta será: “ Por que os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem cousa nenhuma, nem tampouco eles tem jamais recompensa, mas a sua memória ficou entregue ao esquecimento”. Ec 9: 5

Recomenda que se goze a vida com a mulher que se ama, pois está a “nossa porção nesta vida”, e completa dizendo ”Tudo o que te vier a mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra, nem indústria, nem ciência, nem sabedoria alguma”, Ec 9: 9 e 10, ele vê na morte o fim de todas as coisas.

O autor acredita numa coisa sem dúvida, no juízo divino, o aqui se faz, aqui se paga, como revela em Ec 11: 9 e 12: 14, mas já antes revelou não crer na justiça, na recompensa e no galardão dos justos, ao contrário do que diz Rm 8: 1 e 2, que revela estarem os salvos em Cristo, livres da condenação.

Davi afirmou no Sl 17: 15: “Quanto a mim contemplarei a tua face na justiça, satisfazer-me-ei da tua semelhança quando acordar”. Ao contrário do autor de Eclesiastes, Davi tem visão espiritual e revela toda a sua esperança em ver a face de Deus na justiça, em ser semelhante a Ele, e crer no acordar da ressurreição e na transformação do corpo para a glória da vida eterna. Por isso davi era um homem conforme o coração de Deus de At 13: 22.

Salomão ou quem seja o autor, só viu a vida debaixo do Sol e através da vaidade da carne e não vislumbrou aquele que se revela como maior que Salomão em Mt 12: 42, e quem tem si mesmo a vida para dar aos que nele crerem, e a quem foi dado todo o juízo conforme Jo 5: 22 e 24. Ele é a justiça de Deus de Rm 10: 4

Que cada um medite e considere também qual é a sua realidade espiritual.

Cláudio pinto pr

 

Pense: “O homem natural vê somente até onde a sua vista pode alcançar, o espiritual porém vê além, pois vê o invisível”.    Nábulus, pensador cristão.

 

Read Full Post »

A gló blFalamos sobre o livro de Eclesiastes e sobre o autor do mesmo, seja quem for, não ter a chamada esperança, que se resume em ter uma visão espiritual da existência. Ele só via o que estava debaixo do Sol, e o que se referia as vaidades da carne e deste mundo.

Porém, o autor revela crer  no juízo de Deus, e juízo significa julgamento e possibilidade de ser  condenado, ao se pesar na balança obras boas e más, mas não acreditava no galardão da recompensa eterna, pois está extrapola esta existência debaixo do Sol.

Em 1Co 11: 19 e dito que:  “E até importa que haja entre vos heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós”. Deus permite não só heresias como também inclusão de livros que possam revelar a tendência carnal de quem os lê, e os vê  como uma permissividade divina, e não como fator de revelação dos insinceros.

Ora se temos capacidade de crer no juízo divino que é o castigo, porque não  crermos sua justiça divina que é a absolvição e a recompensa?

Jesus disse em Mt 12:42 que a rainha do meio dia, será fator de juízo para as demais cidades,  pois  veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão, mas que ali estava quem era “maior que Salomão”, Ele,  Jesus Cristo.

Salomão foi um rei cheio de sabedoria, que o mundo reconheceu,  via o juízo de Deus sobre os homens e o temia, como  revela em  Ec 11: 9 e 12: 14,  mas não conseguiu ver a justiça de Deus, Jesus Cristo,  Rm 10: 3 e 4, que trazia ao homem a redenção, a salvação e a vida eterna e o livramento da condenação do juízo, Rm 8: 1 e 2 e Jo 5: 24, e que era como afirma, maior que Salomão em toda a sua glória, o qual não cria em nada além da vida debaixo do Sol.

Deus é perdoador e deve ser temido não pelo castigo do juízo que traz consigo, mas pelo perdão que pode dar e oferece a quem se arrepende,  como diz o Salmo 130: 3 e 4. Tema a Deus pelo perdão e não pelo castigo, pois somente sem perdão se recebe o  castigo.

Lembre-se: Deus deu a Jesus seu Filho que morreu por nós todo o juízo, conforme Jo 5: 22.

cláudio pinto pr

Pense : “Melhor e o arrependimento e o perdão,  do que viver no temor da condenação e do juízo.                                                   Nábulus, pensador cristão.

Read Full Post »

A sabedoria de Salomão

T de SalJá vi muita gente incluindo pastores, se maravilharem e se perderem em elogios pelo fato do rei Salomão ter pedido apenas sabedoria a Deus para dirigir a seu povo, quando podia ter pedido tudo o que quisesse.

E dizem que Deus se agradou de tal forma de seu gesto que resolveu lhe dar também riquezas que não pedira como recompensa pela seu pedido tão nobre.

Infelizmente não consigo concordar com esse posicionamento, pois entendo esse acontecimento de forma muito diferente. Salomão era um jovem de quatorze anos, e pediu somente o que precisava, pois como ser rei e ser aceito pelo povo sendo um menino? Precisaria de muita sabedoria, para compensar a sua inexperiência,  pois quanto a riqueza já tinha, pois  era o filho do rei.

Esqueceu-se porém,  que além de dirigir os caminhos do povo, teria que ter sabedoria espiritual para dirigir os seus próprios caminhos, e nada pediu nesse sentido a Deus. Ora a palavra diz, pedis e dar-se-vos-á.

Por outro lado creio que Deus deu riquezas a Salomão porque o predestinou a construir o seu templo 2Sm 8: 13 e 1Re 5: 5,  e sabia que ele precisaria de muitos recursos para fazer essa grande obra. Deus lhe deu além de riquezas, paz, em seu tempo não houve guerras e ele pode se dedicar em todo o tempo a reinar e construir o templo sem outros compromissos, como seu pai que por ser varão de guerra não pode ser o construtor da casa de Deus.

Por outro lado sabemos que tudo o que Deus nos dá é para a sua glória, e que todos citam até hoje a “sabedoria  de Salomão” e não a “sabedoria que Deus deu a Salomão”, ele tomou posse desse atributo de forma pessoal, e nunca deu glória a Deus por isso como também nunca andou nos caminhos do Senhor, antes andou nos caminhos de suas mulheres.

Pense: “Que Deus me de sabedoria espiritual para dirigir os meus caminhos no Senhor, e que tendo riquezas elas não possam me desviar deles”.            Nábulus, pensador cristão

Read Full Post »

Coroa SalSe existe um personagem bíblico admirado pelo mundo esse é o rei Salomão. Seu ato de dividir a criança ao meio como solução de uma demanda entre duas mães e conhecida de todos, até mesmo dos que nunca leram a Bíblia, 1Re3:25.

Seus livros, em especial, cântico dos cânticos e provérbios, são ensinados em escolas seculares como exemplo de poesia e literatura. Além disso os maçons que fazem parte de uma seita ligada ao comércio e muito conhecida em todo o mundo,  declaram a toda boca que   seus ritos tiveram  início no templo de Salomão, embora nada tenham a ver com a Bíblia e seus princípios espirituais.

Salomão se notabilizou por tendo a oportunidade de falar com Deus e podendo  pedir o que quisesse a Ele, sendo novo em idade, ter pedido apenas sabedoria para dirigir seu povo, conforme 1Re 3: 9. no que foi prontamente atendido. Além disso, Deus lhe acrescentou o que não pediu como recompensa, ou seja a riqueza como jamais teve um rei na Bíblia, 1Re 3: 11 a 13.

Davi seu pai desejava edificar um templo ao Senhor, mas por ser um homem de guerra esse privilégio foi dado por Deus a seu filho Salomão, porém Davi proveu o que era necessário para que seu filho edificasse o templo.

Salomão, que teve sabedoria dada por Deus para dirigir seu povo, não teve porém, a sabedoria espiritual pra dirigir seus próprios caminhos pelas veredas do Senhor, foi um  rei idolatra e teve setecentas mulheres e trezentas concubinas, com as quais se prostituiu e perverteu o seu coração ao se dedicar a seus deuses, e lhes prestar culto, 1Re 11: 3.

Foi um rei riquíssimo e teve tudo que queria para ser um vencedor, porém foi espiritualmente pobre e que ao final se perdeu em meio a idolatria, e sem tempo de arrependimento,  não fazendo parte dos heróis da fé de Hb 11, como seu pai Davi, que na velhice resistiu ao pecado, 1Re 1: 1 a 4.

Pense:  “Se tua sabedoria e riqueza são para te levar a caminhos de perdição, melhor é ter sabedoria apenas para dirigir seus próprios caminhos pela verdade.                   Nábulus, pensador cristão.

Read Full Post »

A corrupção

                                                                                                                                                                                                  Estamos tão Mortif cacostumados a ouvir esse termo, que ele até já perdeu a sua força como expressão, tornou-se um lugar comum, o que é muito bom, para os corruptos claro.

No dicionário corrupção é: Ato ou efeito de corromper, devassidão, putrefação, podridão, etc. Na Bíblia a corrupção é o resultado da entrada do pecado no mundo, trazendo com ele a morte conforme Rm 5: 12, e a morte só ocorre porque nossas células se corrompem pela oxidação e a senilidade traz como resultado a morte.

A palavra corrupção engloba todos esses sentidos sendo terrível, ser chamado de corrupto significa ser adorador da podridão, da putrefação e da morte.

Quem pratica a corrupção, ainda que se traje com terno e gravata ou até com smoking, e na verdade um defunto enfeitado, e nunca vi ninguém elogiar um cadáver por estar bem vestido, pois por dentro falta ao cadáver  o principal a vida e sobra o execrável, a morte. O corrupto por mais elegante que seja e por mais que cuide de sua imagem e seja bem visto socialmente, na verdade e um cadáver ambulante que semeia a podridão por onde passa, e a putrefação em tudo o que toca.

Onde o corrupto toca com a sua mão,  apodrece, pois ele é portador de um vírus que só a conversão a Cristo pode tirar, pois saindo a corrupção sai a morte, e o único que pode tirar a morte e Cristo que ressuscitou dela sem ver a corrupção …

Os corruptos não entram na vida eterna, e tudo o que acumularam aqui será para a sua perdição, viverão nababescamente e terão tudo que quiserem, menos a vida. Pois mais que acumulem jamais poderão pagar o preço pela redenção de sua alma…. a qual Jesus comprou e dá de  graça aos que nele crerem, porém, para isso é necessária a conversão como a de Zaqueu em Lc….

Porém o corrupto abomina a Cristo, pois é o único que ele não pode corromper nunca.

Cláudio pinto pr

Pense:  “A riqueza da corrupção é o combustível perfeito  para alimentar a fornalha do fogo do inferno eterno.                                Nábulus, pensador cristão

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: