Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \30\UTC 2013

Liv pr

Até a vinda de Jesus manifestado na carne, todos os homens estavam mortos para Deus, e todos eram presas do chamado “império da morte” de Hb 2: 14. Alguém precisaria vencer a morte entrando nela sem pecado, e quem poderia fazer tal obra?

Jesus veio para morrer pelos pecadores, veio para dar a sua vida em resgate de muitos e a isto se dá o nome de paixão da morte, pois Jesus amou os pecadores até o fim.

Desde menino a morte rondou a Jesus por ser ele o messias, conforme está em Mt 2: 13, ao contender com os judeus sobre o serem filhos de Abraão, ele lhes disse claramente: “Mas agora procurais matar-me a mim, homem que vos tem dito a verdade que de mim tem ouvido; Abraão não fez isso”,  veja Jo 8: 40

Jesus sabia de sua morte vicária conforme revelou em Jo 16: 20 e 21, e anunciou que do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importava que o  Filho do homem, Jesus, fosse levantado,  isto em Jo 3: 14, e completou dizendo: “Quando levantardes o Filho do homem, então conhecereis que eu sou, e que nada faço por mim mesmo; mas faço como o Pai me ensinou”. Jo 8: 28.

Ao chegar o momento de seu sacrifício Jesus em grande angustia, orou ao Pai dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim esse cálice, todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres”, em Mt 26: 39. Jesus estando na carne revelou  o que sentia dizendo: Vigiai e orai,  para que não entreis em tentação: na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. E confirmou a sua disposição ao dizer ao Pai: Pai Meu, se este cálice não pode passar de mim sem eu o beber, faça-se a tua vontade”. Mt  26: 42.

Sabendo que era chegada à sua hora, que seria traído e entregue na mão dos pecadores, Mt 26: 45, Jesus não arredou pé de sua missão por amar os perdidos, foi até o fim ao declarar na cruz: “Está consumado,  em seguida entregando seu espírito conforme Jo 19: 30.

Jesus disse que tendo nos amado nos amou até o fim em Jo 13: 1. Morrer pelos mortos, para que os mortos tenham vida, a isto se chama de “paixão da morte”. Glória eterna a Jesus!

Pense:  “Jesus viveu e morreu para que nós sendo mortos tivéssemos vida”.

Anúncios

Read Full Post »

A moral bl 180Novamente o desconhecido autor do livro de Hebreus demonstra o seu grande conhecimento escatológico e revela a sua coerência na visão dos fatos os ligando desde o passado as coisas futuras. 

Para nós os anjos são criaturas superiores que assistem a Deus nos céus e dificilmente teríamos coragem para afirmar que eles estariam fora do plano futuro de Deus em relação ao planeta terra e seus habitantes. Porém o autor diz: ”Porque não foi os anjos  que sujeitou o mundo futuro”.

E arremata perguntando sobre a condição caída do homem em Hb 2: 6, “quem é ele, o homem,  para que dele te lembres?  ou o Filho do homem para que o visites?”

Jesus foi feito por Deus um pouco menor que os anjos, ao ser manifestado na carne do pecado e sujeito a cair não só pelas concupiscências da carne,  mas também pela cobiça  do espírito,  como caíram os anjos no passado, sendo somente espíritos. Vemos que a chance de um homem cair e o dobro que a de um anjo que não sofre as concupiscências da carne. Porém se esse homem vencer o pecado, a sua vitória o torna maior que eles, os anjos,  como vemos em Hb 2: 7 que diz: “Tu o fizeste um pouco menor que os anjos, de glória e de honra o coroaste, e o constituíste sobre as obras de tuas mãos”. 

Por vencer a morte, o mundo e o maligno, em condições totalmente desfavoráveis, Jesus se tornou maior que todos nos céus como confirma  1Pe 3: 22.  Foi Jesus assim constituído por Deus sobre todas as obras de suas mãos conforme declara também o apóstolo Paulo em At 10: 42: “E nos mandou pregar ao povo, e testificar que ele é o que por Deus foi constituído Juiz dos vivos e dos mortos”.

Portanto, todo poder foi dado o a Jesus, que pode julgar não somente a todos os vivos,  mas também a todos os mortos, e isto desde  a fundação do mundo. Portanto todas as coisas lhe estão sujeitas eternamente.  Jesus feito a semelhança do pó no corpo adâmico, e do pó chegou a maior glória celeste, o  maior de todos se assentando a destra da majestade de Deus conforme Mc 16: 20.

*Pense: “Jesus percorreu o caminho do varão perfeito subindo do pó da terra a glória celestial eterna”.    

Cláudio Pinto Pr    

     

Read Full Post »

O p de Deus 180 bl“Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual começando a ser anunciada pelo Senhor, foram depois confirmadas pelos que a ouviram”,  Hb 2: 3.

Como  escaparemos é a pergunta?

Hoje atentamos para a grande salvação que nos está disponível?  Cremos mesmo naquilo que o Senhor Jesus começou a falar há dois mil anos atrás? Confiamos e obedecemos a palavra daqueles que pessoalmente  há ouviram e nos confirmaram isto na Bíblia para os dias de hoje?

Hoje cremos no evangelho, nos profetas, nos  ditos de Jesus, na palavra de Deus?                                                 Jesus veio para nos conscientizar da nossa situação de pecadores e perdidos, se nós não entendermos a tão grande salvação que operou e colocou ao nosso alcance como  poderemos escapar da perdição em que vivemos?                                                                                                                                                                                                 Se achamos que Jesus veio para nos dar uma boa vida neste tempo de peregrinação  na terra e somente para nos livrar das angustias e aflições desta vida, solucionando  as nossas ansiedades e  satisfazendo os nossos sonhos e desejos de prosperidade, para nos  perpetuarmos  por aqui, como escaparemos nós da  ira futura citada em Jo 3: 36?

A ira está sobre todos os que habitam na terra,  Jesus veio para nos livrar da ira 1Ts 5: 9, se recusamos a sua salvação a ira sobre nós permanece e continuaremos na condenação e perdição. Ainda que tenhamos todas as riquezas do mundo não teremos como resgatar a nossa alma como diz Mc 8: 37 e Sl 49: 6 a 8.

Não teremos escape se não entendermos tão grande salvação e a obra de Jesus a nosso favor. O seu reino não é deste mundo como diz Jo 18: 36, Ele também não é deste mundo  e disse que nós não somos deste mundo Jo 17: 14,  e que o mundo nada tem a ver com Deus conforme 1Jo 2: 16,  e que a amizade do mundo é  inimizade contra Deus Tg 4: 4.                                                                                                                                                               Lembre-se: No mundo teremos aflições sempre, mas ,  Jesus venceu o mundo,  Jo 16: 33.

Pense:  “Entenda tão grande salvação, saindo  do mundo e da perdição,  ganhando vida eterna e galardão”.   Nábulus, pensador cristão.

Read Full Post »

Fiat LuxHb 2: 1 a 3 – “Portanto convém-nos  atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas, porque se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição, como escaparemos nós, se não atentarmos para tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram”.

Só existe uma maneira de ficarmos firmes na fé, é guardando a palavra de Deus escondida no coração como diz o Salmo 119: 11, pois só a palavra de Deus nos leva a fugir do pecado. Temos que ter segurança na palavra e crer que ela se cumprirá sempre para não nos movermos da fé inicial.

O verso 2 de Hb 2 diz que até mesmo a palavra falada pelos anjos permaneceu firme. Qual foi a palavra que os anjos falaram,  você sabe?                                                                                                                                                 Está escrito que após esta palavra falada pelos anjos, toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição. Ora então a palavra dos anjos trouxe a mente humana a consciência da transgressão e do que era desobediência.                                                                                                                                                                      A Bíblia nos revela que palavra foi essa falada pelos anjos.

Se atentarmos para o que está escrito em Gl 3: 19 veremos que a lei foi posta pelos anjos nas mãos de um medianeiro, no caso Moisés. Essa lei nos leva a entender o que está escrito em Rm 4: 15, que diz que “a lei opera a ira porque onde não há lei também não há transgressão”. A lei trouxe a luz o pecado para que toda a transgressão a lei fosse retribuída com justiça.

Ora se a palavra falada pelos anjos que veio para permitir a justa retribuição a transgressão e desobediência  permaneceu firme,  como nós que ouvimos a palavra de Jesus que traz tão grande salvação, o qual é muito maior que os anjos,  escaparemos se não atentarmos para ela  como diz Jo 15: 22.

Os discípulos disseram a Jesus em Jo 6: 68: “Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna”. E você, crê nisso, ou acha que não é “bem assim” como dizem?

Read Full Post »

O anjo blNovamente o assunto são os anjos, essas criaturas misteriosos que tanto fascinam a imaginação do cristão  e qual a sua atuação dentro do evangelho e do novo testamento.

Após ter sido dito que a nenhum dos anjos Deus disse que se assentasse a sua direita e que poria todos os seus inimigos sob seus pés no verso 13, e que isto só foi dito ao Filho, Jesus, vem a revelação de que eles, os anjos, são espíritos ministradores enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?  Se refere este texto aos cristãos de hoje sem dúvida?

Como está revelação é encerrada com  um ponto de interrogação, cremos que a pergunta é feita como um questionamento a todos nós  para aquilatar se entendemos essas coisas.

Isso seria devido a ter o ser  humano uma tendência natural voltada a idolatria e assim logo colocaria os anjos como seres celestiais a serem adorados, coisa que além de não ser ensinada  na Bíblia, ainda é contrária a instrução que ali encontramos a respeito do assunto. Em Ap 19: 10 por exemplo é dito por João diante do anjo que lhe fizera tremendas revelações o seguinte:   “E eu lancei-me a seus pés para o adorar; mas ele disse-me: olha não faças tal; sou teu conservo, e de teus irmãos, que tem o testemunho de Jesus: adora a Deus; porque o testemunho de Jesus e o espírito de profecia,  isto em  Ap 19:10.

Esta mesma instrução é novamente confirmada em Ap 22: 9 acrescentando o texto ser o anjo  conservo também dos profetas e dos que guardam as palavras deste livro, confirmando  que só Deus deve ser adorado. Todos os demais são conservos ou símiles (iguais).

Ora os profetas trabalharam a favor dos que receberiam o novo testamento e a salvação através deles, 1Pe 1: 9 a 11, e nós a recebemos e guardamos o testemunho dos profetas. O que nós é revelado que com o advento da graça são os anjos que serão os espíritos ministradores a trabalharem a favor dos que hão de herdar a salvação como está dito em Hb 1: 14 e confirmado em 1Pe 1: 12, ou seja, trabalharam a nosso favor, conosco.

Quem é o autor do livro de hebreus?  É alguém com um tremendo conhecimento.

Pense:  “Anjos, profetas e cristãos são mensageiros de Deus, são conservos trabalhando para Deus o Senhor, o qual por isso é o único que deve ser adorado”.  Nábulus, pensador cristão

Read Full Post »

Bíblia cópia“Amaste a justiça e aborreceste a iniquidade; por isso Deus, o teu Deus te ungiu, com óleo de alegria mais que a teus companheiros”.

Jesus foi ungido com “óleo de alegria”, porém, se procurarmos na Bíblia não encontraremos o momento  efetivo dessa unção. Todos os que Deus ordenou entre os homens  até Jesus, foram ungidos na terra com óleo de unção sobre suas cabeças e encontramos essas passagens citadas na Bíblia. Após a unção de Jesus não aparecem no Novo testamento nenhuma unção a não ser sobre os enfermos de Tg  5: 14 e Mc 6: 13.  Quando teria ocorrido a unção de Jesus na terra com óleo de alegria?

No velho testamento a unção era o símbolo da presença do Espirito Santo no ungido, pois o Espírito não estava presente constantemente na terra como na graça. Assim o derramar do óleo era o sinal de que tal pessoa tinha sobre si a unção do Espírito Santo e mesmo os infiéis como Saul sendo ungidos profetizavam por serem ungidos,  1Sm 10 10 e 11.

No novo testamento o Espírito Santo foi derramado sobre toda a carne abundantemente conforme Jl 2: 29 e At 2: 1 a 4. Portanto se temos o Espírito em nós, já estamos ungidos com o verdadeiro azeite de Deus, e esse  Espírito recebemos quando somos batizados nas águas como diz At 2: 38, onde é revelado que todos os batizados recebem o dom (dorea,  no grego que significa a próprio  Espírito Santo e não  Karisma, que significa; dom ).

Somente sobre os enfermos se derrama azeite no novo testamento, Mc 6: 13 e Tg 5: 14 .

É por isso que não encontramos nenhuma unção com azeite sobre os enviados pela igreja, no novo testamento, mas somente a oração com imposição de mãos feita  por aqueles que já são  cheios do azeite do Espírito (gr = Dorea ) desde o momento em que foram batizados nas águas.

Jesus foi ungido com óleo de alegria em Mt 3: 16, onde o Espírito desceu sobre ele após o batismo, e passou a dirigi-lo , Mt 4: 1, e ele cheio do azeite do Espírito  foi declarado como  “Filho de Deus” pelo Pai eterno, conforme  revela Mt 3: 17. Ao ser lavado dos pecados nas águas do batismo o contrito recebe a unção com azeite desde os céus, e se torna “templo do Espírito Ssanto”,  como está  em 1Co 3: 16 e17 e 6: 19 e 20.

Pense: “Onde se tem derramado o próprio Espírito Santo, não é necessário se usar o seu símbolo,  o azeite”.                   Nábulus, pensador cristão.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: