Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \31\UTC 2013

Fiat LuxExiste sempre uma grande interrogação sempre que se indaga sobre  a grandeza dos anjos em relação  a posição dos homens, ambos criados por Deus como seus filhos.

“Aos anjos Deus criou um a um como criaturas celestiais e lhes deu a função de serem seus anunciantes significado de seu próprio nome.                        Eles não tem o dom de se reproduzirem como os homens segundo a  sua                                 própria vontade, nem consta existir sexos diferentes entre eles. Os anjos sempre foram um grande mistério e incógnita para os homens.

Deus honrou muito a seus anjos tendo dado a um deles a posição principal. Porém ele criado perfeito como em Ez 28: 13 a 15, ao sentir  nas mãos o poder e a glória,  se engrandeceu e quis usurpar e se tornar igual a Deus como está revelado em Is 14: 13 e 14.

Desta forma o querubim ungido para proteger se ensoberbeceu e se tornou repreensível aos olhos do Criador e  caiu de sua posição celestial superior para uma nova condição sem honra e sem herança conforme narra Ez 28: 16 e 17 e Is 14: 12.

Jesus Cristo estava na glória eterna com o Pai,  Jo 17: 5, e abdicou de sua posição celestial e de ter a forma de Deus, para vir a terra na forma de homem, de servo, se aniquilando  conforme Fp 2: 5 a 10, unicamente para fazer a vontade de seu Pai entre os homens, conforme  Jo 4: 34.

Jesus Cristo homem foi criado um pouco menor que os anjos, Hb 2: 7 a 9,  porém ao se manifestar na terra na forma de homem e vencer a morte, o mundo e o maligno, subiu ao céus ressurreto e glorioso e se sujeitou  Àquele que lhe sujeitou todas as coisas conforme 1Co 15: 27 e 28, ao contrário de Lúcifer, que engrandecido pretendeu ser igual a Deus querendo se assentar no seu trono.

E isto o que diz o autor de hebreus, Jesus não só foi feito mais excelente que os anjos como ainda herdou mais excelente nome do que eles, um nome sobre todo o nome como está em Fp 2: 10: “Para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra”.

Jesus é o herdeiro de todas as coisas e se assentou a destra de Deus nos céus. Ele quer que você herde a glória e também se assente com Ele em seu trono. Não crês nisso?  Leia Ap 4: 21 e veja o seu desejo.

Pense: “Se ao se aniquilar Jesus venceu a morte o mundo e o maligno, e ressuscitou,  na glória eterna o que tem já preparado para os que o amam? 2Co 2:9.                                     Nábulus, pensador cristão.

Anúncios

Read Full Post »

Fiat Lux II“O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas, pela palavra de seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se a destra da majestade nas alturas”. Hb 1: 3

Quem é o resplendor da glória de Deus  e quem é a imagem de sua pessoa?

A Bíblia se reponde por si mesma desde que tenhamos a paciência e a perseverança de pesquisar a resposta para cada pergunta. As duas respostas estão em:  Jo 17: 5 que mostra Jesus revelando a sua glória junto ao Pai, antes que o mundo fosse fundado, deixando toda a sua glória de ter a  “forma de Deus”,  para se manifestar na forma de servo na terra conforme está em Fp 2: 5 a 10. E achado na forma de homem, que é humilhante para quem  tinha a forma do Criador se manifestar na forma de sua criação, para isso teve que se aniquilar a si mesmo para se fazer semelhantes aos homens. É achado na forma humana se humilhou sendo obediente até a morte, e morte maldita na cruz.

A continuidade do assunto  está em Cl 1: 15, onde Jesus  é revelado com sendo a imagem do Deus invisível e o primogênito de toda a criação. Portanto Jesus é a imagem da pessoa de Deus como ele diz em Jo 14: 9, “Quem me vê a mim vê o pai”.                                                                                              Deus criou o homem a sua imagem, Gn 1: 27, ou seja, a imagem de Jesus, e a sua semelhança, Jesus era igual ao Pai, isto sem usurpação, mas terá na glória eterna a  forma de homem que adquiriu. Jesus Cristo  é a imagem de Deus de Gn 1: 27, e foi Ele quem criou todas as coisas no princípio, como está revelado em  Cl 1: 16.

Dizemos tudo isso para podermos entender e mensurar a grandeza da obra feita por Jesus, o qual é a imagem do Deus invisível, e deixou tudo isso por nós e por amor a nós. Jesus quer que um dia sejamos um com Ele e com o Pai conforme diz Jo 17: 11 e 21 a 26. Isto significa que o que está escrito em Rm 8: 18, Fp 1: 21, 1Co 15 51 a 53, 1Ts 4: 13 a 18, e 1Jo3: 2, e uma realidade futura, pois Jesus tem nós transformado dia a dia de glória em glória, na mesma imagem (Dele)  como pelo espírito do Senhor como está em 2Co 3: 18.

Cláudio Pinto Pr

Pense:  O que o diabo pode te oferecer além da glória deste mundo uníquo? Jesus te oferece e dá a vida e a glória eterna com Deus.                      Nábulus, pensador cristão

Read Full Post »

Fiat LuxHb 1: 1 a 3 – “ Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho”.                           Hoje, nos últimos dias,  a palavra que devemos ouvir e a de jesus Cristo e seu evangelho, a qual esteve oculta em mistério desde o princípio da criação até a manifestação na carne do Filho de Deus. Em 1Co 4:!, Cl 2: 2 e Ap 10: 7,  está anunciado o mistério de Deus agora revelado ao mundo em Cristo.

Na parábola da transfiguração quando Pedro, um judeu, diante da glória de Jesus, tomou a palavra e falou,  Deus o calou e disse: “Este é meu amado Filho, em quem me comprazo: escutai-o” Mt 17: 5. Neste instante  desapareceram do cenário da visão, as figuras de Elias (representando o ministério dos profetas) e de Moisés (representando a lei) e só Jesus estava presente, e Deus disse:  “escutai-o”.

Isto é o que diz o verso 1 de Hebreus, que nos últimos dias,  Deus falaria somente através de seu amado Filho, Jesus Cristo. Nem os judeus com suas tradições, , nem os profetas do velho testamento, nem a lei, agora eram tão importantes como ouvir a Jesus o Filho de Deus e sua mensagem salvadora. A lei apontava para Jesus, ele era o cumprimento da lei conforme diz Rm 10: 4, os profetas anunciaram a Jesus o desjado de todas as nações e o rei da glória que viria ao mundo. Agora o advento dàquele que era o cumprimento de todas as revelações misteriosas da lei e dos profetas que provocaram as perguntas constantes do salmo 24: de 7 a 10.

Por isso na transfiguração ao ser revelada a glória de Jesus, Deus não permitiu que nem Pedro nem qualquer outro falasse, pois a glória de Deus estava presente em seu Filho, e somente Ele deveria ser ouvido. Jo 5: 24, 10: 27, Ap 3: 20.

Pense: “Se o pior cego é aquele que não quer ver, o pior surdo é aquele que não quer ouvir”.  Nábulus, pensador cristão.

 

Read Full Post »

Liv prNão se sabe quem escreveu o livro de Hebreus, alguns dizem  que foi Lucas, outros Paulo e ainda outros Apolo, deduzido  pelo que diz dele Paulo em At 18: 24 a 26.  Este livro de quem não se conhece a autoria, porém,  é o mais importante da Bíblia para quem quer entender as figuras chamadas de sombras do velho testamento e da lei conforme  está em Hb 10: 1.

Em Hb 1; 1 está escrito: Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, e nos falou-nos nestes últimos dias pelo filho.

Hebreus começa revelando Jesus Cristo, o Filho de Deus,  como o sucessor dos profetas do Velho testamento e como o cumprimento da lei, os quais falaram de muitas maneiras e muitas vezes no passado sobre ele, por criam nele antes que se manifestasse como homem na terra, o mistério oculto de Deus desde o princípio.

O autor do livro de Hebreus identifica totalmente as escrituras do novo testamento como sendo coerentes  ou mesmo  um complemento dos  textos sagrados  do velho concerto e por isso faz um verdadeiro tratado sobre suas figuras interpretando seus acontecimentos históricos como  alegorias que apontavam para eventos futuros os quais serviriam entre outras coisas de instrução a todos os interessados nesse conhecimento.

Qualquer pessoa que quiser entender a Bíblia por completo deve se dedicar a discernir o que está no livro aos Hebreus, por mais difícil que possa parecer, pois nenhum outro livro na Bíblia fala com tanta sabedoria  e maestria sobre as coisas misteriosas do passado. Seja quem for o seu autor era o homem mais versado entre os mais de quarenta autores inspirados por Deus no que diz respeito das coisas da lei e dos profetas.

Convido você a estarmos juntos meditando sobre o texto deste livro, e garanto, após este tempo de estudo, teu conhecimento será tão superior que você se arrependerá de não o ter começado a estudar antes.

Que Deus nos dê toda a sabedoria espiritual sobre suas revelações e o que pedimos.

Cláudio Pinto Pr.

Pense: “A instrução leva ao conhecimento, e o conhecimento trás a sabedoria,  a qual não se pode comprar por preço, mas se adquire pelo esforço”.              Nábulus, pensador cristão.

Read Full Post »

Fiat LuxPorque Jesus teve que, sendo Deus,  nascer manifestado na carne entre nós na terra?                                 Jesus se fez carne como Adão através de Maria sua mãe, mas  sua semente paterna era incontaminada, pois foi gerado pelo Espírito Santo  conforme Lc 1: 35.

O trabalho de Deus nestes últimos seis mil anos foi o de transformar a maldição em bênção, trabalhar para  restaurar o homem, até poder manifestar seu Filho entre nós para retirar o pecado,  Jo 1: 19, nos salvar,  e poder reatar ou religar (religare=religião) a comunhão com Ele. Todo o trabalho de Deus até agora, citado por Jesus em Jo 5: 17, e por nossa culpa, bem como todas as suas consequências, são por nossa causa. Deus ainda não pode dizer que o homem é “muito bom” conforme  Gn 1: 31,  e entrar no sétimo dia, o de seu descanso.  Deus continua trabalhando até hoje a nosso favor e para nos restaurar de nosso erro.

Jesus, sem pecado,  nasceu  na fraqueza da carne para poder matar o pecado na carne que fora instalado por Adão no Éden. Jesus ao se batizar rejeitou a sua paternidade adâmica e foi declarado Filho de Deus em Mt 3: 17 agora como filho de Deus era já ressurreto em espírito, como nós quando nos batizamos, havia escolhido o bem e rejeitado o mal como em  Is 7: 15,  e cheio dom Espírito Mt 3:16, podia iniciar seu ministério terrestre, Mt 4: 1 a 11. Porém,  precisava se livrar da carne que o aprisionava, para poder manifestar a liberdade dos Filhos de Deus de Rm 8: 21, por isso declarou ser necessário ser crucificado conforme Mt 16: 21.

Jesus tinha a plena noção de sua missão como homem e da vontade de seu Pai como em Jo 4: 34, e só descansou dela ao dizer na cruz: “Tudo esta consumado”, entregando seu  espírito.

Jesus Cristo nasceu entre os judeus, após a rejeição de seu reino por eles , foi crucificado e  entrando na morte sem pecado, derrotou o que tinha o império da morte , Hb 2: 14, e ressuscitou e voltou recebendo todo o poder no céu e na terra, Mt 28: 18, e  trouxe as  chaves da morte e do hades,  Ap 1: 18.

Foi glorificado a destra de Deus no céu 1Pe 3: 22, e hoje está no meio do  jardim de Deus (igreja),  a abençoando para que crescesse e se multiplicasse e enchesse toda a terra de “Filhos de Deus” como Ele, que estariam nEle em plena comunhão e harmonia com o Pai, cumprindo Jo 17: 11 e 21 e  Ap 21: 1 e 2.

Deus nunca desistiu do plano do Jardim, somente o protelou conforme  Jo 18: 36, para que fosse engrandecido, aperfeiçoado, abençoando assim todas as famílias da terra em Jesus Cristo num novo céu e numa nova terra onde habita a justiça conforme  2 Pe 3:13.

Pense: “Para um homem ressurreto e eterno um novo céu, para um homem natural e eterno uma nova terra”, por Jesus,  o autor eterno da nova criação aperfeiçoada.                                                        Nábulus, pensador cristão

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

Fiat Lux IIExpusos para fora do Jardim

Como vimos o pecado entrou no Jardim através da serpente e da contaminação do primeiro casal,  Adão e Eva, o que rompeu a harmonia entre Deus e o homem e frustrou o plano de

Deus a partir do Jardim.  Adão e Eva foram lançados para fora do Jardim, e somente ali,  Adão a “conheceu”     (conhecer aqui tem o sentido de sexo), isto está  citado em Gn 3: 24.

Fora do jardim, e de volta a terra de onde fora formado, e já contagiado pelo pecado, foi nessa nova condição que foram gerados  Caim e a Abel.  Vejam que agora seus filhos são formados, a imagem e semelhança de Adão seu pai,  Gn 5: 1 e 2, e não mais a semelhança de  Deus como o fora Adão no dia em que foi criado. O pecado mudou espiritualmente a imagem do homem.

Foi a partir dali, fora do Jardim,  que Adão começou a encher a terra de descendentes, e não a partir do Jardim. Este não era o plano original de Deus  para isso, o qual seria a partir do Jardim onde estava a Árvore da vida,  pois Deus é Deus de vivos.                                                                                                                       Adão deixou de ser o transmissor da vida e da bênção,  para ser o transmissor do pecado e da morte, e como Deus não é de mortos, voltou para fora do jardim onde estava antes de ser abençoado por Deus.  Trocou o plano a partir do Jardim, sob a bênção e inspiração da árvore da vida, pelo  plano fora do jardim, sem a bênção, sob maldição, e sob a inspiração da árvore da ciência do bem e do mal e ainda cumpliciado com a serpente executando o plano dela.

Qual foi o plano  executado para encher a terra então? Ora, se foi fora do jardim, com Adão e Eva já em pecado, fora da harmonia com Deus e agora também sob a maldição da terra como dito em  Gn 3: 17,    creio que fica evidente que o plano executado não é o original e abençoado por  Deus, mas é o do maligno, em substituição ao de Deus.  Pelo pecado o diabo se associou ao homem e executou através dele seu plano como “Principe deste mundo conforme Lc 4: 6 e Jo 14: 30.

Isto explica, o porque de constantes mortes, guerras, violência, iniquidade, degeneração, moral e física, sacrifícios humanos e de animais, falta de amor entre todos mesmo entre pais e filhos, etc. Fica assim, mais fácil entender o processo do pecado entre os homens.

Isto nos dá o perfeito entendimento do porque de tanta maldade na terra, do predomínio do mal sobre o bem, da falta de amor, de paz, de justiça, de alegria, e da patente vigência da iniquidade em toda a terra como disse Jesus em  Mt 7: 23.

Veja que Sempre Deus é acusado e culpado pelas mortes dos povos no velho testamento que na verdade são consequência da parceria nefasta firmada entre Adão e a serpente. Esta atitude fica clara em Adão,  que após pecar,  em sua primeira ação, culpou a Deus pela esposa que Ele lhe dera e após a Eva por o enganar. Uma das características do  pecador se sentido  culpado é sempre se justificar acusando alguém ou outros.

Pense:  “O homem escolheu o mal, e ao ver o terrível resultado da escolha que fez, se consola culpando a Deus”.                                                      Nábulus, pensador cristão.

Read Full Post »

Fiat LuxA entrada do pecado no mundo 

O jardim era fechado, mas Adão foi nomeado por Deus o guarda do jardim, Gn 2: 15, o que revela não ser o local  invulnerável a invasores. Se havia um guarda havia também  inimigos ao plano do Jardim e logo um deles se revelou dentro dele,  na forma da  serpente.

Ora, o fato de estarmos  num  mundo dominado pelo maligno, 1Jo 5: 19,  não impede a santidade dos crentes, Jesus orou pedindo que Deus o Pai, não os tirasse do mundo por isso, mas que os livrasse do mal, Jo 17: 17. Mesmo diante do mal podemos passar incontaminados desde que não venhamos a dar lugar ao pecado e ao diabo em nossa vida conforme Ef 4: 27.

Embora Adão não se deixasse cativar pela serpente, não guardou Eva, sua companheira, de seus encantamentos. Eva via no meio do Jardim a Árvore da ciência do bem e do mal como revela em Gn 3: 3, por sua declaração de que não podia comer da árvore que estava no meio do jardim. Ora da árvore da vida que estava no meio do Jardim Gn 2: 9, era permitido comer e tocar Gn 2: 16, a restrição era somente sobre a outra árvore, a do bem e do mal,  única sobre a qual veio a determinação taxativa e clara: “dela não comereis”,  Gn 2: 16.

Como Eva tinha essa árvore no coração logo se deixou encantar pela serpente, e na dúvida posta diante dela sobre Deus, conforme Gn 3: 4 e 5,  acabou por comer da árvore sobre a qual Deus determinara: “dela não comereis”.  A Bíblia revela que o pecado não entrou no mundo pelo engano e pela  transgressão de Eva,  por sua atitude de falta de fé e consequente desobediência  a palavra dita por Deus,  pois acabou por crer mais na palavra da serpente e no que seus olhos viam,  do que no que Deus dissera.   Porém Eva  não era a cabeça do casal como vemos em 1Tm 2: 13 e 14, portanto foi enganada, e serviu de veículo pelo qual a serpente fez Adão prevaricar conforme está em Gn 3: 6.

Com diz Rm 5: 12, “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso é que todos pecaram”.  Adão ao comer do fruto da árvore da ciência do bem e do mal foi quem propiciou por ser o cabeça e ter sido instruído diretamente por Deus , a entrada do pecado no mundo.                            Portanto,  não foi enganado, mas pecou ao crer no que via e no que Eva lhe dizia, mas no que Deus lhe dissera antes,  assim  duvidou e desobedeceu.

Cláudio Pinto

Pense: “O homem espiritual  vê  o  invisível, o homem natural e limitado pelos seus olhos e,  via de regra, enganado por  eles”                              Nábulius, pensador cristão.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: