Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \26\UTC 2013

S feira S  I Bl 200Jerusalém estava sob o domínio de Roma, embora está permitisse que o rei judeu Herodes continuasse a reinar sob os olhares do governador romano Pilatos. Roma procurava ter os povos conquistados como se fossem politica e religiosamente livres, embora lhes impusesse pesados tributos. Qualquer tipo de rebelião em dominações romanas,  era abominada por Roma que imputava com rigor a culpa dos resultados a seus líderes de confiança.

Como a região da judeia era uma das dominações mais explosivas do império, Pilatos era alvo constante dos olhares romanos. Ora, a páscoa era a festa em que os judeus comemoravam a sua saída da escravidão do Egito, era um tempo propício para levantes e rebeliões contra os seus atuais dominadores e isso punha em alerta todas as autoridades romanas.

Foi exatamente nesse tempo que Jesus, o líder popular mais representativo de Israel, subiu a Jerusalém para nela se manifestar. Ele tinha pleno conhecimento do barril de pólvora que era a região nesse período do ano, porém era chegado o seu tempo (Mt 26: 18), de se pronunciar ao mundo e isto foi revelado por Ele em Mt 16: 21, dizendo que convinha que fosse assim.

Jesus era o libertador e subiu a Jerusalém na páscoa para a libertar,  porém esta cidade não discerniu o seu tempo conforme está em Mt 23: 34,  Eles esperavam um rei guerreiro e assim o receberam em Mt 21: 9,  e não um pacifista para os libertar da opressão romana conforme se revelou em Mt 22: 21,   por isso o rejeitaram e escolheram a César, Jo 19: 15.

Ao afrontar os mercadores do templo, Jesus em um só ato colocou em alerta os líderes religiosos de Israel e os dominadores romanos contra ele. Estes usaram o episódio da moeda a César,  como estopim para agregarem também o povo contra Jesus, e convinha aos religiosos que um homem morresse pela nação e não todo um povo, conforme  Jo 11: 50,  e assim elegeram a Jesus para ser crucificado, conforme  Jo 19: 39 e 40 e 19:6.

Na sexta feira santa, Jesus foi oferecido em sacrifício na cruz, não só por Israel, mas por todos os povos do mundo. Um só homem morreu pela salvação de todos, conforme 2Co 5: 14.

Cláudio Pinto Pr

Pense: “Na páscoa, Jesus entrou na morte para aniquilar a morte, e entrou na vida para que ela fosse eterna, quem o recebe saiu da morte para entrar na vida com Ele”.   Nábulus, pensador cristão.

Anúncios

Read Full Post »

Drag II 180, blTodos sabem o que é o carnaval e quais são as suas as consequências.  Por trás da aparência de inocência que lhe conferem ao dizer de forma ingênua, “vamos brincar o carnaval”,  como se fosse uma festa de dóceis e ingênuas crianças, está  uma festa onde a carnalidade e exacerbada, todos os apetites carnais são soltos e liberados, e toda a luxuria e concupiscência ativadas ao extremo, são três dias de amoralidade e liberalidade.

Mesmo os  adeptos do carnaval tem a consciência de todas as desgraças que essa chamada festa,  caracterizada pelas cores e brilhos cintilantes de suas lantejolas   e paetês, proporciona aos que diretamente participam dela e quanta ilusão ela representa, deixando após um rastro de terrível realidade ao se desfazer nos profundos tons de cinza de uma quarta feira de arrependimento e muitas vezes de irreversível tristeza, sem as fantasias nem máscaras.

Desde os tempos de Roma esta festa é simbolizada como a festa da carne e das orgias, onde ocorre o que a Bíblia chama de folgar, cumprindo o jargão desesperançado do “comamos e bebamos que amanhã morreremos”, de 1Co 15: 32, é o “aproveite enquanto é tempo”.

Rara é a escola de samba que  não se apresenta de alguma forma e sob algum pretexto sob a influência do  famigerado dragão, que está tanto no nome de muitas delas, como nas suas  alegorias e enredos.  Como negar ser o carnaval uma festa feita sob a inspiração do mal se o seu mais repetitivos  símbolos  são sempre representativos das  imagens que personificam o mal. Não há no júri do carnaval, o quesito “moralidade”, pois se houvesse sua nota seria sempre zero a todas as escolas.  Quem não quer se queimar que fuja do fogo do dragão.

Cláudio Pinto Pr.

Pense: “Os olhos da serpente e os  brilhos do carnaval são semelhantes,  ambos atraem e hipnotizam suas vítimas antes do fatídico abraço mortal”.     Nábulus, pensador cristão.

Read Full Post »

Drag bl 180Como é possível que um animal  fantástico e mitológico, do qual a arqueologia nunca encontrou nenhum vestígio real, um fóssil por exemplo, e  sendo o único a ter seis membros  entre os vertebrados (dois braços, duas pernas e duas asas), pode exercer tamanho fascínio sob a mente de grande parte da humanidade e do mundo atual.

Além disso,  pode voar como as aves de quatro membros, (duas pernas, duas asas),mesmo sem conhecermos uma  lógica para que  isso aconteça, é ainda dotado com a propriedade incomum de soltar fogo pelas ventas e pela boca, incendiando tudo a seu redor.

Cremos ser este o animal mais tatuado sobre a pele humana, um suporte sobre o qual com todos os riscos e dores,  ganha vida, é também o mais desenhado pelos jovens em suas imaginações artísticas, se constituindo numa verdadeira alucinação da mente humana, como  já foram os duendes e hoje são os vampiros, porém ele é mais constante.

A China o mais populoso pais do mundo o tem como um  símbolo e o  divulga de todas as formas desde a antiguidade, e tido como um regente de suas atividades seculares.

Nos desfiles de carnaval de cada ano é o animal mais presente e está sempre em grande destaque a frente de algum  grupo, sendo o que podemos chamar de inspiração coletiva. Porque este animal  tem a característica de provocar  tal deslumbre na imaginação humana?

A Bíblia o revela com sete cabeças e dez chifres, e na cor vermelha, sendo coberto de sete diademas, sobre suas cabeças (coroas) e como sendo a encarnação do mal em Ap 12: 3 a 6. Batalha contra os santos de Deus,  é derrotado por Miguel é lançado contra a terra, onde é revelado como a antiga serpente chamada Diabo e Satanás, a qual engana todo o mundo, Ap 12: 9.  É denunciado  também como o acusador dos irmãos, em Ap 12: 10.

Quando o homem pecou escolhendo o mal, Gn 3: 6,  ficou sob seu  domínio,  Gn 4: 7.  Seria esse o motivo do encanto que sua figura, símbolo do mal,  exerce sobre a mente  humana em especial nos descrentes deste mundo?  Se for, isso não justifica, mas explica o fato.

Pense:  “O homem que está no mal é porque não crê nele,  pois se cresse e conhecesse a sua amplitude e malignidade, fugiria e buscaria o bem como quem busca um tesouro”.   Nábulus, pensador cristão.

Read Full Post »

A transf - 200 bl 2Moisés era um homem de Deus, por quarenta anos foi  educado no Egito, por quarenta anos esteve morando em Midiã,  e por quarenta anos esteve dirigindo o povo de Deus no deserto. Viveu cento e vinte anos e morreu e Deus o sepultou conforme  Dt 34: 6.

Foi ele quem deu a lei a Israel, a lei do pecado e da morte, que por um lado trazia a consciência do pecado ao homem, por outro lado o condenava a perdição, pois ninguém a conseguia cumprir conforme está em Rm 7: 5 a 9.

Até a lei o homem ignorava  que era pecador, e não o sabendo não buscava  outra alternativa de vida, vindo a lei, revelou o pecado,  e o homem descobriu que mesmo  vivendo,  para Deus estava morto,  por causa do pecado. Rm 7: 11.

O apóstolo Paulo diz que, por trazer a razão ao homem, a lei é santa e o mandamento santo, justo e bom , como está em Rm 7: 12.

Moisés não pode entrar na terra prometida, mas apareceu ressurreto na transfiguração de Mt 17, e em gloria, em Lc 9: 32, ao lado de Jesus e Elias,  falando da morte de Jesus que breve ocorreria. Muitos pensam que está foi apenas uma visão, outros pensam que era uma realidade,  porém era o mundo espiritual que se descortinava  aos três discípulos.                                   Essa divergência de ideias e o fato de somente três dos doze discípulos serem convidados por Jesus para ver a visão, revela que,  nem todos estão preparados para grandes revelações.

O que para uns é uma  certeza da verdade para outros e apenas uma semente de dúvida.

Se dependesse de Moisés,  talvez  ele opta-se  por entrar na terra prometida como sendo esse o seu justo prêmio e coroa de vida. Deus tinha porém, algo muito maior para ele.

E você o que escolhe  hoje , herdar a terra da promessa ou entrar no reino dos céus?

Cláudio Pinto Pr

Pense: “O chamado “livre arbítrio” nos permite escolher, porém, acertar ou errar na escolha, é uma opção nossa”.                    Nabulus, pensador cristão.

Read Full Post »

A da VNâ narrativa de Gn está escrito que haviam muitas árvores no Jardim, e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore da ciência do bem e do mal em  Gn 2: 9

Muitos pensam que ambas as árvores estavam no meio do Jardim, mas isso não é claro, a árvore da vida estava no meio, mas da outra apenas é dito que também estava  lá.

Porque Deus deixou essa interrogação e não deixou clara a posição das duas árvores, definindo somente a posição da árvore da vida? Afinal o Jardim só tem um meio, se duas árvores  ocupassem  esse espaço nenhuma das duas  árvores estaria no meio absoluto.

Ou havia uma só árvore no meio do jardim, e esta seria a da vida conforme Gn 2: 9,  ou nos é dado escolher  qual a árvore que queremos  ver plantada no meio do jardim, nossos  olhos a plantam. Nesses caso, cada um coloca em destaque a árvore que está em seu coração.

Assim os tementes a Deus veem a árvore da vida no meio do jardim, ela simboliza a Jesus Cristo, conforme  Ap 2: 7, mas os descrentes veem a árvore da ciência do bem e do mal no centro de tudo. Veja que Eva revela que via a árvore da ciência do bem e do mal no meio do Jardim em Gn 3: 3, pois apregoou a ela o que Deus dissera sobre a árvore da vida  em Gn 2: 17. Deus permitia que se comesse de todas as árvores do jardim , mesmo da árvore da vida,  porém só uma era vetada, não se podia comer da árvore da ciência do bem e do mal.

Hoje temos no mundo tementes a Deus e descrentes. Para os tementes, Jesus cristo a árvore da vida eterna,  é o centro do jardim, a igreja. Para os descrentes o mundo é o jardim e eles veem no seu centro a árvore do conhecimento do bem e do mal, das ciências. A buscam, comem e bebem dela para se realizarem neste mundo e nesta vida, ela é seu alvo.

Cada um vê no meio do jardim onde vivem, a árvore que tem plantada em seu coração, como diz Mt 6: 21.  Para você qual a árvore que está plantada no meio do jardim de Deus?

Cláudio Pinto Pr

Pense: “No meio do jardim o homem vê projetada ,  a imagem da mesma  árvore que está plantada  no centro  de seu coração.   Nábulus,  pensador cristão.

Read Full Post »

Ar Eli 180 blO profeta Elias era um homem de Deus, embora muitos ao conhecerem, a sua história o tem como cruel ou frio em suas decisões,  principalmente em relação aos cinquenta capitães sob os quais ordenou descer fogo do céu isto em 2Re 1: 9 a 11.

Essa impressão se acentua quando tomam conhecimento de sua luta contra os profetas de Baal, que desafiam a Deus e após serem derrotados não conseguindo fazer descer fogo do céu, ao final mais de 400 deles são mortos pelo profeta  conforme 1Re 18: 40.

Ora,  o profeta Elias era um homem levantado por Deus em uma terra de perversos, onde até o rei de Israel, que era o povo de Deus,  era promiscuo e injusto, e casado com uma mulher terrível de nome Jezabel, a qual sendo idolatra, incitava o rei contra o profeta e induzia o povo a idolatria e ao pecado.

Elias, sozinho enfrentava o rei de Israel e sua terrível parceira, e por isso tinha que morar no deserto, isoladamente,  onde sua vida e sobrevivência, dependiam  totalmente de Deus e onde o rei teria dificuldade em localizá-lo para o exterminar por vingança a suas palavras.

Após essa batalha contra os profetas de Baal, Elias se sentindo sozinho e ameaçado por Jezabel e pelo rei Acabe, se desestimulou da vida e foi se refugiar em uma caverna onde protestou por sua condição solitária. Deus o ouviu e se manifestou a ele na caverna, e respeitou o seu desejo de se retirar de seu ministério, e para o honrar não permitiu que fosse morto como era o sonho de Jezabel e do rei Acabe.

A forma de Deus o honrar foi o arrebatando vivo para o céu sob a vista de seu discípulo e sucessor Eliseu que vendo o fato, ganharia o direito a ter unção duplicada de seu espírito.

Para quem não crê na ressurreição e quase impossível crer que alguém possa ser arrebatado em vida sem passar pela morte, pois creem mais no poder da morte que na ressurreição.

Cláudio Pinto Pr.

Pense:  “Crer na ressurreição e ver a morte como um princípio e não um fim, porque  a vida tem poder sobre a morte.  Jesus é a vida,  Jo 11: 25 e 14 6.

 

Read Full Post »

israel_021Israel, um estado instituído pela ONU em 1947 e tornado realidade em 1948, que teve como voto de minerva para ser aprovado o do ministro brasileiro Osvaldo Aranha que presidiu aquela histórica reunião, o que o tornou como um padrinho daquela nação e nome de rua em Israel.

A Bíblia diz que Deus abençoaria a todos os que abençoassem a Israel e assim foi com o Brasil, tanto que durante muito tempo se dizia a uma só voz que “Deus era brasileiro”, pois as bênçãos cobriam a nação nas mais inesperadas circunstâncias. Hoje esse bordão está esquecido ou fora de moda e muitos até o desconhecem.

Israel é uma nação com menos de 8 milhões de habitantes, ocupando um pequeno e desértico território no oriente médio, com escassos  recursos naturais, e tendo somente 64 anos de existência, e vivendo sob ameaça de destruição total e em constantes conflitos militares com seus vizinhos. Assim mesmo  conseguiu ganhar 31% dos prêmios Nobel de medicina, e 27% dos prêmios Nobel de física, ganhou sozinho mais que a maioria das grandes nações do mundo juntas.

E ainda um dos mais avançados centros tecnológicos do mundo, os nossos Pc´s estão recheados de patentes pertencentes a Israel, o pen drive, tão comum e tão útil entre nós, é outras milhares de inovações, são uma criação deles. Onde existe tecnologia inovadora, Israel está presente.

Alguns dos maiores cientistas do mundo em todos os tempos são originários desta nação, a medicina foi revolucionada por eles, e são os criadores de muitas vacinas como a que combate a  poliomielite, (paralisia infantil-Dr Albert Sabin), doença temida que vitimava muitas crianças no Brasil.

Damos ações de graças a Deus por ter colocado a nosso lado no mundo o seu povo, Israel,  para que abençoasse a todas as famílias da terra, Gn 12: 1 a 3, com a salvação por Jesus Cristo,  e pela cura de muitas das terríveis enfermidades da terra,  através de seus cientistas notáveis, que tem beneficiado o mundo.

Cláudio Pinto Pr

Pense:  “Não podemos amaldiçoar aqueles que só tem nos abençoado, pois é melhor um inimigo que abençoa, que um amigo que amaldiçoa”.                                                                        Nabulus, pensador cristão.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: