Feeds:
Posts
Comentários

Archive for fevereiro \24\UTC 2013

O povo de Deus

O p de Deus 180 blO povo que descende de Abraão é chamado o povo de Deus, isso passa por Isaque e  Jacó, e se estende pela linhagem do povo judeu que vive hoje em Jerusalém e no qual se cumpriu a promessa  de que se abençoariam todas as famílias da terra em Jesus Cristo.

Este povo originou o Salvador do mundo, Jesus Cristo, o qual morreu pelos pecados de todos os homens para lhes dar oportunidade de redenção, o qual tira o pecado do mundo e perdoa a todos que o recebem como Senhor e lhes da vida eterna com Deus.

Este povo que passou pelo holocausto perdendo milhões de seus compatriotas em sacrifício de extermínio racial,  pagou a humanidade não com vingança ou com ódio, antes pagou  com vidas dedicadas as ciências que em tudo lhes foram benéficas,  proporcionando em todas as áreas  um tremendo avanço, com alívio as suas dores, com a produção de bálsamo a seus sofrimentos  e ainda  provendo um desenvolvimento tecnológico antes jamais  visto.

Este povo é ainda é o que  mais forneceu cientistas e pesquisadores de alto nível, para prover a cura e combater  enfermidades e assim salvar vidas, e minorar o sofrimento da humanidade, lhe dando uma melhor qualidade de vida, e esperança.

Nenhuma nação ganhou sozinha, o tão cobiçado prêmio Nobel como  Israel. Uma nação com uma população pequena e longe de ser uma das primeiras no ranking econômico do chamado g-set, é  a maior detentora desse premio. Uma nação jurada de morte por outros povos que se propõem a unidos ,varrê-la da face da terra por questões territóriais, é a maior fonte de benefícios a estes mesmos povos, numa grande ironia.  Retribui  assim com o bem, a todo o mal que recebe como diz a Bíblia, em. Rm 12: 20

Destruir Israel é o mesmo que, querendo viver eternamente, destruir a fonte da eterna juventude ou querendo a salvação novamente crucificar a Jesus, como está em  Hb 6: 6.

Cláudio Pinto Pr

Pense: “Quem odeia o povo de Deus por que o vê, poderia amar a  Deus a quem não pode ver?”  1Jo 4: 20                                                             Nábulus,  pensador cristão.

Anúncios

Read Full Post »

A Pedra quem é?

A Pdr I 180A igreja católica afirma ser Pedro a Pedra que esta citada em Mt 16: 18, e  sobre a qual Jesus ergueria a sua igreja. Baseados nisto todo um aparato hierárquico e eclesiástico foi armado e colocaram um suposto sucessor do apóstolo Pedro como o supremo mandatário de sua igreja, coisa que Pedro nunca disse ser a e a história da igreja mostra que realmente nunca o foi na prática.

Jesus se refere a Pedro como sendo também pedra, uma pequena pedra, devido a seu nome, e  usa isso como metáfora para lhe explicar que Ele também era pedra e seria a grande Pedra, a rocha, que sustentaria os alicerces da sua igreja sob a qual as portas do inferno não prevaleceriam como confirmou ao final em Mt 28: 18.

Se Jesus é o cabeça do corpo que é a igreja como está claramente declarado em Ef 5: 23, e se deu sua vida por ela,  porque a ergueria sobre outro homem que não fosse  Ele mesmo e sobre quem declarou que o negaria três vezes? Mt 26:34 e 75.

Para deixar as coisas mais claras ainda, o próprio apóstolo Pedro afirmou no início de seu ministério em At 4: 11, que Jesus Cristo era o cabeça da igreja e ao final em sua primeira carta reafirmou a mesma verdade em 1Pe 2: 4 a 8. Como é possível que hoje, seus pretensos sucessores ou herdeiros de sua cadeira, que deveriam tê-lo como seu fundamento, na prática não o respeitem como seu antecessor e não acatem as suas palavras a respeito de Jesus?

Existe uma grande advertência aos que não entendem a Jesus e por não entenderam o rejeitam, colocando outros mediadores humanos em seu lugar contrariando o que está em 1Tm 2: 5. Veja o que diz  Lc 20: 17 e 18 e Mc 12: 10 – Por isso, Jesus será pedra de tropeço para uns e pedra de esquina para outros, e uns serão feitos em pedaços e outros serão tornados em pó. A pedra é Cristo conforme 1Co 10: 4,  desde o princípio. A Pedra é Cristo, a grande Pedra.

Cláudio Pinto Pr

Pense: “Se existem pedras no meio do caminho, é porque também existe um caminho no meio das pedras”                                                                      Nábulus, pensador cristão

Read Full Post »

Eu não sei de nada!

Ao pronunciar uma frase, seu autor, muitas vezes, Ceg bl 180 não sabe avaliar o alcance dela e como ela pode  influenciar a vida ou os costumes, e até onde isto pode ser benéfico ou prejudicial.

Se uma pessoa é popular, carismática e tem voz , deve medir sempre o que fala e faz  pesando as consequências de suas atitudes ou manifestações, pois é um exemplo.

Existem formas de nos defendermos, e se somos notáveis, ao fazê-lo podemos ensinar  a outros a nossa estratégia, o caminho das pedras e a saída fácil para contornar as dificuldades, sabendo porém, que outros seguirão a mesma trilha que ensinamos.

Já há algum tempo virou praxe no país, em todas as situações de dificuldade diante da justiça o uso do álibi nefasto do “eu não sei de nada”, desde crimes políticos a crimes bárbaros e hediondos. A tática ensinada e agora aplicada usualmente é de que se deve sempre negar, por mais evidente que seja a verdade dos fatos.

Mesmo sendo apanhado em flagrante delito o réu responde, “eu não sei de nada” ou se cala e nada responde usando a alternativa do silêncio. Ninguém confessa mais crime algum, como vimos em rumorosos últimos casos, nem na política nem na vida comum, e o ônus da prova fica sempre para a justiça. O culpado conta sempre com o benefício da dúvida, pois alegou “não saber de nada”, e assim, em nada coopera.

A Bíblia diz: “Maldito o homem que confia no homem”, em Jr 17: 5 e completa em Mt 15:19 dizendo: “pois do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultério, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. No dia do juízo cada um dará conta de suas  palavras e por elas serão justificados ou condenados, Mt 12: 37.

O tribunal humano é falível, porém ninguém poderá enganar a Deus no dia do juízo.

Cláudio Pinto Pr

Pense: “O homem diz: “eu não sei de nada” e escapa; mas Deus diz: “Eu sei de tudo” e o apanha: na astúcia e no juízo”.                                                  Nábulus, pensador cristão.

Read Full Post »

A Bíblia e as bravatas

A igr e as BrvtsAs promessas são o grande problema do evangelho ligth,   pois elas só podem ser vistas pela fé. Hoje são transformadas pela interpretação, ou postas em fatos passados e não  como coisas futuras, ligadas a  chamada escatologia. Seus adeptos, fogem assim, do perigo de serem tornados reféns de qualquer cobrança pessoal pela palavra,  colocando tudo como um erro de interpretação atual.

Assim o céu já não existe, dizem que é “mais em baixo”, dizem que o inferno é a sepultura, o arrebatamento é somente espiritual, o novo corpo glorioso é uma visão simbólica da restauração do homem, etc. Quanto ao juízo, dizem que os homens são sádicos e sentem prazer em ver outros sofrerem as torturas do inferno eterno, como se o juízo final tivesse sido inventado por eles e não por Deus conforme Mt 25: 41- Mc 9: 43 a 48. Não crêem que os crentes serão livrados da ira e tirados antes dela, os acusam de medrosos por quererem fugir das mãos do anticristo e da tribulação, e assim negam o sacrifício aceito de Cristo com esse fim. Ap 3: 10.

Este é o esquema, pregar o pior, pois tudo fora do pior será lucro, e ninguém os cobrará por ter acontecido o melhor. Quanto às vidas perdidas por causa desse ensino morno, crêem eles que não responderam por elas. Julgam-se sábios e justos a ponto de não temerem nem mesmo o castigo infernal e eterno, pois já eliminaram o inferno, e na verdade nem almejam o céu.

Seriam eles, pessoas com um coração tão bondoso, condenadas? Eles que abominam o juízo final  e estão prontos para enfrentar a fúria do anticristo e a grande tribulação destemidamente? São eles honestos ou bravateiros?

Aos humildes recomendamos, que fiquem com a Bíblia e sua revelação e somente   dependam de Jesus Cristo e sua sabedoria e instrução.

 

Cláudio Pinto Pr

 

Pense: “Há os que estão tão bem aqui na terra,  que oram diariamente pedindo para que Jesus protele ao máximo a sua volta”.         Nábulus, pensador cristão

 

Read Full Post »

O arrebatamento é real?

O arreb é realExistirá ou não o arrebatamento da noiva?

Desde a passagem do ano dois mil, quando grande parte da igreja cristã se desiludiu por nada de extraordinário ter ocorrido, esse assunto caiu no esquecimento. Na verdade a expectativa de muitos era de um grande acontecimento espiritual e visível, antes da virada do milênio, o qual a Bíblia na verdade nunca predisse que aconteceria, mas muitos na igreja esperavam.

Após a virada do milênio, a posição de muitos teólogos, pastores e líderes, das igrejas foi: indiferença descompromissada com anúncio de tal  evento, postura confortável de, nem negá-lo, nem afirmá-lo, ou ignorá-lo totalmente; ou como a posição de alguns que é a de continuar crendo na realidade da citada efeméride.

Na verdade, a fé de muitos crentes foi abalada e talvez, só continuem na obra por dependência  financeira,  mantendo as aparências, não querendo tornar em nada seus anos de estudo teológico. Passaram então a rever suas convicções, e a fazer a obra de forma diet, ou ligth, usando o palavreado da moda, pregando o chamado evangelho magro ou ligth,  descompromissado e de fácil assimilação.

Pregadores deste evangelho jamais se arriscam a serem contraditados, assumem a posição de extremo cuidado, sem definir-se, evitando o risco de replica, preferindo contornar os fatos se esgueirando nas explicações, mestres no uso da  retórica do “não é bem assim”, deslizando e preservando assim sua postura, buscando de forma intelectual tornar os interessados sinceros, em crédulos tolos.

O arrebatamento hoje é real, na mente daqueles que crêem nesse evento.

 

Cláudio Pinto

Read Full Post »

Jesus blPorquê?  Dez questões  sobre um homem especial chamado, Jesus.

1 – É dito que milhares de homens  foram crucificados por Roma e não somente Jesus. Se puder, cite o nome de três homens que foram crucificados antes de Jesus?

2 –  Porque entre os milhares que foram crucificados, como é dito aconteceu, somente Jesus se tornou mundialmente conhecido  por isso?

3 – Porque não se fez textos  apócrifos de doutrinas de outros líderes,  religiosos ou não,  mas há uma fixação em fazê-los do evangelho de  Jesus?

4 – Porque não se especula a vida íntima de outros ícones religiosos da história, mas somente a de Jesus?

5 – Porque nos evangelhos apócrifos, se inventaram  tantas histórias inéditas e incompatíveis, com o contexto da vida e personalidade de Jesus?

6 – Porque se tenta tornar Jesus um homem comum e não se faz isto com outros homens famosos que ao contrário são cada vez mais exaltados como especiais?

7 – Porque se tenta fazer de Jesus ,que se declarou “Filho de Deus”, um homem comum, e se torna homens claramente comuns, como deuses ou filho de deuses?

8 – Porque se quer provar que Jesus casou e teve filhos ocultamente, pois sendo Ele um homem comum como querem que seja, poderia se casar e ter filhos abertamente e sem nenhum problema como todos o fazem?

9 – Se Jesus fez tudo à luz dos homens, sua vida foi pública e aberta, e  nunca fez nada em oculto, se tivesse descendência e outra família, além da igreja que declara, porque ocultaria isso?

10 – Porque se tenta provar que Jesus era um homem natural o ligando afetuosamente a Maria Madalena?  Se transformam Jesus num homem comum, isso seria algo absolutamente normal e compreensível, porém isso deixa a todos perplexos!

Seria somente porque Jesus é mesmo o Filho de Deus e o próprio Deus?  Jo 20: 28

*Existe uma fixação histórica mundial em se descredibilizar Jesus.  Fora do meio cristão todos compactuam disso ou no mínimo lhe dão crédito  sem questionar.

Cláudio Pinto

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: