Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \31\UTC 2012

SINAIS E MARAVILHAS

Ano novoDeus é todo poderoso, onisciente, onipresente e onipotente, foi Ele quem fundou sua igreja na terra, conforme  Mt 16:18, e ela depende totalmente dele e está posta para servi-lo..

Se Deus quisesse poderia fazer um tão grande milagre, como por exemplo, ressuscitar um morto diante de todos, fato que abalaria a opinião pública de tal forma, que todos correriam para a igreja, a frequentá-la, a se batizar e a buscar socorro para suas vidas a enchendo.

Uma vez que este ato encheria a sua igreja, e o propósito de Deus e propagar a fé em Jesus Cristo, porque Deus não opera tal fato de imediato? Porque Deus não faz isto agora?

Na verdade se isso ocorresse hoje, teríamos algumas consequências ruins  como:  Muitos viriam para a igreja não pela fé, mas por terem visto  incorrendo no que está em Jo 20: 29, “mas bem-aventurado o que não viu e creu”. Outros viriam porque tem todo o interesse em também serem beneficiados de alguma forma. Alguns viriam  porque estão entre os  que pagam para ver o que vai ocorrer, e outros porque gostam de todo tipo de novidade, seja na igreja ou fora dela, querem estar na crista da onda. Por fim o pastor, o líder, ou a própria  igreja, poderiam  tomar posse da glória para si próprios ou para a sua denominação, visando em especial  auferir as vantagens com o milagre ocorrido. 2Pe 2: 3 e 5: 2 e 3.

Nenhum desses fatos é novidade hoje aos fieis, como também não são e nunca foram  o propósito de Deus para seus servos e para sua igreja.

Creio que só por estas consequências nocivas mostradas, entendemos o fato  de Deus não operar grandes sinais e milagres em tempos de grande apostasia, onde não há o verdadeiro temor a Deus, a verdadeira dedicação, e o sentimento honesto e de consagração, que deve presidir e residir no coração dos que o servem em vida piedosa e santa.

A ressurreição de Jesus é o grande sinal que Deus operou para todos os que o amam e querem ser salvos, sendo o sinal suficiente para firmar os que creem com fé genuína . Mt 12: 39 e 40.

Cláudio Pinto Pr

Anúncios

Read Full Post »

Fit lux 1 sHO ano de 2012 chega ao fim, um ano cheio de maus agouros, premonições,  e de previsões negativas, ora anunciando o fim do mundo, ora grandes desgraças e catástrofes naturais, depois transformando tudo isso apenas em “fim de um ciclo”, etc.

Ano em que se misturou num mesmo caldeirão o sagrado com o profano, o profeta de Deus com o falso profeta, como se todos dissessem a mesma coisa, portanto um ano de confusão e caos  espiritual, onde a Bíblia era citada somente para dar respaldo para estultícias de todo o tipo, típico de um tempo onde na igreja,  que deve ser a detentora da verdade, se manifesta em grande parte, a grande apostasia de 2ts 2: 3

Ano em que  “Apocalipse” que significa “revelação”, deixou de ser o nome de  um livro bíblico  no qual Deus  previne os que o temem para os acontecimentos futuros que atingiram os ímpios de todo o mundo, conforme  Ap 3: 10, para se tornar sinônimo de “fim do mundo”, sendo aplicado a todo tipo de revelação ou prognóstico pagão e na maioria das vezes antibíblico.

Na verdade o fim do mundo já aconteceu, e continua acontecendo hoje,  a Bíblia revela que no dia em que o crente se converte, ele morre e nasce de novo nas águas do batismo e no Espírito,   Jo 3: 5, e o mundo acaba para ele. Ele sai do mundo para viver como cidadão do céu na terra conforme Cl 3: 1 a 5. Para o verdadeiro crente nesse dia o mundo acabou,  o que resta a ele agora é como um bombeiro  cristão fazer o rescaldo, tentando tirar das ruinas ao redor os que ainda devem ser salvos. Desejo todo sucesso a você nessa empreitada em 2013.

A todos um feliz ano de 2013, aos crentes uma vida renovada, e aos que ainda resistem, nosso desejo que o mundo acabe para você em 2013, com Cristo e nas águas do batismo.

Cláudio Pinto Pr

Pense:  “Não tema o fim do mundo, tema não estar presente no novo mundo que Deus preparou para os que o amam”.    Nábulus, pensador cristão.

 

Read Full Post »

Med nat bNatal é vida e vida só vale se for eterna esta é a diferença.

Jesus nasceu realmente no dia que comemoramos o natal?  Na verdade isso não importa, é de menor significado por ser  coisa de homens. Mas o real e importante é que um dia Jesus nasceu na terra se fazendo homem para que nós pudéssemos nascer de novo nEle.

Em que dia isso ocorreu está oculto como o está o próprio Cristo, o mistério de Deus.

Na verdade o dia que importa para nós cristãos é o “hoje”, o dia da salvação, pois Jesus nasce a cada dia da graça no coração daqueles que o recebem como seu salvador e doador da vida.

Jesus nasceu, para que tivéssemos vida, viveu para que tivéssemos vida, e morreu para que tivéssemos vida, é consumou tudo isso por nós,  na cruz.  Hoje, é só tomarmos posse dessa vida abundante, recebendo  Jesus em nosso coração.

Que presente melhor poderíamos desejar a alguém  além da dádiva de  serem agraciados com a vida eterna em Cristo? Jesus nos deu o melhor presente que poderia dar,  a vida, e nos delegou esse mesmo  poder, o de dar vida ao  mundo o presenteando com a pregação de  seu evangelho. Mas o mundo prefere mais receber ervilhas do que pérolas.

Jesus morreu para que o mundo fosse salvo por Ele, se alguém não se salvar  é porque rejeitou  espontaneamente a sua sublime oferta de amor.

Quanto a nós que o recebemos compete pregar a sua palavra, e transmitir a vida aos que não há tem, pois  Ele anunciou que a vida que nos deixava seria  abundante, e perguntamos, que vida pode ser mais abundante que a vida eterna que temos para nós e para dar?

Sejamos um com Cristo para que o mundo creia, Jo 17: 21, natal e vida e vida é comunhão.

Um natal de amor e vida abundante, terna e eterna, a todos em Cristo Jesus!

Cláudio Pinto Pr

Pense:  “É entendendo e buscando as coisas da eternidade, que chegamos com Deus as coisas da idade eterna”.                                               Nábulus, pensador cristão

Read Full Post »

Chips nos veículos

Chip blA partir de 2013 todos os veículos brasileiros terão obrigatoriamente que ter um chip instalado no seu parabrisa, para serem rastreados e fiscalizados ao custo de R$5,00 reais em valor de hoje, que claro, já deverá sofrer um “reajuste”  até ser instalado nos carros.

A princípio seria uma boa iniciativa, mas como tudo neste pais, isto pode acabar  somente beneficiando os fiscalizadores e se voltando danosamente contra os  parte mais fraca, no caso os motoristas fiscalizados.

Na teoria serviria para rastrear veículos roubados e localizá-los, o que seria de grande benefício para proprietários, seguradoras, e usuários de seguros, pois os custos de risco cairiam muito. Mas como dissemos, tudo o que é bom para o motorista é sempre difícil, como por exemplo, se colocar temporizadores nos faróis, placas com o nome das ruas bem visíveis, sinalização adequada, faróis em pisca pisca a noite, etc. Para favorecer os motoristas, as ações são quase sempre impossíveis de executar as dificuldades são intransponíveis.

Cremos que na prática sua grande utilização será mesmo para multar, punir com pontuação, pedagiar, e até vigiar e cercear, quando houver algum  interesse, etc.  Nm 13: 32.

Por exemplo, fica injustificável se exigir recurso para se anular uma  multa aplicada em um lugar onde o carro nunca esteve, o ônus da prova fica a cargo do estado, e este de posse do chip, e quem deve provar que o auto esteve lá, ao contrário do que é feito hoje, caso não haja a prova, a multa fica anulada automaticamente sem necessidade de recurso algum. Será que na prática essa obviedade ocorrerá ou será como sempre alegam nos casos de carros clonados, etc. é “muito difícil” de se levantar esses dados ou de tomar qualquer atitude.

Assim, algo que deveria ser bom, e mais um motivo para temor para os cidadãos.  Mt 19: 17

Claudio Pinto

Pense: “O que confia na justiça do injusto é semelhante ao que põe o seu pescoço na guilhotina confiando na bondade do carrasco”.             Nábulus,  pensador cristão.

Read Full Post »

Test a blO testemunho público nos cultos tem sido um problema crônico na igreja, por isso  são classificados entre os chamados “teste- munhos”, até os reprovados “tristemunhos”.

A palavra testemunho tem o significado de mártir e só por isso, devia ser motivo para edificar os ouvintes, mas não é o que ocorre na prática. Muitos deles são até desastrosos e motivo de pilherias após. É um tema tão problemático que muitos líderes da igreja só o permitem após os ouvir e orientar e muitos abençoados optam por ficarem calados.

Por exemplo , quando alguém fala de suas bênçãos financeiras, por ter sido fiel nos dízimos e ofertas, tenta testificar e incentivar os irmãos, porém para um ouvinte que mesmo fiel não foi contemplado, esse testemunho soa negativamente como um sinal de desprezo ou motivo para desânimo e frustração.  Quando um irmão abastado testemunha ter ajudado outros irmãos, o que não teve ajuda e necessitava,  vê isso como injustiça ou falta de espiritualidade, amizade,  e visão, ainda que digamos ou pensemos que os olhos dele são maus.  Sem falar nos testemunhos negativos e desastrosos,  que deixam o pastor ou apresentador do culto em situação delicada diante da igreja.

O testemunho de alguém que por um tempo sofreu e depois foi recompensado por Deus é motivo de abatimento para o que tem sofrido seguidamente e sem recompensa.

Na verdade o que alegra e anima a uns, abate e trás desesperança a outros, e isto ocorre porque na vida cristã,  Deus é soberano e diz que a uns abate e a outros exalta conforme diz no  Sl 75: 7, em 1Sm 2: 7 e no Sl 147: 6.

O testemunho deve ser dado para exaltar a Deus, para levar outros irmãos a adorar e louvar a Deus, e deve sempre ser feito com grande sabedoria, para alegrar e edificar os ouvintes, os levando a glorificar a nosso Deus e Pai como diz Mt 5:15.

Cláudio Pinto

Pense: “Se o meu testemunho, além de não engrandecer a Deus ainda entristecer um ouvinte,  prefiro alegrar a Deus e ao irmão com o meu mais absoluto silêncio”.                                                                Nábulus, pensador cristão.

Read Full Post »

Rec na abund blUm homem, relativamente jovem,  falava dos tempos passados em que nada tinha a não ser dívidas provenientes de um negócio semifalido que herdara. Eram tempos de sequidão das chamadas vacas magras. Falando com muito sentimento, voz embargada e chegando às lágrimas,  comovia a  todos pela emoção. Citava isso para confrontar com os tempos atuais onde já vitorioso e com  vida abundante, se encorajava a testemunhar para testificar aos ouvintes.

Citou sua angústia, e suas frustrações, quando as dívidas o impediam até em sonhar com abundância dizendo: Só  quem já passou por isso pode entender como tão pungente é essa luta. Porém, graças a Deus, já é passado graças.

Hoje, quando muitos me invejam pela abastança, ouso contar a vocês  esta minha história de penúria. Eu dava quando nada tinha, era fiel nos dízimos, e já ajudei e hoje posso ajudar há muitos, só me resta agradecer pelas graças, bênçãos e abundância  recebidas em troca. Seja fiel,  pois vale a pena.

Hoje, tenho tudo o que quero e distribuo sem que me faça falta alguma, e o faço claro, com prudência e justiça. Não desistam, façam como eu e perseverem na fidelidade! Deus vai honrar a sua fé como honrou a minha!

Então um homem idoso se levantou e pedindo a palavra falou:   Sou um lutador no fim de minha longa vida de fé, pobre, honesto e sem herança a deixar. No fim da jornada constato: fui fiel a Deus mesmo  nada tendo alcançado. Não sei quanto tempo durou a sua grande desdita, mas a minha durou uma vida, sendo tão forte como a morte, mas não forte o suficiente para quebrar a minha fé e fidelidade.

Espero alcançar a riqueza, ao menos à eterna confiando unicamente na justiça de Deus. Se aqui não tive lá terei. Por ora dou o que tenho, meu testemunho de uma vida de perseverança, esperança, necessidades e fé.

Pense: “A maior bênção daquele que se declara afortunado por Deus, é a de poder ajudar aos que sendo também de Deus estejam desafortunados.                                         Nábulus, pensador cristão.

 

Read Full Post »

H Pernalonga bl

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: