Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \27\UTC 2012

O reino de Deus e sua justiça

Jesus ensina, “buscai primeiro o reino de Deus, e sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” Mt 6: 33,  ou seja, receba em ti o reino e ele te proverá.

Jesus disse: arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. Mt 4: 17, e aos fariseus que o questionavam disse, que o reino não vinha com aparência exterior, mas estava entre eles, em algumas versões diz, está dentro de vós, Lc 17: 20 e 21.

O reino está no mundo, a  igreja está dentro dele, através da evangelização, tiramos pessoas do mundo e as trazemos para o reino de Deus cumprindo o que pedimos orando em Mt 6: 10, e elas passam a fazer parte da igreja, a noiva do Rei Jesus. Como igreja, escolhemos e  somos cidadãos do reino Cl 3: 1 a 5 e Ef 2: 19. Granjeamos amigos, com os tesouros da injustiça, conforme Lc 16: 9, trabalhando no mundo e trazendo seus tesouros para a igreja, tanto em vidas, como em sustento financeiro da mesma, ou seja, com nossos dízimos e ofertas, temos de Deus essa honra a de sustentar a sua obra neste mundo, como sendo seu corpo.

Estando no mundo você paga tributos a Cézar, você paga por ser obrigado, te é cobrado compulsoriamente, mas seu reino, o que está dentro de você, não é o do mundo, mas o de Deus. A ele você paga tributos espontaneamente dando a Ele o que é dele, Mt 22: 21, entendendo  quais são os seus deveres com os negócios de Deus neste mundo. Não é preciso uma lei, pois isto está escrito no teu coração e no teu entendimento.

Como cidadão do reino você cumpre os teus deveres de cidadão, pois confia no seu Rei, Jesus Cristo, o mais perfeito, digno, fiel, integro e justo homem que já existiu.

Você dá dízimos porque confia no Rei Jesus e anseia pela vinda de seu reino.

 

Cláudio Pinto Pr

Anúncios

Read Full Post »

Dízimos e ofertas na graça

Damos dízimos na graça  porque entendemos que vale a pena investir no reino por sermos já hoje cidadãos do céu, Ef 2: 19, Fp 3: 20. Na verdade estamos investindo naquilo que cremos, estamos garantindo o nosso futuro eterno, participando do negócio mais rendoso e rentável que já existiu cujos proprietários são: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Hb 13: 14. Investimos no reino e na sua justiça de Mt 6: 33, pois sabemos que receberemos o nosso galardão eterno conforme Ap 22: 12. Damos nossa contribuição às coisas do céu, dando a Deus o que é de Deus. Mt 22: 21. Damos os dízimos não a homens, mas a Deus que o instituiu, porque confiamos em Jesus Cristo que é o nosso rei, e é quem cuida dos negócios de seu Pai aqui na terra, a sua igreja. Você confia no Rei? Então invista na vida eterna e no céu, dê a Cristo o que é de Cristo conforme Mt 19: 23 e terás um tesouro no céu.

Não o faça por medo, nem por necessidade, mas por fé, e com alegria, porque Deus ama o que Dá com alegria, 1Co 9: 7. E o faça com uma mente transformada e como um culto racional ao Senhor como em Rm 12: 2. Deus quer que você o faça com todo o entendimento, e não por medo ou por interesse material.

Se esperamos em Cristo só nesta vida somos os mais miseráveis dos homens, 1Co 15: 19, temos que viver como ressurretos, conforme recomenda Cl 3: 1 a 4:  “Portanto, se  já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus; pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória”.  Mais bem-aventurada coisa é dar que receber conforme, At 20:35.  Este é o espírito do dízimo e ofertas na graça.

 

Cláudio Pinto Pr

 

Read Full Post »

Investindo hoje no reino de Jesus

Jesus falou sobre o reino e qual a nossa atitude diante dele. Veja a parábola do tesouro escondido no campo em Mt 13: 44. Deus esconde o tesouro no campo, ao homem compete achá-lo e comprá-lo, e vai e “vende tudo” para comprar o campo.

Fala também do homem negociante, que ao encontrar uma pérola de grande valor, foi “vendeu tudo” o que tinha e comprou-a. Mt 13: 45 e 46. Deus dá a pérola, ao homem compete reconhecer seu grande valor e saber negociar a compra, e isto implica em vender e dar por ela tudo o que tem. Qual o valor do reino e quanto você está disposto a pagar por ele? O mínimo ou o máximo? O lance final e teu.

Jesus ao precisar pagar seus impostos recorreu a Pedro e pediu que pescasse um peixe e nele acharia um estáter, moeda  que vale dois dinheiros. Que  desse um por ele e um por si mesmo. Mt 17: 27. Quando Deus precisa pagar algo na terra conta com a nossa ajuda, essa passagem ensina isso, somos os peixes que Ele pescou e  do qual vai tirar o dinheiro que a igreja precisa, o bom é saber que Ele faz o dinheiro aparecer na nossa boca.

Na graça, ele também nós dá tudo,  pede  ao menos que o mínimo, ou seja 10% do que nos deu levemos a sua igreja.

No velho testamento o dízimo abria as janelas do céu, e dela choviam bênçãos na terra, porém, ninguém entra no céu pela janela; no novo testamento os dízimos e ofertas são resultado de uma vida piedosa e abrem as portas do céu conforme Jo 10: 9, e entramos e saímos por elas e achamos pastagens. O que você escolhe, as bênçãos temporais desta vida que perecem, ou as bênçãos eternas no céu?

 

Claudio pinto

 

Read Full Post »

O máximo e o mínimo  

Lembre-se do que Jesus disse em Mt 6:19 a 21 e creia, investir no reino em obras, dízimos e ofertas, é ajuntar tesouros no céu, pois na graça devemos exceder a justiça dos fariseus diz Mt 5: 20.

Os fariseus davam o dízimo de tudo e jejuavam duas vezes por semana! Por isso dissemos que o dízimo é o mínimo, os fariseus faziam isso. Quer excedê-los? De dízimos e ofertas, e  pratique também, a justiça, à misericórdia, e a fé, pois Jesus os acusou de não fazerem essas três coisas, assim você os excederá em justiça.

Por exemplo, a viúva pobre deu pouco, porém esse pouco era tudo o que ela tinha e Jesus considerou aquelas moedas a maior oferta dada conforme Mc 12: 44.

Ela deu o mínimo? Não, o mínimo é o dízimo, ela deu tudo e dar tudo é dar o máximo. Você viu, Jesus estava no templo observando os que davam oferta!  Você jamais imaginou que Jesus faria isso não é verdade? Confirme em Mc 12: 41.

O jovem rico tinha muito, e queria entrar na vida. Jesus lhe propôs: “Se queres ser perfeito, vai, venda tudo o que tens e dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; e vem e segue-me”. E ele se foi triste sem dar sequer os dez por cento, Mt 19: 22. Disse que cumpria os mandamentos, mas não amava a Deus nem ao próximo, mas amava muito as suas riquezas. Jesus lhe propôs “dar tudo” para ser perfeito. Assim dar tudo é o valor máximo, e o mínimo é dar o dízimo, e as ofertas que puder.

Você tem liberdade para contribuir entre esses dois valores na graça, o mínimo e o máximo.

Talvez você esteja surpreso, pois sempre ouviu que Jesus não falava em dinheiro na graça, Ele não só fala como dá exemplos práticos sobre o assunto.

Cláudio Pinto Pr

 

Read Full Post »

A lei e a graça

Na verdade, como vimos o dízimo não é da lei, é anterior a ela e esta apenas o incorporou por sua pré-existência. A lei também não foi anulada, Jesus declara que não a ab-rogou, que há cumpriu. Tanto que, hoje os que não aceitam a graça de Cristo, continuam a viver na lei e serão julgados por ela conforme Rm 2:12 a16. “Nenhum jota ou um til se omitirá da lei, até que o céu e a terra passem e tudo seja  cumprido” conforme Mt 5: 18. Só crentes em Cristo são livres da lei, que continua em vigor para o descrente, e o céu e a terra hoje existentes, só passarão em Ap 21: 1, dando lugar a novo céu e nova terra, como está revelado por Jesus.

O cumprimento da lei não anulou o dízimo, e Jesus o confirmou conforme vemos em Mt 23: 23, onde diz que: devemos dar o dízimo da hortelã do coentro e do cominho, e não desprezar o juízo a misericórdia e a fé. Podemos até inverter a ordem desse versículo que sua essência não se alterará, veremos que as duas coisas têm que ser cumpridas hoje. Confirmando o dízimo, Jesus ao invés de o anular o coloca como sendo o “menor” valor de contribuição. Sendo assim,  qual seria o valor ”máximo” a se contribuir na graça?

Jesus Fala sobre esse valor?

Sim, e veremos isso na seqüência. Em Lc 6: 38 é dito: “Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes, se vos medirão de novo”. Esta promessa é do novo testamento sendo muito pouco usada para o assunto. A promessa é: com à medida que medirdes se vos medirão de novo”, este é um desafio a todos, como o de Malaquias, mas sem negociação ou provas, e o “daí e ser-vos-á dado”.

 

Cláudio Pinto Pr

 

Read Full Post »

Jesus deu tudo por você

Afinal como Jesus orientou dízimos e ofertas na graça?

Como sempre achei errado cobrarmos os dízimos e ofertas baseados na lei, isso  na graça, orei a Deus para pedir entendimento. Um dia ao ler a passagem de Ex 32 no bezerro de ouro, Deus falou comigo o seguinte: Enquanto tinha Moisés, o povo temia e obedecia, ele era a voz de Deus entre o povo, Ex 4: 6, com ele no monte, o povo descreu, e obstinado pressionou Arão para que lhe fizesse “um deus”.

Aarão pediu ao povo “todo o ouro que tinham” e eles lhe deram sem pestanejar, Ex 32: 3, e ele lhes fez um bezerro de ouro, e proclamou festa ao Senhor em Ex 32: 5.

O que Deus me mostrou foi que, os idolatras dão tudo o que tem para ter um “deus falso”, que os leva a perdição, Ex 32: 6, e isto ocorre até hoje nas seitas.

O seu povo hoje, salvo pela graça e com a promessa de vida e glória eterna, para dar dez por cento do que Ele lhe dá, fecha o coração. Muitos só contribuem sendo assustados pelas palavras da lei, por temer ação do devorador, ou devido às  promessas de bênçãos, do toma lá e da cá, da “barganha com Deus” de hoje.

O povo judeu tinha no coração o bezerro de ouro, os descrentes tem no coração os seus próprios deuses, e povo de Deus na igreja, o que tem no coração hoje?

As benesses, a glória, os prazeres, e as riquezas desta vida? Querem herdar a terra e se eternizar nela? Esquecem que o dízimo é transcendental, pois ele sustenta o “negócio de Deus na terra”, conforme Lc 2: 49,  ou seja, a sua igreja.

O negócio de Jesus na terra foi te comprar pagando na cruz, um alto preço por tua alma para dá-la a você de graça, 1Co 6: 20 e 7: 23. Ele deu tudo para te comprar.

 

Cláudio Pinto Pr

 

Read Full Post »

Malaquias, o negociador divino 

Para que o dízimo fosse dado pelo povo, Deus  teve que “renegociar” com eles, como vemos em Ml 3:10 a13, já que não obedeciam, foi proposto o “dá cá e toma lá”, pois Israel só dava se ganhasse. Infelizmente essa atitude de Deus com Israel, tendo que se expor a ser “provado” para que o povo cresce e contribui-se, devido a sua dureza de coração, e vista hoje como “promessa de bênçãos sem medida” aos dizimistas e ofertantes  pela igreja, onde esta “repreensão é vista como bênção”.

Após 50 anos da advertência feita por Deus através do profeta Ageu, o povo não havia mudado em nada em relação a contribuir com a casa de Deus na terra, por amor aos sacerdotes, Deus propõe um desafio para que estes o obedeçam o  de o provar para ver se dizia ou não a verdade, e vendo pudessem crer e obedecer.

Entenderam a diferença entre os da lei que negociam tudo, por só crerem no que vêem, e os da graça que devem crer pela fé sem ver e sem negociar nada?

Quando Jesus veio a Israel, eles estavam escravizados pelos romanos, perderam tudo, até mesmo a sua terra, e clamavam por libertação e pela vinda do Messias.  Jesus, o Messias,  foi a Israel, foi recebido como rei, mas se recusou a negociar com eles conforme Mt 22: 21, disse ao povo que já que nunca deram a Deus o que era de Deus, que então dessem a César o que era de César. Por não aceitar negociar o reino com os judeus foi rejeitado, como rei conforme Jo 1: 9 e 19: 15.

O povo queria libertação par continuar sendo como era antes, obstinado, mas Jesus queria arrependimento para instituir o reino de Deus na terra conforme Mt 4: 17.

 

Cláudio Pinto Pr

 

 

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: