Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \29\UTC 2011

…e quem pensa ser cuide para não oxidar

Deus trabalhou sete dias e depois descansou, como Ele é Deus e para Ele um dia pode ser como mil anos, e mil anos como um dia, como diz 2Pe 3: 8, ou ainda como o dia de ontem que passou, ou como a vigília da noite do Sl 90: 4, eu não sei se Ele já descansou de seu trabalho, Jesus afirma em Jo 5: 17 que ainda não.

Mas como diz o profeta Isaias, Ele é Deus que não se fadiga e nem se cansa, Is 40: 28, e nossos somos carne, logo nos cansamos e logo quedamos afadigados.

Mais um ano chega ao fim e é tempo de pensarmos em dar a nosso corpo o devido descanso, antes que o stress possa nos rodear e venham as suas conseqüências como a depressão e a terrível e temida síndrome do pânico, pois como diz o ditado, “quem não tem tempo para descansar deve arranjar tempo para ficar doente”.

Portanto comece a arrumar as suas maletinhas, ponha nelas aquelas largas e já surradas bermudas, os famosos chinelos de dedos para dar uma arejada nos pés,  aquela velha regata de guerra, de uma guaribada naquele antigo óculos de Sol, lance mão do valente boné, troque o óleo do possante, nem precisa mandar lavar que vai sujar mesmo no caminho, e depois, “pau na máquina” rumo a um “SPA” (sítio pertencente a amigo), que seja, pois reservar uma provisão nestes tempos bicudos, não está fácil para quem só ganha honestamente.

Se você tem mulher e filhos é uma boa oportunidade para estreitar os laços familiares, e gozar dessa comunhão, pois a cara metade também precisa de uma restauração física e de distância do tanque e do fogão, caso seja dona de casa.

Trabalhando fora, ajudará nas despesas. Quem não viajar, ao menos tire um descanso, quem for, uma boa viagem e bom e restaurador retorno no Senhor.

Cláudio Pinto

Read Full Post »

Um novo ano está chegando, cheio de maus augúrios segundo as profecias seculares, o declarando como o do fim do mundo.

O interessante é que o mundo crê nos Maias, em Nostradamus, nos Incas, nos Astecas, etc. ,porém, ninguém se inclui no fim do mundo, falam dele como se fossem expectadores privilegiados e  não os protagonistas dos acontecimentos. Todo mundo acha que achará um “jeitinho” de escapar do fim na “hora H”.

Vivemos num planeta que está solto no vazio, viajando em meio a buracos negros, meteoros, cometas, explosões de raios gama, sofrendo os ventos solares com suas liberações de massa coronal, atravessando gases venenosos deixados pela cauda de cometas errantes, tudo isso com final fatal para a humanidade, enfim, expostos a todo tipo de perigo, e achamos que estamos no lugar mais seguro do universo. Pensamos, o perigo está lá fora, só que nesse caso, o lá fora está aqui dentro. Não fosse o planeta Júpiter e já teríamos sidos destruídos há muito tempo.

Quem tem nos livrado das ameaças exteriores é Deus, aquele que também nos deixou na Bíblia as verdadeiras profecias para os acontecimentos dos últimos tempos, as quais só são usadas pelo mundo, para comprovar se as falsas profecias que estudam, e dão crédito, tem algum fundo de verdade.

Para Deus o mundo já acabou há muito tempo, só falta ser desfeito conforme 2Pe 3: 10, e refeito como está em Ap 21: 1 e 2, e antes do fim virá o livramento para aqueles que crêem em Jesus Cristo o único Salvador, que nos livra da ira vindoura. Talvez 2012 não seja o fim do mundo, mas o das falsas profecias que o anunciam.

Um feliz 2012 aos que crêem, e salvação aos descrentes, é o que desejamos.

 

Cláudio Pinto

Read Full Post »

A igreja em casa, da perseguição a decepção

 

No início da era cristã, sob dura perseguição, a igreja se reunia em casas de irmãos onde cultuavam a Deus e estabeleciam a melhor forma de praticar a sã doutrina,de comungar, partilhar  e divulgar as boas novas de Jesus Cristo como Salvador.

Era uma opção devido à perseguição, que produzia reuniões tão alegres e singelas e com uma comunhão tão plena e em comum, que cativava a todos quantos dela participavam e muitos queriam se agregar a ela e a salvação conforme vemos em  At 2: 42 a 47. Onde estivessem reunidos ali estava à igreja, foi o recurso dado por Deus aos primeiros irmãos, como alternativa, para que a obra pudesse mesmo sob a mira e repressão dos poderosos, crescer e se esparramar pelo mundo.

A igreja em casa foi uma atitude de amor, desprendimento, e dedicação às coisas da fé e do evangelho em tempos chamados bicudos para o cristianismo.

Hoje a igreja em casa volta à baila, agora pela decepção. Muitos dos irmãos já não querem congregar, estar juntos, partilhar e compartilhar, preferindo a solidão do lar, e muitas vezes tendo como instrutor um pastor de comunicação de massa que tem muito mais compromisso com o custo da emissora em que se exibe do que com o reino do céu e com o evangelho. Mesmo que haja um pastor em casa, qual será o motivo que o levou a esta opção caseira? Certamente foi a decepção.

Ora a igreja de Cristo deve ser uma igreja de vitoriosos com todos os problemas e dificuldades que possa apresentar, pois é um campo de treinamento para a vida em comum na eternidade, se não a suportamos aqui por pouco tempo, como conviver com ela eternamente? Uma coisa e não poder ir à igreja por diversos motivos, outra e a opção de não querer ir, amar os que amamos é fácil como disse Jesus em  Mt 5: 46.  A qual igreja cristã pertencemos, a da perseguição ou a dá decepção?        

No início a opção foi para a igreja crescer, nesta a opção e: isolar-se e encolher.

 

Cláudio Pinto/Paulo Frizzo Pr

  

Read Full Post »

Porque os fariseus e saduceus queriam se batizar? Mt 3: 7 e 8

Fariseus e saduceus eram astuciosos e usavam sempre a letra da lei a seu favor. No caso do batismo queriam se garantir, se o batismo de João fosse do céu, eles estariam batizados e legalmente cobertos, se fosse dos homens eles teriam tomado um banho diante dos homens o que no mínimo os tornava simpáticos a seus olhos pela mesma aparente fé. Humanamente só tinham a ganhar. Mt 23: 26.

João os vendo na fila do batismo  e os conhecendo, não teve dúvidas em os  exortar diante de todos, os conclamando a que produzissem obras dignas do arrependimento, como queriam fazer crer a todos, conforme Mt 3: 8.

Os fariseus eram conhecidos por falarem uma coisa e  fazerem outra, Mt 23: 3.

Adoravam a aparência de piedade diante de todos os homens, pois isso os enaltecia ainda que sendo uma falsa conduta como vemos declarado por Jesus Mt 6: 5.

Não se preocupavam com  a mudança que deveria ocorrer no seu interior, apenas se contentavam em, conhecendo a lei, se apresentarem externamente como fieis cumpridores dela. Por isso Jesus disse que não se podia por vinho novo em odres velhos, pois se perderiam os dois, conforme Mt 9: 17, e os fariseus não estavam abertos e nem dispostos a mudanças de caráter ou em seus costumes.

Muitos perguntam, afinal João os batizou ou não após exortá-los?

A Bíblia não esclarece, mas se João o fez, colocou sobre eles o peso espiritual de seu ato de astúcia, pois como batizados, responderiam diante de Deus, por produzirem  ou não em sua vida, frutos dignos de arrependimento, se não o fez, é por que sabia que o ato nada mudaria em suas vidas, Mt 3: 8 a 10.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

“Ora, rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós, e que presidem sobre vós no Senhor e vos admoestam; e que os tenhais em grande estima e amor, por causa da sua obra”. Tende paz entre vós. Rogamo-vos também, irmãos, a que admoesteis os desordeiros, consoleis os de pouco ânimo, sustenteis os fracos, e sejais pacientes  para com todos”. 1Ts 5: 12 a 14.

Hoje é difícil cumprir estes versos na igreja, em tempos de liberalidade e de falta de gratidão e de noções de hierarquia. Ao invés de ser tido em grande estima, um líder ao exortar biblicamente é tido, via de regra, como um radical, um legalista ou alguém que quer impor a sua vontade sobre a igreja e que deve ser por isso defenestrado, pouco importando sua história ou passado. O jovem de hoje é irreverente e inconseqüente com os próprios pais, que concedem em tudo para com eles, por apatia, omissão, ou por reconhecer sua incapacidade de exercer autoridade sobre eles, como seriam submissos a líderes espirituais.

Ora, em tempos de apostasia, é muito mais fácil se unir aos descontentes buscando assim descredibilizar  os líderes comprometidos com a doutrina,  que os honrar duplamente como diz 1Tm 5: 7 “Os anciãos que governam bem sejam tidos por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina”. Infelizmente vivemos em tempos de contestação, do tipo: não leio, mas não concordo. Nos resta ser pacientes para com todos, como diz o verso 14, e perseverar na sã doutrina, pagando o preço da honestidade e da verdade.

Cláudio Pinto

Read Full Post »

João Batista, primo de Jesus, seis meses mais velho que ele, batizava com água no Jordão, conclamando para o arrependimento.

Ele dizia a todos: “Eu em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo, Mt 3: 12”. Ele anunciava que Jesus complementaria aquele batismo com água.

Eram ambos  o mesmo batismo ou o de Jesus era outro?

Em Mt 21: 25 Jesus cobra dos fariseus se criam que o batismo de Jesus era do céu, ou se criam que era dos homens, cuja resposta os atemorizou.

Em At 10: 37, Paulo apóstolo, cita que tudo começou com João e seu batismo, o qual o efetuava antes da vinda de Jesus conclamando ao arrependimento, conforme At 13: 24. O próprio Senhor Jesus se batizou no batismo de João em Mt 3: 13 a 17.

Só após o batismo de Jesus, quando o céu se abriu e o Espírito Santo veio sobre Ele é permaneceu, é que o Espírito Santo passou a ser ministrado a todos no batismo.

Está  conclusão está clara em At 19: 2 a 6, quando o apóstolo Paulo ordena aos que já eram batizados por João nas águas, antes do batismo de Jesus, que apenas fossem batizados agora em nome de Jesus, complementando o ato com a presença do Espírito Santo, confirmando o que está ordenado em At 2: 38.

João fazia a primeira parte, conclamava ao arrependimento e a lavagem dos pecados pela água, pois recebiam a palavra e a aceitavam Jo 15: 3, 1Co 6: 11 e Ef 5: 26, e vemos nesses textos que a palavra lava os que a recebem.

Porém o batismo é um só como hoje, ou seja, somos batizados na águas para o arrependimento e lavagem dos pecados e recebemos o perdão, e em nós a presença do Espírito Santo que nós torna ressurretos e templo do Senhor.

Porém o batismo é um só, unidos o de João e o de Jesus,  conforme Ef 4: 5.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

“Pelo que exortai-vos uns aos outros, e edificai-vos uns aos outros, como também o fazeis. 2Ts 5: 11”.Esta  é uma orientação do apóstolo Paulo a igreja para os dias de hoje, o qual está de acordo com o mandamento de Jesus que disse que nos amássemos e servíssemos  uns aos outros. Jo 13: 34

Para estarmos exercitando essas coisas e essencial  que estejamos juntos, vivendo em comunhão como uma família e compartilhando uns com os outros as bênçãos e as necessidades. Porém vivemos em tempos que mesmo na igreja se busca o individualismo, com cada qual pensando na solução de seus problemas em primeiro lugar. Muitos pensam até que não é necessária a freqüência à igreja, a convivência, a comunhão, o congregar, etc., que se pode participar da famosa “igreja em casa”.

Hoje você liga a televisão e lá estão inúmeros pastores a ministrar pela mídia sem que você precise sair de casa, às vezes com frio ou chuva, e ainda com caronas aos irmãos, e enfrentando dificuldades para estacionar e correndo o risco de deixar seu carro na rua. O conforto do lar te proporciona um culto magnífico, e com a opção de desligar ou trocar de canal caso algo te desagrade com um simples “clik.

Ao invés de dízimos você pode enviar sua oferta pelo correio, e ainda pode participar de grandes campanhas de prosperidade, concorrendo a promessas de inúmeras bênçãos. É só conforto com baixo risco de  aborrecimentos.

Você só não consegue nesse esquema é exortar a ninguém e edificar a quem quer que seja, talvez nem a você mesmo, mas que fazer, nem tudo pode ser perfeito.

A igreja em casa, é a solidão e o individualismo no conforto de seu sofá.

 

Cláudio Pinto

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: