Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \30\UTC 2011

Para sempre com o Senhor. 1Ts 4: 17

ICo 15: 50 diz que:”a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus”, nem a corrupção herda a incorrupção, como a carne é corrompida pelo pecado, portanto, todos os vivos terão que ser “transformados” da carne em corpo glorioso, conforme está em Fp 3: 21. Fica claro aqui, que nem todos precisarão passar pela morte, os que estiverem vivos, somente terão que ser “transformados” sem precisar morrer fisicamente, podendo ser este o deslindar do mistério descrito em Mt 16: 28.

No verso 52 é dito que essa transformação ocorrerá num abrir e fechar de olhos, ou num piscar de olhos, o que para os mortos pode representar o fechar dos olhos no momento da morte física, e os abrir no ato da primeira ressurreição despertando para a vida eterna. Para os vivos, significando que será um acontecimento muito rápido, instantâneo, conforme narra Mt 25: 10 a 13, na parábola das dez virgens, onde já não há tempo para preparativos, até que a porta se feche.

Esse acontecimento ocorrerá ante a última trombeta, ou seja, precederá o evento do arrebatamento da noiva, com a subida da mesma para os céus.

Assim mortos ressurretos e os vivos transformados, ambos em glória eterna,serão juntamente elevados ao céu as nuvens para o encontro com o Senhor nos ares, então, onde antes estavam as potestades do ar, já desalojadas pelo arcanjo Miguel em Ap 12:8, agora estão, o Senhor e sua igreja sem mácula. Aleluia!

Onde o Senhor estiver nos estaremos também, diz Jesus em Jo 14: 3, e aqui é dito:  “assim estaremos para sempre com o Senhor”.   Aleluia!

 

Cláudio Pinto

 

Read Full Post »

Alarido, voz de arcanjo e a trombeta de Deus 1Ts 4: 16

Neste verso o apóstolo Paulo fala a igreja e anuncia que o mesmo Jesus que um dia se manifestou em carne, que foi morto e que ressuscitou, e que subiu ao céu onde se assentou a direita de Deus, descerá do céu voltando para a sua igreja, para cumprir o que está prometido e descrito em Jo 14:1 a 3, onde ele usou a figura do casamento judaico como exemplo de seu enlace com a noiva, a igreja verdadeira.

Ele descerá somente para a sua igreja, será um rapto secreto, que ocorrerá como ocorre com o ladrão da noite que vem surpreendendo a todos. O mundo não verá este evento, como ocorre  em Ap 1:7 e Mt 24: 30, na sua volta a terra no Armagedom de Ap 19, e para julgar as nações e para o milênio, onde todo o olho verá, até mesmo os que o traspassaram.

Serão dois os acontecimentos, distintos a nosso ver, um para a igreja, a noiva,  e outro para o mundo, mas o Senhor será o mesmo, Jesus Cristo.

Ele vira com alarido, que no Velho Testamento podia ser dos vitoriosos ou dos vencidos conforme Ex 32: 18. Cremos que nesse caso o alarido é o resultado da vitória narrada em Ap 12: 7 e 8, onde o arcanjo Miguel pelejou e derrotou o dragão, e com “voz de arcanjo” anunciou a vitória, e Jesus tocou então a trombeta de Deus, a chamada última trombeta de 1Co 15: 52 e de Ap 1: 10, que é a sua voz, e que antecede o ato do arrebatamento.

Ao final, mais uma vez o apóstolo reafirma que os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro, veja que é um assunto bastante evidenciado.

 

Cláudio Pinto

Read Full Post »

A primazia dos mortos na ressurreição – 1Ts 4: 14 e 15

Muitos de nós, se pudéssemos escolher,  preferiríamos estar vivos no dia do arrebatamento para podermos viver as emoções do evento, porém existe uma primazia na ressurreição que é dada aos que já dormem, aos que morreram. Vivendo na carne, e talvez por receio de passar pela morte, façamos essa escolha, mas nos lembremos de que Jesus morreu, ressuscitou, e foi feito o primogênito dentre os mortos, conforme Cl 1: 18, e a primícia dos que dormem conforme 1Co 15: 23. A afirmação repetida no texto sobre essa primazia pode ser interpretada como um incentivo a que não temamos passar pela experiência da morte, pois ela pode trazer um privilégio,no mínimo a primazia, para os que passarem.

Deus não faz acepção de pessoas e não cremos que a faria em relação aos que ficassem vivos, levando estes algum tipo de vantagem sobre os que morreram.

Parece que o propósito da insistência neste ponto e o de revelar isto.

Paulo afirma, se afiançando na palavra do Senhor e não na dele, e se colocando entre os que ficariam vivos para não deixar dúvidas,  que os tais não precederão de modo algum os que dormem. Paulo fez isto não porque acreditasse que estaria vivo na vinda do Senhor, mas para demonstrar isenção quanto ao assunto.

O importante para nós não deve ser o fato de estar vivo ou já dormindo na vinda do Senhor, mas o de estar pronto para a primeira ressurreição, o de fazer parte da noiva do Senhor, que é a verdadeira igreja a que vai ser arrebatada para viver e reinar com Cristo por mil anos, Ap 20 5, e após pela eternidade, Ap 22: 5.

 

Read Full Post »

A ressurreição – ITs 4: 14

A condição colocada pelo apóstolo para o arrebatamento é crer que Jesus morreu e ressuscitou. Quem não crê na ressurreição como poderá ser acordado da morte?

Pode parecer ilógica essa questão, mas há muitos na igreja que não crêem, e isso desde os tempos passados como vemos em 1Co 15: 12 a 23, influência deixada pelos saduceus que não criam na ressurreição dos mortos conforme Lc 20: 27.

Tanto é verdade que os que não crêem, hoje,  pregam a Jesus, somente para as coisas desta vida, sendo miseráveis segundo diz o apostolo Paulo em 1Co 15: 19.

Os judeus, povo de Cristo, nunca acreditaram e até hoje não crêem na ressurreição de Jesus conforme Mt 28: 11 a 15, e assim não esperam a sua volta, mas ainda esperam a vinda do Messias, o libertador  de Israel.

Os que crêem na ressurreição a Bíblia diz que “dormem”, pois o que dorme será despertado na primeira ressurreição de Ap 20: 6, para arrebatamento e para receber o galardão dos justos, antes do milênio, enquanto os que morrem serão acordados após o milênio conforme Ap 20: 5 e 6, para o “juízo final”, e para a segunda morte citada em Ap 20: 6.

Neste verso 1Ts 4: 14, o apóstolo afirma que os que dormem em Cristo Deus os tornará a trazer com ele, significando que antes serão ressuscitados.

O Espírito Santo que habita em cada um de nós conforme 1Co 3: 16, 17, é quem nos despertará do sono e quem como um só corpo, nós conduzirá até a presença de Jesus nos ares, 2Ts 1: 6 e 7. Quanto aos vivos, estes serão transformados.

 

Cláudio Pinto

Read Full Post »

Os que não tem esperança   1Ts 4: 13

O que significa esperança?

É o ato de esperar, e a atitude daquele que vive pela fé. É chamada no Apocalipse de paciência dos santos. Tudo na igreja é feito de esperança, a própria salvação é uma esperança como diz Rm 8: 24 e 25 “porque em esperança somos salvos. Ora a esperança que se vê não é esperança; porque o que alguém vê como o esperará? Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o esperamos”.

Temos que manter a nossa esperança até o fim como diz Hb 3: 6, “Mas Cristo, como Filho sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós, se tão somente conservarmos firmes a confiança e a glória da esperança até o fim”.

Todos sofremos com a morte de um parente ou amigo, como crentes sabemos que a separação carnal é apenas um fato temporário, pois temos a esperança que em breve estaremos juntos novamente na eternidade, quando porém você comparece a um funeral de um amigo descrente, é vê  pessoas desesperadas, aos gritos,  querendo impedir a saída do caixão, você sente o que é viver sem esperança, ali é o fim, é o desespero e a tristeza  final, pois nunca mais se verão novamente.

Para o descrente a morte é o fim, pois não crêem na ressurreição, tanto que nunca se batizaram com a consciência de estarem nascendo de novo conforme  Jo 3: 3

Foi isto que o apóstolo Paulo manifestou nesse verso que Deus não quer que sejamos ignorantes sobre a morte ou os mortos, como estes que vivem sem esperança, para que não nos entristeçamos, antes vivamos firmes  na esperança.

 

Cláudio Pinto

Read Full Post »

Estamos iniciando hoje a série “O arrebatamento da noiva”

Esta série é escatológica e como é natural, pode ter outras interpretações. Será composta de sete capítulos, sobre o arrebatamento da noiva e os acontecimentos que o circundam, segundo a visão pessoal e espiritual que temos desse evento. Nosso desejo é que, você possa ser edificado e consolado com estas palavras como orienta 1Ts 4: 18.  Que Deus nos abençoe a todos.

 

Série o Arrebatamento da noiva – I – Haverá fé na terra Lc 18: 8

 

Este é um assunto polêmico na igreja, após ter passado o ano dois mil. Na verdade, na igreja, muitos são místicos e esperavam que algo extraordinário ocorresse. Nada acontecendo, a atitude desses líderes foi a de passar a ignorar tais fatos como se alheios a Bíblia, se precavendo de riscos de possíveis cobranças.

Muitos, adotaram o chamado “teísmo aberto”, o qual  nega tudo o que não se pode explicar racionalmente. Ora o arrebatamento não tem nenhuma explicação que seja racional, ou se crê nele pela fé ou se apostata da sã doutrina que o anuncia.

Crer que Jesus voltará, que sua volta será invisível, que os mortos ressuscitarão e os vivos serão transformados, que a igreja  subirá aos ares, que encontrará Jesus nas nuvens, e que estará fora da tribulação, e para sempre com o Senhor , é coisa somente para quem tem muita fé.

Por outro lado que é a noiva? Se é  feminina como os homens estarão também nela? Esse conjunto de coisas invisíveis ou vistas somente pelos olhos da fé são insustentáveis aos olhos dos céticos, consideram como coisas ingênuas,  ou mal interpretadas por crentes ignorantes e desatualizados.

Pregar esses eventos é um risco que não vale a pena, como pregar a santidade, o arrependimento, a ressurreição ou a vida eterna, essa mensagem está fora dos propósitos para os tempos modernos. A igreja de hoje parece não poder  mais acreditar nessas coisas, tem que atualizar o seu credo, isto é o que pensam.

Quanto a nós, filhos da fé, só resta dizer: ora, vêm, Senhor Jesus, maranata!

 

Cláudio Pinto

Read Full Post »

Série – Fiat lux – evangelho de Mateus

Estamos iniciando hoje esta série que visa ajudar a lançar mais luz sobre alguns pontos difíceis que aparecem nos evangelhos, visando auxiliar a todos que como nós amam a santa palavra de Deus. Se quiser opinar ou sugerir, faça-o através de nosso email – claudiop@igrejadafamilia.org.br – seja bem vindo.

Mt 1: 21 – O nome de JESUS

Algumas informações sobre o nome mais importante da humanidade: Jesus.

Para os judeus o nome era muito importante por revelava o desígnio da pessoa.

Jesus, o filho de Deus, foi anunciado no Velho Testamento como sendo “Emanuel” conforme Is 7: 14. Este nome, que significa “Deus conosco”, era, portanto, um nome profético pelo qual os judeus esperavam.

Os judeus não entenderam, mais ele  se cumpriu quando Jesus nasceu na carne neste mundo. “Deus estava literalmente conosco” no mundo, cumpria-se então o “Emanuel” conforme a profecia de Isaias.

No velho testamento, o “Tanach”, o nome Jesus era grafado “Yehoshua”.

Jesus é a forma grega do hebraico Josué = Yehoshua, ou na forma abreviada  Yeshua, cujo significado é: “Jeová e a salvação ou Javé salva”, era este também o nome do auxiliar de Moisés que entrou na terra prometida com Calebe. (Josué)

Do tanach – velho testamento- o nome Jesus foi traduzido na septuaginta no ano

III a.C., como “Iesus”, como o conhecemos hoje, o que é polêmico, pois muitos acham que nome não se deve traduzir.

No Novo testamento Deus nasceu entre os homens e se cumpriu o “Deus  conosco”, o  Emanuel, citado pelo profeta Isaias no velho testamento, esse nome agora já cumprido não se justificava mais, pois para Deus nome é caráter.

Diante da missão a ser cumprida pelo Deus homem, lhe foi dado no novo testamento o nome de Jesus-Yehoshua que significa como dissemos “Deus é salvação”, portanto para Deus o nome profetiza a missão do que o recebe e Jesus veio para salvar a humanidade.

O Messias – Mashiach – esperado até hoje por Israel, significa o mesmo que Cristo, ou seja “o ungido” de Deus. Cristo é sinônimo de Messias, pois a palavra Messias é uma adaptação para o Português da palavra hebraica Mashiach, que significa Ungido.

Jesus Cristo, portanto, é o “Jeová Salvador” dos cristãos, e o “Messias” ungido de Deus esperado por Israel e anunciado em Is 61: 1.

Cláudio Pinto Pr

 

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: