Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \31\UTC 2011

Publiquei neste blog matéria sobre o arrebatamento de Elias. Recebi uma boa quantidade de comentários e curiosamente muitos duvidando da veracidade desse evento. As opiniões são muito variadas, desde a revelação de fatos ocultos até de influência extra terrestre, através dos objetos aéreos não identificados-ovnis.

A Bíblia narra que uma “carro de fogo com cavalos de de fogo” separou Elias de Eliseu, a qual muitos tem como um “óvni”, porém o que levou Elias para o céu foi algo natural, um “redemoinho”, creio, de vento, e não a carro de fogo. 2Re 2: 11.

Para o Eric Von Deniken e os PHD´s do History channel, não resta dúvida que foi um óvni cheio de extraterrestres que fizeram essa retirada, bem como ha de Enoc em Gn 5: 24, reduzindo o “Deus Criador” a um mero “invasor espacial”.

Tive oportunidade a pouco de assistir a série desse canal sobre o tema por quatro dias e fiquei impressionado com a abordagem irresponsável  que fazem da Bíblia, citam versos inexistentes, acrescentam frases que lhes interessam aos textos, e fazem afirmações sem citar o endereço, alias esse procedimento levou o autor de “Eram os deuses astronautas” a vários processos na justiça, e a ser julgado nos tribunais, cujos resultados e méritos fogem do nosso interesse pessoal.

Confesso como pesquisador que fui desse assunto no passado, que gostaria de ver algo sério e comprovado a respeito, mas repeten-se os subterfúgios, as teorias conspiratórias, somadas as suposições, e as hipóteses sem nenhuma comprovação sólida, tudo isso aliado às falácias na citação de textos bíblicos.

Confesso-me admirador da ciência, e creio que ela nos ajude a  entender a Bíblia,

Mas a ciência factual que com suas teses comprovam suas teorias.

 

Cláudio Pinto

Anúncios

Read Full Post »

      Dez princípios ou mandamentos aos jovens cristãos de hoje

 1 – Não amarás o mundo e o que nele há, estarás nele, mas separado  dele,  não praticarás imoralidades, nem “ficarás”.

2 – Não beberás bebida alcoólica, nem mesmo um  “choppinho”     apóso  culto,  nem serás um bebedor social.

3 – Não fumarás, nem experimentarás drogas sob pretexto algum, antes asabominarás.

4 – Não emitirás sinais duvidosos através de  brincos ou  percing´s, ou modismos equivalentes, santo serás ao Senhor.

5 – Não farás tatuagens sobre o teu corpo por ele pertencer ao Senhor, mesmo sob pretexto de declarações de amor a líderes ou a igreja.

6 – Não te adestrarás em gíria, nem repetiras palavras torpes ou chulas, ou participarás de bulling´s ou trotes.

 7 – Não suspeitarás ou farás juízo precipitado de teus líderes ou de irmãos nem te ajuntarás aos rebeldes, nem farás acusações sem causa.

8 – Não jogarás jogos de azar ou de má fama ou procedência, nem rifas, nem bingos ou coisas semelhantes.

9 – Não navegarás visitando sites pornôs, nem te deterás diante de qualquer outro tipo de mídia pornográfica.  

10 – Respeitará os teus líderes, em especial os idosos, e não serás ingrato ou malcriado, te limitarás a imitar os bons costumes.

Ser ou não ser, eis o cristão.

 

Read Full Post »

Parece existir uma síndrome dos 27 anos para artistas de sucesso.

Repetiu-se a história, mais uma vez uma jovem aparentemente vitoriosa com fama, dinheiro, glória, chegou ao fim aos 27 anos. Foi ela, Amy Winehouse.

Tinha tudo que alguém pode almejar da vida, portas abertas para o mundo, muito  prestígio, muito shows, como também o tinha Jimi Hendrix que era considerado o maior guitarrista do mundo, da mesma forma a cantora Janis Joplin, sucesso absoluto no mundo dos notáveis, como o privilegiado Jim Morrison considerado um Apolo do Rock, e Kurt Cobain, e tantos outros, que numa incrível coincidência morreram aos 27 anos de vida.

Todos tinham uma mesma característica, usavam drogas, ou alcool, ou maconha, ou uma mescla de tudo. E aqui não vamos citar os que, famosos e exaltados pelo público morreram subitamente por overdose ou assassinato ou mesmo suicídio, com idades além, ou diferente desta. A causa: O grande vazio da fama.

O mundo não tem justiça, não pode dar paz, nem dar alegria a seus favoritos, ao chegar ao topo do mundo eles percebem que na verdade desceram ao fundo do poço, e ali só resta uma alternativa ao moribundo, olhar para cima ou perecer. As marcas de sua desgraça e desdita, estão em geral gravadas sobre seus próprios corpos a testemunhar no que acreditavam e punham a sua esperança. Como disse Jesus: um cego guiando outro cego, ambos cairão na cova”. Mt 15: 14.

É um alerta a nossos jovens, os brilhos do mundo não podem encher a alma, mas podem esvaziar a vida. Venha o teu reino Senhor! – Rm 14: 17.

 

Cláudio Pinto

 

Read Full Post »

Read Full Post »

A mulher de César

As aparências

“A mulher de César não basta ser honesta, tem também que parecer honesta”.

A história da declaração do imperador César, no caso o Júlio, por volta do ano 60 a C, sobre a sua mulher Pompéia, que ficava só enquanto ele estava em campanhas militares, caiu no gosto e no uso popular. É sempre aplicada para classificar lugares ou pessoas que mesmo insuspeitas, não tenham o devido cuidado com as aparências.

Ao retornar de uma de suas campanhas militares Júlio César soube que um certo nobre de nome Clódio havia se insinuado a Pompéia, sua esposa, tendo entrado furtivamente no palácio com essa finalidade. Preso ao se perder pelos corredores e sendo descoberto foi levado diante do tribunal e do próprio César para prestar esclarecimentos.

Júlio César, disse no tribunal, ignorar o que se dizia sobre a sua mulher Pompéia e a declarou como “inocente”, e o penetra também foi absolvido. Porém, em casa, a coisa mudou, e Júlio César não só repudiou a sua mulher como a pôs no ostracismo. Ao ser cobrado por sua atitude tida como contraditória por absolver no tribunal e condenar em casa, Júlio César respondeu: “Não basta que a mulher de César seja honrada, é preciso que sequer seja suspeita”.

É uma bela lição sobre  a importância das atitudes como vemos em 1Ts 5: 22, que diz: “Abstende-vos de toda a aparência do mal”. Parafraseando esta frase dizemos: “A noiva de Cristo não basta ser santa, tem também que parecer santa”.

Cláudio Pinto – (ref: historiadora Maria Luiza Corassin, da USP)

Read Full Post »

Read Full Post »

Sl 93: 5 – diz: “Mui fieis são os teus testemunhos: a santidade convém a tua casa, Senhor, para sempre.

“A palavra do Senhor diz em Cl 3: 12 a 14 12, “Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade, suportando-vos e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como o Senhor vos perdoou, assim fazei vós também, e, sobre tudo isto, revesti-vos do amor, que é o vínculo da perfeição”.

Quanto mais edificados mais nos tornamos separados do mundo e, portanto, mais santos em nossos usos e costumes. A santidade implica em estando no mundo viver a parte dele, e esta é uma prática e não um dom instantâneo, tem que ser vivida, e entendida, com perseverança e com humildade.

Ora, como vimos acima os mais aptos em santidade devem trabalhar para santificar os mais carentes como disse Jesus em Jo 17: 18 e 19:  “ Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo, e por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade”.

Ser santo é edificar o irmão mais fraco e não execrá-lo, é instruí-lo na verdade e não vigiá-lo, é ajudá-lo a ter a mente transformada e não acusá-lo, é suportá-lo em suas falhas e erros, e não expô-lo, é ensinar a ele a fidelidade e não traí-lo, é amá-lo incondicionalmente e não desprezá-lo, é caminhar com ele a segunda milha e não abandoná-lo por falta de santidade, santidade é separar e não apartar o irmão.

Ajude-o a ser irrepreensível em santidade para a vinda do Senhor.  1Ts 5: 18.

 

Cláudio Pinto Pr

 

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: