Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \29\UTC 2011

Anúncios

Read Full Post »

Todos nós temos um direito que nos foi dado de berço, pois nascemos herdeiros do pecado adâmico e, portanto, com o direito absoluto de ser condenado e enviado para o lago de fogo e enxofre que é o Geena, o inferno eterno de Mt 25: 41 e Ap 20:10.

Se Jesus não tivesse vindo ao mundo  manifestado na carne, tirado o pecado do mundo, e após sido oferecido como sacrifício aceito pelo pecado ao Pai, o nosso destino final seria esse,  sem dúvida.

Porém, Jesus caçou  o nosso direito e o pregou na cruz  Cl 2: 14, e nos deu um direito que nós não tínhamos, o de ir para a salvação e para a vida eterna. Basta que nós aceitemos que ele foi sacrificado em nosso lugar e que o recebamos como Senhor de nossas vidas, para saltarmos da morte para a vida como diz Jo 5: 24, trocando o nosso “direito a condenação” que tínhamos,  pelo direito a salvação pela graça.

Esse é o anúncio do evangelho das boas novas, a possibilidade de restauração e de reatar a comunhão e harmonia com Deus pela reconciliação efetuada em Cristo Jesus.

Tudo isso seria maravilhoso se não ocorresse o inusitado de o crente ir para a igreja e  ali ser ensinado a pleitear  com Deus pelo seu direito! Os pastores instruem abertamente aos  fieis, a que exijam, que “determinem” diante de Deus, o seu “direito”.

Se Deus atender a essa reivindicação isso significa que o direito do crente seria restabelecido e ele voltaria à condição de: detentor por herança da condenação a morte eterna, e isso por ensinamento daqueles que deveriam zelar pela sua salvação, mas que,  o contrário, as ensinam a ir novamente para a perdição!

Pode parecer incrível, mas isso é abertamente ensinado pelos líderes religiosos através dos meios de comunicação, pois vivemos em tempos chamados na Bíblia de “grande apostasia”, ou seja, do abandono da verdadeira fé, trocada por outra sem nenhum relacionamento com a verdade.

Jesus era Deus feito homem e nunca exigiu do Pai direito algum, antes na condição de Filho do homem lhe disse: “faça-se a tua vontade a não a minha” Mt 26: 39.

Jesus ressuscitou, foi exaltado, elevado, ganhou todo o poder nos céus e na terra, e ascendendo aos céus se assentou a direita do Pai reinando eternamente. O exemplo de Jesus nada tem de comum com o ensinamentos dos  falsos mestres de hoje nas igrejas,  os quais aprendem sempre sem nunca chegar ao conhecimento da verdade, 2Tm 3: 7, pois o fazem em benefício próprio e não por dedicação as almas.

O nosso direito diante de Deus é:  “não ter direito algum”, como diz o antigo cântico.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

“O NEXT DAY”

A esperança da humanidade se concretiza numa frase “sempre haverá um amanhã!

O consolo para um dia muito ruim é:  “amanhã deverá ser um dia melhor”.

Assim a humanidade caminha e sempre agira inconseqüentemente, vivendo a síndrome transformada em esperança do,  “dia seguinte”. Antigamente a enfermidade da moda era a “enxaqueca”, resultado dos desvarios do dia anterior e a ressaca era a sua companheira Hoje a pílula do dia seguinte é o remédio que tira o peso e conseqüência das orgias pelo que se dirá dela, é um santo remédio, embora seja a terapia para a dor de consciência que acabará resultando em estresse, depressão e afinal na temida “síndrome do pânico”. O prazeiroso cigarro de hoje será o nefasto carcinoma de amanhã, o libido desenfreado será a aids, a glutonaria será a obesidade, as drogas serão o auzhaimer, como a revolução industrial será o aquecimento global, o capitalismo selvagem, a miséria mundial, a especulação será a crise, e a comilância será a fome. É o sinistro caminho  da “causa e conseqüência” que como diz o conselheiro Amaro, “sempre vem depois”.

O grande temor do homem enunciado em Gl 6: 7, é o dia seguinte, visto que aquilo que  semearmos hoje é o que ceifaremos amanhã. Não nos deixemos enganar, assim a abundância de pecado trará como conseqüência a colheita de um  grande e farto “juízo”. O  dia do juízo será o dia final, pois   precederá  a eternidade, um dia sem fim que jamais será sucedido pelo “dia seguinte”, após o juízo, não haverá amanhã.

O dia seguinte é hoje 2Co 6: 2,  e nele que decidimos o nosso amanhã, como diz o dito popular, não deixando para amanhã o que  podemos  fazer hoje, a letargia neste dia poderá nos prender numa cadeia de trevas a esperar e a clamar havidamente pelo “dia seguinte”,  o qual nunca mais virá.

Não traga para o dia de hoje os problemas de amanhã, mas leve para o amanhã as boas soluções do dia de hoje, pois hoje é o dia de receber a exortação de salvação e se livrar da síndrome do dia seguinte, pois quem planta paz e santificação ceifa salvação e vida eterna. O “next day” do salvo e do perdido será eterno. Cuidado!  (Hb 3: 13 e 2: 14).

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

Sempre que lemos algum comentário sobre a páscoa, o ponto de vista abordado é do velho testamento falando sobre o anjo da morte e a morte dos primogênitos.

Sabemos que as coisas do Velho testamento são sombras das coisas futuras.

Com a páscoa não é diferente, ela era a sombra do que Jesus faria em sua manifestação na carne, e como crentes temos que discernir bem estas coisas.

Se o anjo da morte passou por cima das casas e poupou a vida dos primogênitos que tinham as portas marcadas com o sangue do cordeiro, Jesus Cristo em seu ministério terrestre, derramou seu sangue como Cordeiro de Deus para abrir as portas da salvação a  todos os que crescem, criando a igreja dos primogênitos escrita nos céus conforme vemos em Hb 12: 23.  A porta hoje é Jesus!

Jesus ao ser batizado morreu em espírito e ressuscitou como nova criatura para cumprir a sua missão como Filho de Deus, nos livrando assim do cativeiro chamado “tempo”, como dito em Rm 3: 3 a 5.  Precisava ainda morrer na carne para vencer a morte conforme revela aos discípulos em Mt 16: 21.

Vencendo a morte e o que tinha esse império revelado em  Hb 2: 14, Jesus, não só saiu da prisão representada  pelo corpo mortal, como voltou a liberdade eterna e nos tirou também dela nos abrindo a porta para a salvação e para a liberdade dos filhos de Deus e de um novo e glorioso corpo, descrito em Rm 8: 18 a 24.

Jesus anunciou que viria proclamar boas novas aos mansos e libertar os cativos e abrir portas de prisões aos presos, e cumpriu literalmente o que se propôs a fazer e pode afirmar ao final de sua carreira: “tudo está consumado” conforme Jo 19: 30.

Se somos batizados em Cristo,  já somos ressurretos e já vivemos fora do tempo, já somos transformados de glória em glória na mesma imagem pelo Espírito do Senhor como em 2Co 3: 18, e ao deixar esta vida e este corpo, o qual não herda o reino do céu conforme 1Co 15: 50, entraremos na eternidade de forma gloriosa conforme está revelado em Fp 3: 20 e 21 e 1Jo 3: 2.

Está é a páscoa que guardamos, a da vida e eterna, a qual Jesus veio nos trazer através de seu sacrifício vicário como o “cordeiro de Deus”, oferecido sem mancha, nem ruga, a Deus, em sacrifício santo, perfeito e aceito.

A páscoa é um memorial para comemorarmos eternamente, ela é ressurreição e vida e somos hoje cidadãos do céu, de cima e não da terra, conforme Cl 3:1 a 5.

Um grande e feliz páscoa, com todo o entendimento em Cristo, a todos.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

A TORRE II

Realmente é muito bonito ver uma grande edificação, obra de engenharia feita pelo homem, coisa que os brasileiros só podem contemplar, se forem ao exterior, ou por fotos ou filmes, dada à inexistência delas entre nós.

Hoje, São Paulo, a terceira cidade do mundo em população, é pífia em matéria de grandes edificações ou arranha-céus, perde para muitas cidadezinhas sulamericanas, tem expressão internacional mínima nessa área tecnológica.

Em 1Pe 2: 10 onde lemos que tudo se desfará em fogo, essa atitude dos paulistas poderia até  se justificar, mas não acontece pelo temor a Deus que possam ter,  antes, por temor das soluções que teriam que ser encontradas, como  para o trânsito, para a sombra que projetaria,  entre outras coisas.

Sem o querer estamos sendo conservadores e respeitosos aos olhos do Senhor, o qual muitas vezes nem conhecemos, pois não temos torres que nos façam um nome no mundo, nem que busquem tocar o céu como existem em outras tantas nações, ao contrário, como opção,  nos estendemos por uma grande área metropolitana multiplicando os problemas que poderiam estar concentrados ou circunscritos a um único ponto.

Voltando porém, a Bíblia, realmente tudo o que fazemos hoje, seja pequeno ou grande, é feito em pecado, uma construção encerra em sua estrutura as lâgrimas, o suor a dor as  angústias e aflições de muitos de seus trabalhadores e até mesmo  vidas consumidas em acidentes ou por doenças durante sua efetivação, tudo isso está escrito invisivelmente em cada tijolo da edificação. Se cada grão de areia pudesse falar, teria uma triste história a contar de exploração e de esperança, de magoas e de injustiça, muita tristeza está emparedada em cada edificação.

O que fazer no milênio, com tal monumento ereto em direção ao céu, expressando a vaidade humana em sua ambição em subir mais e mais alto?

A Bíblia em seu novo testamento anuncia a opinião divina sobre tais obras ao dizer que estão reservadas para o fogo, e que ardendo se desfarão tais elementos. 2Pe 3: 10 a 12

O pecado não consiste em se erguer uma torre, mas em construí-la em pecado, com intenções sempre ambiciosas e injustas. Se queremos nos fazer um nome e chegarmos ao céu, temos que aprender a olhar para baixo e para nossa pequenez, e olhar para cima somente para contemplar a grandeza daquele que nos criou e onde um dia poderemos estar se tivermos fé.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

Um homem entrou numa escola municipal em Realengo no Rio de Janeiro na manhã de sete de abril e atirou em crianças indefesas entre 9 e 14 anos.

Este ato bárbaro, infelizmente, foi o resultado de uma mente doentia, não tratada, não assistida, como muitas outras na mesma situação hoje.

Após o infausto, de imediato especialista declararam, que pela carta desconexa que deixou era alguém com sérios problemas de desequilíbrio mental. Ninguém explica porque ele não teve acesso a nenhum tipo de tratamento psíquico ou não recebeu assistência  ou acompanhamento que pudesse evitar tão desastroso desfecho.

Fatos semelhantes a esse já ocorreram nos Eua e na Europa e em paises onde o terrorismo é um meio de manifestação, e infelizmente o Brasil entrou agora nessa lista, tínhamos antes o caso de um jovem que, tempos atrás, entrou num cinema em São Paulo e metralhou os expectadores, e de um cidadão que golpeou com um taco de basebol um rapaz que distraído observava livros, e que morreu após longo tempo de inconsciência no hospital. Ambos os agressores, foram também tidos como desequilibrados mentais.

É muito cômodo dizer que todo criminoso abominável é um debilitado mental, pois isso tira a responsabilidade de todos, e atrela o caso a fatalidade com a compreensão de todos, afinal o que fazer?

Admitir que todos estes são débeis mentais, é sem dúvida, muito mais fácil do que admitir que haja “algo de podre  no reino da Dinamarca”.

Onde a sociedade está errando que está produzindo esses monstros e estas terríveis conseqüências?

Nada respondendo a essa questão, em pouco tempo outro chamado “debilitado mental” estará planejando cuidadosamente  suas ações macabras, dando asas a suas estultícias, cuja resposta serão as lágrimas e fisionomias carregadas e contristadas, por parte dos que deveriam ser a solução para esse problema.

Na falta de propostas dou a solução: “Já que tendes purificado as vossas almas na obediência à verdade, que leva ao amor fraternal não fingido, de coração [amai-vos] ardentemente uns aos outros”, 1 Pe 1: 22 e Jô m13: 34.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

IGARASSU – PE

Grafia correta “Igaraçu” do Tupi-guarani, significa “canoa grande”.  Fica no estado de Pernambuco no litoral, faz parte da região metropolitana do Recife, próximo aos municípios do Paulista, Abreu e Lima, Cruz de Rebouças, da ilha de  Itamaracá  e de Itapissuma. Tem uma população de 102 mil habitantes e foi a primeira capital de Pernambuco sendo uma das cidades mais antigas do Brasil, 475 anos.

O município localiza-se no litoral norte da Região Metropolitana, e possui um dos patrimônios mais invejáveis e expressivos da arquitetura de cunho civil e religioso do Brasil. Lá se encontra a mais antiga igreja em funcionamento do país (1535), de São Cosme e Damião.

Lá, na cidade histórica na foto,  está o Convento de Santo Antônio, construído em 1588 pelos Franciscanos. Hoje, no local, funciona o Museu Pinacoteca, que guarda um dos acervos mais representativos da pintura da fase colonial brasileira. Há Museus e Igrejas no seu Centro Histórico, assim como um interessante Casario.

No centro histórico existe um casario, antiga sede de fazenda hoje voltado a cultura,  onde você pode conhecer o que é uma senzala, entramos no local, um porão com grossas paredes, janelas minúsculas, sem luz, sem aeração, onde não se pode sequer ficar de pé, somente sentado ou deitado. Ali eram amontoados os escravos, trancafiados para que não fugissem, conheça esse local para ter idéia de nosso passado e colonização.

A Ilhota da Coroa do Avião – Trata-se de uma ilhota ainda em formação, com áreas de grande deposição de sedimentos e áreas sujeitas à erosão. Possui 20.000 m², unindo-se ao continente na baixa-mar. Fica em  frente ao forte Orange, e próximo ao local você pode visitar o projeto “peixe boi” que visa preservar essa espécie. podendo, não deixe de ir até lá, as águas são límpidas e quentes, e abundantes em mariscos que você apanha com as mãos. É uma visita inesquecível. Mais a frente em Itapissuma está a Ilha de Itamaracá, um paraíso turístico que dispensa comentários.

Estaremos lá em missão de grupo de 15 a 18 de abril se Deus quiser.

Cláudio Pinto

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: