Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \31\UTC 2011

O CENTÉSIMO GOL

Porque tanta festa por um centésimo gol se Pelé fez mil deles e Romário outros mil, e outros tantos chegaram bem próximos a esta marca?

O fato é que, alguém  que é pago para como goleiro para não tomar gols e para usar as mãos, e usando os pés faz cem gols no goleiro adversário, faz algo realmente extraordinário, sem dúvida, prova é que  quantos goleiros fizeram isto até hoje em jogos oficiais em todo o mundo?

Seria o equivalente a Pelé ou Romário terem jogado no gol esporadicamente e como goleiros terem evitado que seu time sofresse por cem vezes gols certos, ou que defendessem cem penalidades máximas. Na centésima defesa deles, sem dúvida, haveria uma grande festa, com direito a cartão amarelo e tudo  nesse momento histórico quando tirassem a camisa para comemorar o inusitado feito.

Na nossa opinião o arbítro que apitasse esse jogo histórico deveria ter também o direito de tirar a camisa e comemorar junto ao público por tal privilégio. Mas a ele foi reservada a função de ser o estraga prazeres do evento, o que joga um balde de água fria na fervura, o que usa a lei contra a graça e liberdade do espetáculo.

A prova é que nunca se comemorou e nunca se comemorará o centésimo “cartão vermelho” dado por um arbitro como uma marca histórica? A verdade é que “os chatos não merecem prêmio” e o arbitro deve ter atuação discreta e sempre que aparece num jogo é tido por todos como um chato, pois ele tem a  regra da festa.

Voltando ao centésimo gol do Rogério Ceni, que começou como um cara antipático e só admirado pelos seus torcedores,pela sua conduta através da história conseguiu reverter essa opinião e conquistar admiradores em todas as torcidas, pela sua atuação sempre valente e perseverante, como alguém que além de jogador é um torcedor de seu time. Dedicado e brioso, sempre demonstrou convicção na hora de deixar o gol para cobrar uma falta, sendo de uma eficiência de quase “cem” por cento nos resultados.

A lamentar, o fato de ele não ser um dos atletas de Cristo, pois seria um ótimo exemplo e com a garra que tem um tremendo evangelista e faria muitos gols para o reino, e o defenderia com vigor, sem dúvida, mas há tempo para todas as coisas e a esperança é a última que morre como diz o ditado.

Quem sabe um dia seu sucesso e vida secular não se tornem  eternos? (1Tm 2: 4)

 

Cláudio Pinto Pr

 

Read Full Post »

Há em tramitação entre nossos políticos um projeto, o qual propõe que se retirem os símbolos religiosos de lugares públicos, tal como crucifixos nas paredes e as Bíblias sobre as mesas, o que na verdade se tornou em apenas uma tradição, que como crentes em Cristo concordamos totalmente seja aplicada.

Primeiramente porque o crucifixo é um símbolo que mostra o Senhor Jesus morto e pregado a cruz, muito do agrado dos descrentes, fato que embora um dia tenha ocorrido,  não reflete a verdade, a ressurreição ao terceiro dia findou  essa condição de aparente  derrota e rendição. Jesus hoje está vivo e à direita de Deus reinando e não preso numa cruz.

Do mesmo modo a Bíblia não é um livro decorativo e nem se presta para dar um falso respaldo e testemunho, estando exposta sobre a mesa de alguém descrente que nunca a leu ou sequer a abriu. Melhor que haja sobre a mesa de cada um, uma literatura que expresse o seu ideal e pensamento fiel e real,  o mesmo ocorrendo com possíveis símbolos colocados nas paredes. Isso seria uma informação a todos os que adentram o recinto.

Alias o nosso país onde o sincretismo religioso é grande, precisa dessa atitude para  que cada um possa revelar a sua verdadeira religiosidade as vezes encoberta por um manto de mistério e assim assumir publicamente a sua crença e não somente as suas discordâncias. Seria muito bom se as eminências e figuras públicas agissem com essa transparência religiosa.

Crentes ou não, sabemos que existe na realidade uma única verdade, e que está nega todas as demais verdades, embora estas existam e sejam defendidas pelos seus adeptos, e cremos que cada um tem o direito e o arbítrio para decidir o seu caminho e a sua crença, sabendo que errando,  um dia responderão pela sua escolha, terá porém o consolo de saber que o preço a pagar na eternidade, terá o peso do tributo que ele mesmo escolheu de forma livre, e não obrigado ou induzido por outros.

Por isso aplaudimos a liberdade de consciência existente em nossa constituição, pois ela defende o nosso direito de cidadãos de acertar ou de errar livremente sem ser tutorado sabendo que o direito de um implica no respeito à crença do outro.

Que cada um tenha a honestidade de, tirando-se os símbolos atuais, exporem os seus símbolos livremente, e que o façam ou que se omitam.

Cláudio Pinto Pr

 

 

Read Full Post »

É a capital do Estado do Amazonas, cidade histórica e principal centro financeiro e econômico da região norte do Brasil. Cidade portuária banhada pelo Rio Negro e no seio da maior floresta tropical do mundo.

Lá estão muitas atrações como o famoso Teatro Amazonas e o encontro das águas que ocorre quando o Rio Negro recebe o Rio Solimões. É uma das cidades brasileiras mais conhecidas do mundo pelo seu potencial ecoturístico, que atrai visitantes de todo o globo em grande quantidade.

Situa-se a 3.490Km  de Brasília e era chamada o coração do Amazonas na época áurea da borracha e seu nome significa “ mãe dos deuses” mesmo nome de uma nação indígena ali existente. É um grande pólo industrial onde encontramos em seu distrito nas cercanias da cidade muitas empresas que outrora se localizavam em São Paulo.

É o sexto PIB do Brasil e a mais populosa cidade do norte com mais de 2.200.000 habitantes.

É uma cidade de muitas igrejas evangélicas e de muitos adeptos do cristianismo, e de muitos mitos e lendas criados no seio de sua população silvestre e ribeirinha.

Ali você terá contato com o maior rio do Mundo o Amazonas, com os famosos igarapés e igapós  e com os temidos peixes, a piranha e o candiru, além do enorme bagre piraiba e claro com o pirarucu os tucunarés, etc. Poderá ver também o boto, o normal e o cor de rosa, e visitar as cachoeiras de presidente Figueiredo.

Ali tem também a famosa sopa tacacá, os sucos de taperebá, camo-camo, cupuaçu, graviola, buriti, o sanduíche de tucumã, culinária ali não falta.

Enfim vale a pena fazer uma visita a região imitando os turistas de todo o mundo.

Estaremos lá em missão no próximo fim de semana se Deus quiser, até lá.

 

Cláudio Pinto Pr

 

Read Full Post »

Um homem teve uma pane em seu carro e parou em um mecânico para que descobri-se o que ocorrera.  O mecânico abrindo o capô logo descobriu o defeito, era apenas uma porca que estava se soltando, era só apertá-la e pronto.

Foi até a oficina confiante e dirigiu-se as suas ferramentas e então teve uma surpresa desagradável: só estava na parede o desenho de contorno que indicava onde a respectiva chave de boca deveria estar guardada…mas… não estava. Procura daqui, procura dali, pergunta aos demais empregados se viram a tal ferramenta, e nada. Por fim o mecânico decidiu improvisar uma outra ferramenta para reparar o defeito.

Como a ferramenta não era a adequada além da demora ainda não dava o aperto correto, e um serviço que seria feito num piscar de olhos tornou-se demorado e ainda criou dificuldade para que com ele pudesse ganhar um pouco melhor, devido a demora e pelo serviço do tipo “quebra galho” que foi prestado.

Aquele homem jamais voltaria aquela oficina, só mesmo em uma emergência, após saber que nem mesmo uma ferramenta adequada ele tinha para reparar seu carro, ficou a impressão de que aquela era uma oficina muito desorganizada. Uma ferramenta fora do lugar pode causar dificuldades na prestação de serviço e danos incalculáveis para o mecânico.

Muitas vezes oramos querendo ser instrumentos nas mãos do Senhor e sentimos que ele não nos usa.  Será que somos como na ilustração, a ferramenta certa, no lugar certo, na hora certa?  Como Ele nos usará se só encontrar a nossa silhueta no momento em que precisar de nós? Se não nos achar na hora precisa e no lugar certo de nada servimos para Ele, ainda que fossemos a ferramenta certa e necessária.

Se você quer ser usado por Deus, se adapte a Ele, esteja a sua disposição quando ele necessitar de você, e seja a ferramenta certa, no lugar certo e na hora certa que ele esteja necessitando de seu serviço.

Não existe ferramenta inútil, mais uma ferramenta útil, é inútil quando ausente do lugar marcado para ela e onde deveria estar e ser encontrada.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

A grande ilusão do carnaval A ilusão é a força vital que leva pessoas há trabalharem o ano inteiro, se desdobrando, com todo o seu talento e esforço físico, para que tudo que produziu se desfaça em lágrimas de alegria ou de tristeza, em efêmeros três dias, as vezes sem recompensa alguma e amargando ainda o sentimento de injustiça.

É o viver a grande ilusão de imaginar que o que faz é valioso para a humanidade, ainda que na verdade não exista nenhum outro valor, além das belas imagens coloridas que se esvaem no tempo sem nada acrescentar a vida dos que a contemplaram.

É o ideal de sairem de lá vencedores, ou de pelo menos serem melhores na arte do superfluo no ano que vem, renovando assim a sua ilusão.

E o que leva milhares a pagarem um alto preço e se degladiarem para conseguir um lugar para assistir esses trabalhadores desfilarem diante de seus olhos, pulando, sambando, dançando, cheios de adereços e perfumarias, materializando sua ilusão e em grande manifestação de alegria, caminhando céleres para o nada? É a mesma ilusão de quem desfilou, que o momento de glória valeu a pena.

São trezentos e sessenta e dois dias de angústia, sofrimento, humilhação, ansiedade, opressão, para viver a doce ilusão que em três dias haverá alegria, felicidade, liberdade, igualdade, onde opressores e oprimidos serão iguais, onde o cruel opressor será o pierrot e a operária escrava será a colombina e serão felizes para todo o sempre, após estes três dias.

Após uma grande ilusão, vem sempre uma grande desilusão. Na quarta-feira olheiras profundas, frustração, cansaço, desilusão, e a dura realidade da volta à rotina cotidiana. Mas lá no fundo a renovação da ilusão, no ano que vem certamente tudo será melhor. Lembre-se do dito popular que diz: “A esperança é a última que morre”, sim, é a última, mas no homem natural infelizmente, morre.

Em três dias, Jesus deixou um túmulo vazio, venceu a morte, o mundo e o mau e ressurreto e desfilou diante dos poderes do inferno vitorioso, eles o contemplavam sem nada poderem fazer, Ele abriu caminho para que você não viva uma ilusão efêmera que termine em pó ou em cinzas, mas que viva a esperança verdadeira de um mundo novo, sem mentira, ilusão ou manipulação de emoções, um mundo onde imperem a justiça e a paz, um mundo com um Rei verdadeiro, justo, eterno e sóbrio que não só dá alegria eterna, mas vida eterna a seus súditos.

Troque a ilusão, pela esperança, não viva a ilusão da dança, para não acabar nela.

Ame a vinda de Jesus como diz 2Tm 4: 8

CláudioPinto Pr

Read Full Post »

A GRANDE ILUSÃO

É inconcebível imaginar o que seria do ser humano se  não fosse dotado do fino véu da ilusão. Ela impulsiona o homem e lhe dá ânimo a cada dia para vencer a realidade crua e buscar alcançar seu sonho. Sem a ilusão a vida do homem natural, seria um imenso vazio,  um deserto onde se caminha solitário sem saber para  onde se vai, e sem um alvo de onde se quer chegar. O homem natural se alimenta de sonhos e vive de ilusão.

Todos imaginam, de alguma forma, serem ricos e poderosos, e isso é o que lhes dá forças para suportar a rotina diária, submetidos a um esforço estafante cuja única recompensa  é a sobrevivência, ganhando para isso via de regra um salário insuficiente. Os jovens buscam nas drogas recursos para sonhar se esconder da cruel verdade e da falta de horizonte, mergulhando no ilusório.

Um presidiário suporta a torturante vida na  masmorra sonhando com a liberdade, um escravo é submisso a seu amo pelo sonho de que venha a euforria, um operário  persevera no trabalho recebendo um salário  indigno pela possibilidade de que com alguns reais que sobrem,  possa fazer a sua “fezinha” em uma loteria e  aquinhoado mudar seu destino.

O que leva um jovem a querer se casar vendo ao derredor tantos casamentos e famílias destruídas?  E a ilusão de que com ele as coisas poderão ser diferentes. Isso leva um sofredor pobre e desprezado a permanecer vivo, sonhando contra as evidências, que um dia seu mundo será melhor.

A ilusão é para o homem natural tão necessária como a água o é para viandante no deserto. Qual a diferença do homem natural para o crente neste sentido?

É que o crente já perdeu qualquer ilusão em relação ao homem e as coisas desta vida, e tem consciência de que só Jesus e a transformação da mente no novo homem gerado nEle conforme Ef 2: 10, podem alterar as coisas, nem riqueza nem poder, nem fama, nem glória alguma, pode melhorar este mundo. Todas as benesses desta vida cooperam juntamente para que a iniqüidade aumente.

Tudo o que vemos é ilusório, tudo que não vemos é real, se almejamos o que vemos buscamos a ilusão pois nada trouxemos e nada levaremos desta vida.

Não se iluda, viva a vida com Jesus, e não permita que a vida viva você.

 

Cláudio Pinto Pr

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A  GRANDE  ILUSÃO

 

É inconcebível imaginar o que seria do ser humano se  não fosse dotado do fino véu da ilusão. Ela impulsiona o homem e lhe dá ânimo a cada dia para vencer a realidade crua e buscar alcançar seu sonho. Sem a ilusão a vida do homem natural, seria um imenso vazio,  um deserto onde se caminha solitário sem saber para  onde se vai, e sem um alvo de onde se quer chegar. O homem natural se alimenta de sonhos e vive de ilusão.

Todos imaginam, de alguma forma, serem ricos e poderosos, e isso é o que lhes dá forças para suportar a rotina diária, submetidos a um esforço estafante cuja única recompensa  é a sobrevivência, ganhando para isso via de regra um salário insuficiente. Os jovens buscam nas drogas recursos para sonhar se esconder da cruel verdade e da falta de horizonte, mergulhando no ilusório.

Um presidiário suporta a torturante vida na  masmorra sonhando com a liberdade, um escravo é submisso a seu amo pelo sonho de que venha a euforria, um operário  persevera no trabalho recebendo um salário  indigno pela possibilidade de que com alguns reais que sobrem,  possa fazer a sua “fezinha” em uma loteria e  aquinhoado mudar seu destino.

O que leva um jovem a querer se casar vendo ao derredor tantos casamentos e famílias destruídas?  E a ilusão de que com ele as coisas poderão ser diferentes. Isso leva um sofredor pobre e desprezado a permanecer vivo, sonhando contra as evidências, que um dia seu mundo será melhor.

A ilusão é para o homem natural tão necessária como a água o é para viandante no deserto. Qual a diferença do homem natural para o crente neste sentido?

É que o crente já perdeu qualquer ilusão em relação ao homem e as coisas desta vida, e tem consciência de que só Jesus e a transformação da mente no novo homem gerado nEle conforme Ef 2: 10, podem alterar as coisas, nem riqueza nem poder, nem fama, nem glória alguma, pode melhorar este mundo. Todas as benesses desta vida cooperam juntamente para que a iniqüidade aumente.

Tudo o que vemos é ilusório, tudo que não vemos é real, se almejamos o que vemos buscamos a ilusão pois nada trouxemos e nada levaremos desta vida.

Não se iluda, viva a vida com Jesus, e não permita que a vida viva você.

 

Cláudio Pinto Pr

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Read Full Post »

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: