Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \30\UTC 2010


A vida humana é feita de tentativa e erro sendo que a tentativa visa sempre o acertar, mas o erro é que nos dá ensinamento empírico para não errarmos mais, daí se diz que só erra quem tentou, errar é humano, e errando que se aprende, etc.

Vocês já imaginaram a coragem que precisou ter o primeiro indivíduo que misturou o café que é negro e tirado de uma semente colhida de um arvoredo e após torrado e moído, com o leite que é branco e tirado de uma vaca? Quem poderia supor que essa mistura aparentemente inviável, pudesse vir a ser a combinação mais aprovada e usada em todo o mundo? O que aconteceu na primeira vez foi o uso da famosa fórmula da “tentativa e erro” que podia terminar em acerto. Se houvesse dado errado poderia ter sido uma experiência amarga pelo sabor, ou até custado a vida por envenenamento ou por intoxicação do primeiro herói que a experimentou.

É próprio do homem o ato de tentativa, até mesmo com o risco pessoal, todos já devem ter visto pelo menos em filme,  um homem a desmontar uma bomba, não haverá para ele a segunda chance se errar, nela sempre haverão duas hipóteses, uma, a do erro e outra, a do acerto, sendo que a primeira poderá cobrar a vida do que o ousa.

O ato de errar é parte inerente do ser humano principalmente como resultado do pecado original, mas sempre haverão heróis disposto a ariscar tudo, a saltar no abismo, a saltar de doze mil pés crendo no  para- quedas, de mergulhar nas profundezas, de se lançar numa aventura no espaço sideral, de domar um leão, um urso, uma Baleia, etc. Sempre haverá alguém disposto a ser cobaia para teste de um novo medicamento, isso faz parte da essência do gênero humano. Ao final sempre haverá o conforto da frase: “errei porque tentei”.

O erro é uma das ferramentas do aprendizado, quase sempre é criticado após consumado, mas traz conhecimento para que outros não o repitam. O melhor meio de combater o erro é o raciocínio, pensar muito primeiro para não errar depois, mas se isso não for o suficiente, só restará uma hipótese: a da tentativa. A nossa palavra de incentivo a todos é: aprendam a errar, pois é “aprendendo que se aprende”.

Cláudio Pinto Pr

Anúncios

Read Full Post »

Neste mês estivemos em duas comemorações de casamento entre irmãos uma boda de prata 25 anos, e uma boda de ouro, 50 anos, no ato muitos declararam quantos anos tinham de casados, vários até 25, outros com 30, outro com 41, outro já com 73 anos, etc. todos em um único casamento.

Este é um diferencial inegável e tremendo entre os cristãos e os descrentes, os quais quando chegam a dez anos casados em geral é com dois ou três parceiros, isso sem falarmos na infidelidade que campeia entre eles, durante esse período, pois não foram adestrados a fidelidade, e muitas vezes trazem o mau exemplo de casa onde seus pais tiveram uma vida desajustada e conflitante e assim fizeram parte de uma família totalmente desestruturada.

A sociedade de hoje e formada sendo instruída nas escolas, na educação  e através da mídia a ver o casamento apenas como um ato de “tentativa e erro” no qual não se deve dar importância a nenhuma possível conseqüência, mas se deve por em primeiro lugar a busca da felicidade pessoal independente de quanto moralmente isso possa ser promiscuo e de quanto possa prejudicar os filhos ou a outros, no momento e na vida futura, isso é posto como irrelevante e gera o desamor hoje existente, onde pais desprezam os filhos e filhos muitas vezes chegam a tramar a morte de seus pais para usufruírem a herança sem nenhuma ligação filial e nenhum sentimento de arrependimento posterior.

A vulgarização da moral está hoje na base da família secular, na verdade foram ensinados a serem amorais, ou seja, desconhecem o que sejam princípios morais, por isso a falta de consciência demonstrada em relação aos mesmos e a forma fria com que falam de traição, e a insensibilidade emocional em relação aos sentimentos alheios, pois seguem o princípio da realização pessoal a qualquer preço, da qual participam dia a dia não só profissionalmente mas através de novelas na televisão, focos pulsantes e ativos desses desajustes existenciais.

Bodas de prata, bodas de ouro, e um dia ao fim da caminhada a “coroa de ouro” a qual já está reservada aos fieis a Deus e seus cônjuges que o temem. 2Tm 4: 7 e 8

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

É preciso muito mais fé para se crer na teoria da evolução, do que  para se crer que Deus criou todas as coisas, pois a criação propõe o sobrenatural explicito através da operação de um Deus Criador, sábio e soberano, enquanto a evolução propõe que a natureza por si mesma de forma inconsciente,  pode operar o sobrenatural, uma hipótese que só com uma fé imensurável se pode admitir.

De qualquer forma, para leigos como eu, isso parece uma “sinuca de bico”, desculpem a expressão,  para a ciência,  pois contradiz as teorias até aqui apresentadas por ela, como a da segunda lei da termomecânica que enuncia que: “tudo está em degeneração”, se opondo a teoria da evolução de Darwin e da mesma ciência que diz que tudo evolui.

Se é difícil comprovar que as espécies evoluem, e muito fácil porém,  comprovar que  degeneram, basta se deixar qualquer elemento exposto a ação da natureza e sem a devida  manutenção e em pouco tempo teremos comprovada essa realidade.

A ciência tem feito coisas tremendas, ela sim evolui dantescamente a olhos vistos,  mas quando entra no terreno da metafísica, e tenta contestar o que diz a Bíblia, tem conseguido sempre mais perguntas que respostas e colhido mais contradições que afirmações.

Felizmente todas as pesquisas cientificas recebem o título de “teorias” e assim podem ser alteradas  a qualquer instante conforme evoluem, o que não ocorre com a Bíblia que é imutável por ser a palavra de Deus perfeita.

Assim que um extinto celacanto,  fóssil pré-histórico perdido na noite dos tempos e um dia pescado ocasionalmente na África após milhões de anos, não apresentava evolução alguma, em desobediência a teoria da evolução, o mesmo acontecendo com o tubarão, com os crocodilos, e até com as despresíveis baratas, etc, etc. O que vemos algumas vezes são adaptações geográficas das espécies de um lugar para outro o que é bem diferente de evolução.

Caminhando a ciência junto a revelação bíblica cremos que a verdadeira evolução seria manifestada, não a da origem das espécies, da seleção natural, mas a da criação natural e da variedade das espécies de um Deus sobrenatural. Sl 104: 24.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

Ministério

Ministério – Palavra derivada do grego “mini”, prefixo que significa “menor”.

Aquele que é menor, o que serve, esta palavra deu origem ao termo ministério, hoje engrandecido e cobiçado devido aos privilégios que contempla na vida secular nas mãos de políticos, mas que no original era para aquele que era o menor de todos  o que servia a todos, como está em Mc 10: 43 a 45. O ministro hoje, se serve é servido, desvirtuando o sentido original do termo.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

A parábola

O que é uma parábola?

É uma história sem compromisso, dita para distrair e entreter a mente do ouvinte, e revelar sabedoria da parte do que a pronuncia?

No dicionário é dito que vem do termo grego “parabolé” e significa: “narração alegórica no qual o conjunto de elementos evoca, por comparação, outras realidades de ordem superior”.

Vemos que tanto pelo texto bíblico como pela definição literária, que a parábola é uma história contada para ilustrar um fato real, verídico, e não apenas uma fantasia sem o devido fundamento, a parábola tem a intenção de através de paralelismos levar o seu ouvinte a meditar e tentar através do raciocínio entender ou discernir a que se refere, na realidade ou até no intangível.

Portanto uma parábola nunca é dita para enlevo ou para abstração de alguém, mas para conduzir a mente a meditação profunda no intuito de lhe revelar coisas de um nível superior que ditas de forma direta poderiam produzir a incredulidade ou a confusão, sem o devido entendimento.

Quando proferimos um dito popular, tipo, “boca fechada não entra mosquito”ou a “cavalo dado não se olha os dentes”, o fazemos sempre nos referindo a algo paralelo e no qual queremos advertir ou exemplificar alguma coisa a alguém, nunca é dito sem um fator que o motive, o que não teria sentido algum, mas dita, causa um impacto muito maior que se fosse pronunciado de forma clara e direta, pois ficará martelando o ouvido a quem foi endereçado.

Já vimos muitas vezes pessoas dizerem: “isto é apenas uma parábola e não um fato real” em relação a Bíblia, o que consideramos um grande engano literário e teológico. Devemos examinar as parábolas com toda a seriedade para descobrirmos os fundamentos revelados através dela e sermos assim mais solidamente instruídos, pois é pensando que se conclui.

A parábola é, se chegar ao mesmo ponto através de uma curva.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

FELIZ ANIVERSÁRIO

Obrigado a todos e uma meditação sobre este dia.

Um dia eu nasci neste mundo, como todos nascem, tendo uma mãe, um pai, e um pecado original, para quem não crê na Bíblia este terceiro detalhe é ignorado, mas

nem por isso deixará de influenciar profundamente a vida do recém nascido. Há uma lei espiritual da qual não podemos fugir, não depende de crermos ou não nela para que seja ativa e real e atue no nosso chamado “destino”.

A pergunta filosófica persiste: de onde viemos, para que nascemos, para que estamos aqui, o que somos, para onde vamos?

Qual seria o sentido da vida se apenas nascêssemos para cumprir um tempo entre nossos semelhantes e depois nos irmos sem nenhuma consciência de que um dia aqui estivemos, ainda que tivéssemos semeado em vida somente o bem, de que valeria isto para um amontoado de átomos ou moléculas restantes daquilo que um dia viveu e hoje faz parte do mundo da matéria inconsciente?  Diria o filosofo idealista: valeria  para favorecer outros que viriam a viver após,  e a pergunta seria: tudo bem, e viver para que, qual seria o sentido de tudo? Seria para aperfeiçoar a matéria da natureza, melhorar a qualidade dos átomos responder-se-ia, para cumprir uma lei natural. Mas para isso porque haveria a necessidade da matéria um dia se unir e adquirir por um tempo curto a “consciência”, os animais não a tem e o cumprem da mesma forma.

Fica claro o sentido da vida, a consciência existe e está ligada fundamentalmente a uma decisão que temos que tomar, temos raciocínio justamente para permitir que possamos decidir e escolher, como as coisas serão dirigidas na natureza inconsciente futuramente e como queremos participar delas, podemos no porvir sermos atuantes influindo nos acontecimentos universais, ou podemos apenas ser observadores sofridos, amordaçados e oprimidos e mesmo conscientes, em nada podendo influenciar, mas só podendo lamentar não ter aproveitado a oportunidade única recebida e conscientemente desperdiçada.

Um dia eu nasci para ter consciência de que existe algo eterno que tudo criou e que quer por sua misericórdia divina conta comigo eternamente no que se chama céu, ou que permite na sua soberania que eu me abstenha e me recuse a participar e escolha viver eternamente separado dele,  habitando naquilo que se chama inferno.

Nascemos, para na luz, escolhermos  livremente o que queremos ser no provir, não permitamos que as trevas toldem e cassem a nossa única oportunidade.

Isto é um feliz consciente e eterno aniversário a todos no seu dia.            Obrigado.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

Pensamento

“Num lugar onde todos andam tortos, o que andar direito parecerá torto”.                                                                               (Poeta Gregório de Matos)

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: