Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \30\UTC 2010

1Sm 17 49 e 50  (51)

E voz corrente entre os pregadores bíblicos e na comunidade cristã se dizer que, o jovem Davi matou ao gigante Golias com uma única e certeira pedrada. Seria este relato correto em relação a Bíblia ou apenas um entendimento momentâneo?

Examinando o texto de 1Sm 17: 49, lemos: “E Davi meteu a mão no alforje, e tomou dali uma pedra e com a funda lha atirou, e feriu o filisteu na testa, e a pedra se lhe cravou na testa, e caiu sobre seu rosto em terra”. 1Sm 17: 49, “E assim prevaleceu contra o filisteu, com uma funda e com uma pedra, e feriu o filisteu, e o matou sem que Davi tivesse uma espada na mão”. (V. 50). Neste texto dá a entender que Davi o matou unicamente com a pedrada certeira na testa.

Porém no verso 51 complementa dizendo: “Pelo que correu Davi, e pôs-se em pé sobre o filisteu, e tomou a sua espada, e tirou-a da bainha; e o matou, e lhe cortou com ela a cabeça, vendo então os filisteus, que seu campeão era morto, fugiram”.

Este verso completa o relato dizendo que, Davi após ter derrubado o gigante com uma pedrada na testa, tomou a sua espada e então o matou lhe cortando a cabeça. Estaria o gigante antes realmente morto ou apenas desacordado com o choque?

Não podemos afirmar que a pedra só o desmaiou e não o matou, mas temos a certeza absoluta que ao ter cortada a sua cabeça pela sua própria espada ele realmente estava morto por Davi. Sem dúvida foi Davi quem matou a Golias. Como é citada de duas formas a morte de Golias, qual a resposta certa?

A resposta correta segundo o texto seria: Davi matou a Golias com uma pedrada e com a espada do gigante ao lhe cortar a cabeça, uma resposta bíblica e não sujeita a erros de interpretação e a contestações.

Cláudio Pinto Pr

Anúncios

Read Full Post »

Jesus chicoteou os mercadores no templo?

Até mesmo os incrédulos quando querem se justificar de algum desequilíbrio emocional que cometeram dizem: “Ora,  se até mesmo Jesus “chicoteou os mercadores do templo”, quem dera eu poder me controlar.

É interessante que mesmo nos meios comunitários ditos cristãos, se afirma muitas vezes a mesma coisa, que Jesus chicoteou os mercadores no templo.

Teria mesmo Jesus se irado a ponto de chicotear os pecadores?

Em Jo 2: 15, está narrado esse fato ocorrido no templo, e é dito que: “e tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas, e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas”.

Que Jesus se exaltou ao ver a situação de desrespeito e de mercantilismo, instalada no templo parece claro, que fez o chicote de cordéis, também está escrito com todas as letras, que expulsou a todos, idem, que até mesmo as ovelhas e bois,  pôs para fora. Por fim Jesus espalhou o dinheiro e derribou as mesas, tudo isso aconteceu naquele dia em que Jesus visitou o templo de seu Pai.

Porém não há nenhuma citação de que Jesus teria chicoteado alguém, pode-se presumir isso, mas “não está escrito”. Apenas é narrado que Ele lançou mão de um azorrague de cordéis, talvez para intimidar a todos em suas ações posteriores, mas absolutamente nada em relação a chicotear pessoas no templo.

A resposta biblicamente correta seria: Não há nenhuma menção de que Jesus em seu desencanto e ira,  chicoteasse alguém no templo.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

Caiu ou não do cavalo?

Outro fato muito comum é se afirmar que o apóstolo Paulo caiu do cavalo no caminho de Damasco ao ser cercado pelo resplandor de Luz, isso em At 9: 4. Na verdade isso seria natural se fosse narrado que ele estivesse andando a cavalo, o que não ocorre no livro de Atos.

O verso 4 de At 2 diz: “E caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?

Que o apóstolo caiu não resta dúvida por esta claro na narrativa, porém não se sabe como ou de onde caiu, qualquer citação afirmativa é mera especulação ou conjetura, pois nada é dito a respeito em nenhuma narrativa, embora possa haver nas diversas menções do ocorrido alguns fatos divergentes.

Portanto, a resposta correta biblicamente seria: “Paulo caiu por terra”, e não que “caiu do cavalo”.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

A Bíblia é chamada entre os estudiosos de “a mãe das heresias”, pois o santo livro ao cair nas mãos de pessoas mal intencionadas e sem compromisso com a verdade, serve a todo tipo de elucubração e de sofisma, bastando para isso tirá-la fora de seu contexto original, usando seus versos de forma individualizada, formando assim idéias e doutrinas nela não existentes, mas que são fruto de mentes que buscam antes o seu próprio interesse e presunção, que satisfazem seu ego e a favorecem pessoalmente, ainda que absolutamente longe da verdade. Isso sempre foi assim e continuará send0, pois o caráter do homem caído está anunciado por Deus  em Gênesis 6: 5.

Também está escrito que muitos seguiriam os falsos mestres o que tem se concretizado, pois é mais fácil seguir a mentira vulgar,  ainda que tenha os seus trinta por cento de verdade sem a qual não seria aceita, que assumir um compromisso com a verdade cem por cento real.  (1Pe 2: 1 e 2).

Lembramos porém o que diz Rm 3: 3 e 4, ” Pois quê? Se alguns foram incrédulos, a sua incredulidade anulará a fidelidade de Deus? De maneira nenhuma: sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso, como está escrito: Para que sejas justificado em tuas palavras, e venças quando fores julgado”.  

Na dúvida, fique sempre com o que está escrito por Deus na Bíblia e descarte a interpretação de origem humana que a confronte, por mais sábia e convincente que possa parecer, como diz Pv 3: 7 e 8, ” Não sejas sábio aos teus próprios olhos: teme ao Senhor e aparta-te do mal; isto será remédio para teu umbigo, e médula para os teus ossos”. 

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

No sábado pela manhã aconteceu, à beira,  em torno de uma porção da Lagoa da Pampulha, a Corrida Athenas, opcional para cinco e dez quilômetros. Foi uma grande festa com mais de quatro mil participantes de todas as idades, entre eles meu genro e minha filha, o Junior e a Stefânia;  confesso que lamentei não ter chegado a tempo de me inscrever também. 

Assisti a prova e o que mais me impressionou não foram os atletas de elite, os jovens, ou os de meia idade, mas a chamada terceira idade, que em grande número encarou na maioria os dez quilômetros e chegavam felizes e inteiros como verdadeiros vencedores. Creio que essa participação trará melhoras físicas e psicológicas a eles e serão mais ativos e produtivos, pois terão uma maior confiança pessoal e uma melhor auto-estima.

Aproveito a ocasião para lamentar que entre nós não existam tais práticas coletivas, que melhorariam nossa saúde aliviando o estresse e a estafa do dia a dia  diminuindo as tensões, nos tornando mais pacientes, mais  compreensivos e menos intolerantes uns com os outros, beneficiariam em muito a comunhão nas igrejas e em consequência a vida espiritual, o amor e a paz entre todos. Intolerância entre nós, somente  com o pecado. 

“Mente sã em corpo são” diz o provérbio e nós completamos dizendo:  uma vida espiritual sã, para nós que somos participantes da chamada ‘”carreira cristã” e usamos a corrida para tantos exemplos bíblicos, como em Gl 5: 7,    para a qual seriamos muito mais produtivos se somassemos ao preparo espiritual o preparo físico adequado,  pois sem o espiritual o físico para nada aproveita como diz Timóteo, em 1TM 4:8.

Cuidemos com zelo daquilo que é de Deus e está conosco, 1Co 6: 19 e 20, ou seja, o nosso corpo  e conservemos a santidade com sabedoria.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

Nesta sexta feira pela manhã ensolarada sai para fazer minha costumeira caminhada, só que desta vez em Belo Horizonte, ao passar pela rua Professor Morais dois mendigos me interpelaram pedindo ajuda para tomar um café, lhes respondi que não tinha trocados, ao que de imediato retrucaram; não precisa ser trocado pode ser dois reais.

Caminhei pensativo até a esquina e constrangido resolvi voltar e conversar com aqueles mendigos, dois jovens em verdade. Confesso que usualmente não dou esmolas, mas ás vezes sinto que devo fazê-lo, nem tanto pelo valor da esmola, mas por sentir ser uma determinação divina, algo louco e transcendental, que após se confirma como tal.

Neste ponto gostaria de dizer que muita gente por ser crente, se sente obrigado a dar esmolas, até por uma questão de consciência, acontece que embora esta seja uma atitude de amor ao próximo, em verdade é uma incumbência e obrigação das autoridades públicas que para isso cobram de todos nós, mesmo dos crentes, altos impostos, e que o problema de consciência deve ser deles primeiramente, pois o que não falta nas ruas são pedintes e este é antes um problema social a ser resolvido pelas autoridades e não de misericórdia é uma questão de justa distribuição de renda e de honestidade administrativa e não de fé.

Mas as vezes Deus nos impele, e deixamos de lado o legal optando pela obediência, e assim voltei e dei uma ajuda aos dois dizendo primeiro que Jesus os amava e por isso havia voltado. Foi indescritível, me olharam do chão onde passaram a noite e seus olhos brilharam, um brilho incomum, e um deles disse; amigo, e me estendeu a mão a qual apertei com força, falei de Jesus que os amava,em meio as pessoas que passavam e de rabo de olho observavam a cena, o mais novo num sorriso de dentes sofridos disse; irmão, saiba que a tempos  já fui evangélico. Que tristeza irmãos, o que dizer?

Poderíamos fazer de um de nossos templos colossais um  abrigo, falo de todas as igrejas cristãs, trocar um pouquinho do patrimônio acumulado pela piedade, planejar campanhas, o que sabemos fazer como ninguém,  visando fazer o que os que tem o dever social não fazem? Teríamos então grandes dificuldades e problemas, muito mais trabalho, muito mais abnegação,  muito menos glória humana, mas seriamos muito mais bem vistos e recebidos na sociedade podendo a influenciar e transformar, salvado vidas como fruto e seriamos muito mais a verdadeira igreja do Senhor. Que Deus olhe por nós, seus filhos.

Cláudio Pinto Pr

Read Full Post »

Mas uma vez foi  dia da descoberta do Brasil, 22 de abril, feita por Pedro Alvares Cabral, após o brado conhecido por todos de “terra a vista”, e a atracagem no que era aparentemente um porto seguro na santa terrinha que também já foi denominada “Terra de Santa Cruz”. De início se pensou ser apenas um monte ao qual  se deu o nome de Pascoal, depois, vendo o engano,  passou a chamar-se de “Terra de Vera Cruz, por fim devido a grande quantidade de uma madeira de cor vermelha se definiu que o nome dela seria o do pais, ou seja, Brasil.

Pelo nome do país, nossa bandeira teria todas as razões para  ter a cor vermelha, porém é verde, amarela, azul, e branca, foi decantada pelo escrivão da corte Pero Vaz de Caminha como sendo a terra em que se plantando tudo dá, mas seu hino diz que ela está deitada eternamente em berço explendido, é uma terra de enganos e contrastes, uma nação a caminho de seu grande destino, o país do futuro, da qual se disse que estava a beira do abismo, uma nação subdesenvolvida, hoje tida como emergente.

Uma terra tida como católica, onde o sincretismo religioso é predominante, é o pais do futebol, que produz grandes campeões de voley e de fôrmula um.  Talvez até hoje o Brasil não tenha sido descoberto por não saber ainda qual a sua vocação, por isso não comemora essa data.

Nosso desejo de que este país que repete que “Deus é brasileiro”, devido as grandes bênçãos que recebe, venha uma dia entender e declarar que o brasileiro é de  Deus e que esta nação abençoe e seja abençoada, e que seja não descoberta, mas coberta por Deus.  Sl 33: 12

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: