Feeds:
Posts
Comentários

O caos universal

Expl 4 6

O universo é caótico, nele estrelas explodem de maneira estrepitosa, lançando no espaço colunas de raios gama absolutamente destruidoras, produzem temperaturas avassaladoras, e depois se encolhem e adensam como um gigantesco imã, com tal poder de gravidade que são capazes de sugar tudo ao seu redor e do qual nem a luz escapa, se constituindo nos famosos buracos negros.

Simultaneamente meteoros se deslocam como bólidos em velocidades vertiginosas cuja energia cinética os torna mais destruidores e mais potentes potencialmente que muitas bombas atômica produzidas pelo homem. Corpos celestes se chocam constantemente e são lançados como petardos pelo espaço vazio e a deriva são um perigo total para alvos distantes, raios cósmicos cortam o vazio universal com imensurável capacidade destrutiva que nada pode deter. O Sol, a nossa grande estrela aparentemente pacífica, lança massa coronal magnetizada no espaço que se um dia atingir a nossa terra causará uma catástrofe inimaginável em sua amplitude que afetará a toda a humanidade.

Ao olharmos para o céu porém, tudo está aparentemente calmo, tranquilo e muito silencioso, e em perfeita ordem. A noite vemos o poético brilho da lua com as estrelas piscando em lugares distantes as vezes ofuscadas pela ténue e leitosa faixa que é a via láctea a nossa galacia. Aparentemente, nenhuma ameaça, nenhum perigo, além da abobada azul celeste da terra. Saiba que se um grão de areia se deslocando pelo espaço atingir uma nave espacial ele a atravessará como se não existisse devido a energia cinética acumulada por sua velocidade.

A questão é que o que vemos não se constitui na realidade do universo, estamos restritos a nossa infinita insignificância visual em relação ao colossal tamanho do cosmos. Na verdade estamos habitando um ambiente hiper- violento e destrutivo que tenta o tempo todo se auto destruir. Se sairmos da camada protetora de atmosfera que nos cerca estaremos sujeitos e expostos a todas as formas de aniquilamento que se possa imaginar. Fora da atmosfera, o nosso corpo estaria sujeito a temperaturas elevadíssimas exposto a luz e temperaturas baixíssimas quando na sombra, e só isto de forma simultânea seria num contraste insuportável.

O universo é dantescamente caótico, porém suas forças destrutivas e desordenadas estão contidas por algo muito maior que ele, que o amordaça e controla. Tudo o que o universo produz de destrutivo é transformado em benefício dele mesmo por uma força infinitamente superior a ele. O nosso Sol se queima continuamente e se consome em sua fúria nuclear até que um dia se apague se transformando em uma chamada anã branca pequena e densa. Em sua continua fissão nuclear, produz calor intenso e devastador, porém, este calor chega a terra de forma suave e mantém a maravilhosa e tênue variedade de vida aqui existente e que permite as plantas a metabolização da fotossíntese. Quem faz estas maravilhas, quem opera esse controle total sobre o caos universal?

Só há uma resposta, Deus é a ordem no meio do caos, está é a maior revelação que Deus dá de sua presença real ao controlar o estado caótico da matéria no cosmos, transformando continuamente essa energia aniquilante em resultados e realizações positivas para o plano que empreende para o universo futuro, pacifico e sereno, onde somente o bem prevalecerá numa ordem plena e absoluta, veja Sl 19: 1 a 3. Um dia todo esse potencial destrutivo da energia cósmica, será tão poderosa como é , quanto será pacifica e ordeira nas mãos do Criador, no dia em que haverá um novo céu e uma nova terra onde imperará a justiça, 2Pe 3: 13, não a do homem, mas a perfeita de Deus o Criador. O universo é tenebroso e caótico, mas Deus é luz e ordem no meio do caos. Como um domador, Ele domina as forças caóticas as submetendo a sua obediência.

cláudio pinto pr

Pense: “Onde existe o caos é o ambiente perfeito para que a ordem do Criador se estabeleça”. Nábulus, pensador cristão

portaaberta11vm  c fig h b SH V

O felizardo que já nasceu para a vida com as ”portas abertas” só tem que cuidar para não fechá-las, já o que nasceu com as “portas fechadas”, tem que lutar para ver se ao menos consegue abrir uma delas. Felizardo é o que nasce com as portas já abertas nesta vida, pois o sucesso lhe está as portas. Para os desafortunados porém, é preciso fortuitamente uma porta se oferecer aberta e ele saber aproveitar bem a oportunidade, talvez única, que esta vida está lhe proporcionando.

Ouvimos no rádio, o caso de um técnico curioso que aprendeu a consertar celulares de última geração. Um dia, um jornalista que por ali passava e teve seu avançado celular danificado, sem ter outra opção, procurou o tal técnico por recomendação. Não só teve o seu celular reparado como teve a surpresa de saber que o serviço nada custaria por ter sido um simples ajuste sem nenhuma troca de peças. Surpreso divulgou o fato em seu jornal com endereço da oficina e tudo como agradecimento. Nos dias sequentes ao anúncio a freguesia do referido técnico multiplicou a tal ponto que ele hoje se tornou um empresário de sucesso na área dando emprego a muitas pessoas. Agora, independente de sua competência, como teria sido sua vida profissional sem este fortuito encontro com o jornalista? Ele foi a grande “porta que se abriu” para o técnico e o seu posterior sucesso.

Carolina Maria de Jesus, a moradora de favela escritora do livro “Quarto de despejo”, apesar de seu fim de vida dramático e solitário, tornou-se conhecida em todo o pais depois que o jornalista Audálio Dantas a descobriu em 1958 de forma ocasional ao fazer uma reportagem. Em 1960, e já aos 46 anos de idade, ela publicou seu livro com muito sucesso. Sem o Audálio Dantas, talvez seu livro nunca sequer fosse lido independente de ter ou não qualidade. Enfim, ela teve a sua chance quando Audálio Dantas lhe abriu “as portas da oportunidade”. Ele foi a sua porta para o sucesso e notoriedade.

Cora Coralina, famosa escritora brasileira nascida em Goias no ano 1970, só veio a lançar seu primeiro livro “Poemas e becos de Goias e histórias mais”, aos 75 anos de idade, e só se tornou nacionalmente reconhecida, após a segunda edição desse livro, isso devido a saudação feita no jornal do Brasil pelo consagrado escritor Carlos Drummond de Andrade. Ele lhe “abriu as portas” para o sucesso e ao devido reconhecimento de seu talento, a tornando uma das mais populares autoras brasileiras, cumprindo o dito “antes tarde do que nunca”. Ele lhe abriu as portas para a fama e a honra que perduram até hoje.

O que seria de Pelé sem ser achado pelo famoso ex jogador Waldemar de Brito, que aos 16 anos o levou para o Santos? Nunca se saberá e nem se poderá responder essa questão. Porém quantos “Pelés” cheios de virtudes, passaram despercebidos pela várzea, por nunca terem o seu “Waldemar de Brito a lhe abrir as portas?” quantas Carolinas não acharam o seu Audálio e quantas Corailinas não acharam o seu Drumond, e passaram no mais absoluto ostracismo? e quantos prestadores de serviço nunca acharam o seu abençoado jornalista?

Não basta ser competente, ter talento, ser lutador perseverante, é preciso ter um dia a porta da oportunidade aberta. Isso acontece de berço com pessoas notáveis e ricas, com filhos de artistas famosos, de jogadores de futebol, de escritores, ou de jornalistas e políticos, etc., a quem só é preciso não fechar a porta que já encontraram escancarada a sua frente. Porém , se para você a porta nunca se abrir, saiba que você faz parte da grande maioria lutadora deste mundo e que o mesmo ocorreu com um expoente das artes plásticas, Vincent Van Gogh, que embora hoje seja tido como um gênio e seus quadros vendidos por milhões de dólares, viveu e morreu só, desconhecido, desprezado e pobre.

Porém e nesta vida que podemos ter a chance de achar a mais importante de todas as portas, a qual se abre para todos, ricos, pobres, famosos, anônimos, mas, não para o sucesso efêmero desta existência e suas glórias, mas para o sucesso e glórias eternos, basta se passar por ela conforme mostra o evangelho de João 10:9. Muitos dos felizardos que já nasceram com as “porta abertas” para o sucesso desta vida, não tiveram olhos abertos para ver a porta principal que se abre para a vida eterna, pois se inebriaram e distraíram com a fácil gloria e os brilhos deste mundo para o qual nada trouxemos e do qual nada levamos conforme diz Jó em seu livro no capítulo 1: 21 e confirma Timóteo em 1Tm 6: 7 .

Feliz o que um dia em seu caminho encontra como Saulo a Jesus e entende que Ele é sua “porta aberta”, não somente para o sucesso secular que perece, conforme 2Co 4: 16 a 18, mas para a eternidade e passando pela porta acha a vida como está em Jo 10: 9. Essa é a porta do realmente vitorioso que é muito mais que vencedor em Cristo como está em Rm 8: 37, mesmo sendo anônimo nesta vida.

Pense “A porta do sucesso efêmero deste mundo depende em muito da sorte, a da vida eterna depende totalmente da sabedoria”. Nábulus, pensador cristão

Claudio pinto pr

Pense: “O caminho te leva a porta e a porta te leva ao caminho, passe por eles e entre na vida”, nesta vida. Nábulus, pensador cristão

Figura1a TN

Após a queda de Adão no pecado, Deus diz: “o homem é agora era como um de nós sabendo o bem e o mal”. E o lançou fora do jardim para que não comesse da árvore da vida e assim vivesse eternamente em pecado, e pôs anjos em torno do jardim para guardarem o caminho da árvore ad vida, conforme Gn 3: 22 a 25.

Fora do jardim, Adão já em pecado conheceu a Eva e esta concebeu e deu a luz a Caim, e após gerou a seu irmão Abel. Um dia Caim, o lavrador da terra, por ciúme matou a seu irmão Abel, o pastor de ovelhas, no primeiro homicídio intencional da história humana. Disse Deus a Caim, o sangue de Abel clama a mim desde a terra, em Gn 4: 10. Morto Abel, nasceu Sete, o qual era a “imagem e semelhança de seu pai Adão”, conforme diz Gn 5: 1.

Na história Veio Enoque de quem é dito: “e andou Enoque com Deus e não mais se viu, pois Deus para si o tomou” aos 365 anos, Gn 5: 24. Enoque é o único caso de arrebatamento no período pré- diluviano. No capítulo 6: 8 aparece Noé em tempos de degeneração e degradação humana , conforme Gn 6: 5 a 7, este “achou graça” aos olhos do Senhor. Então Deus anuncia que o seu Espírito não contenderia para sempre com o homem, porque ele também era carne e que seus dias seriam 120 anos, numa revelação enigmática em Gn 6: 3.

Deus se propõe então a destruir a sua criação da face da terra, veja Gn 6: 7 e 11, 12, e lhe diz que o fim de torna a carne e chegado em Gn 6: 13. Ordena, porém a Noé que construa uma arca e lhe anuncia o dilúvio em Gn 6: 17. Revela então a Noé, que ele e sua mulher, seus filhos e noras, entrarão na arca, e o instrui a levar uma casal de cada animal e de cada ave com ele na arca para os conservar vivos.

E veio o dilúvio e choveu 40 dias e noites sobre a terra, Gn 7: 17 e as águas por 150 dias prevaleceram, e expirou toda a carne que se movia sobre a terra, Gn 7: 21 a 23, somente Noé e sua família ficaram vivos juntamente com os animais que estavam na arca conforme a palavra de deus. A dádiva a todos eles foi a vida.

Deus então ordena a Noé para sair da arca e com ele os animais e aves para que repovoassem a terra, Gn 8: 15 a 17. E pela primeira vez, após o dilúvio é erguido um altar por Noé para nele se oferecer holocaustos ao Senhor, Gn 8: 20. Deus em resposta ao sacrifício, em Gn 8: 21, promete então não mais amaldiçoar o homem sobre a terra e não o destruir novamente como o fizera e que o arco no céu seria o sinal dessa aliança, Gn 9: 11 a 13. E foi anunciado por fim, que agora, após o dilúvio, haveria as estações do ano, isto em Gn 8: 22.

Até aqui, embora toda a carne e toda a vida tenham sido destruídas da terra, não existe uma só citação sobre perdição ou salvação espiritual dos mortos, nem céu ou inferno, somente é citada como perda o direito único que tinham: “viver”. Veja no texto de Rm 4: 15 que está dito, que “onde não lei também não há transgressão”, e nesse tempo sabemos pela Bíblia, não havia a lei.

Destaque-se apenas que no período, Abel, vivo, ofereceu um melhor sacrifício a Deus e teve seu clamor ouvido por Ele, desde a terra, e que Enoque foi trasladado vivo por Deus para não ver a morte, e Noé foi o terceiro a aparecer entre os heróis da fé de Hb 11: 4, 5 e 11. A única forma de salvação nesse tempo ocorreu através da arca que manteve o direito a vida dos que nela estavam , foram salvos da morte física, enquanto os demais perderam essa dadiva, mortos que foram nas aguas do dilúvio, recebendo como juízo a perda do direito a viver que era o único dote que tinham.

cláudio pinto pr

Pense: “Onde não há lei nem transgressão qual a forma possível para se punir ou castigar os ímpios?”

O pecado e a lei

os-dez-mandamentos SH8 V

O que é o pecado? o pecado é a transgressão da lei de Deus, qualquer que transgredir a lei peca contra ela.

Porém em Rm 4: 5, o apóstolo Paulo diz claramente : “Onde não lei não há transgressão”. E se não existe transgressão não há transgressor e em consequência nem punição e nem condenação contra ninguém. E se alguém tem dúvida sobre isso e só confirmar em outro testemunho no verso 5: 13, onde o apóstolo Paulo diz: “que o pecado não é imputado não havendo lei”.

As vezes somos duros e orgulhosos em aceitar certas verdades mesmo que estejam expostas ou expressas com clareza no texto bíblico, isto porque nos apegamos em seguir cegamente certos ensinamentos que recebemos no passado sem os questionar a luz das escrituras.

Outras vezes criamos leis, dogmas ou preceitos que são frutos de falta de entendimento ou de interpretação errônea, mas não voltamos atrás, pois o fazendo teríamos que reconhecer que erramos. Pior ainda é que nos recusamos até a discutir certas posições e se o fazemos e para tentar impor a nossa verdade e jamais para rever a nossa posição. A prova disso são as tantas denominações existentes e muitas delas apegadas em dogmas ou visões pessoais e não na Bíblia.

Diante disso perguntamos o que teria ocorrido aos que morreram no dilúvio, o qual ocorreu quando ainda não existia nenhum tipo de lei, mas que foram condenados por Deus por suas tendências de vida sempre malignas como está em Gn 6: 5 a 7?. Em Gn 6:13, Deus diz que o fim de toda a carne é chegado, ou seja, toda carne, homens e animais fora da arca morrerá por afogamento nas águas do dilúvio como consequência de seus maus procedimentos diante de Deus. Como não havia lei, mais o pecado estava no mundo e os homens viviam sob o seu domínio, veja Gn 4: 7, ocorreu então um juízo divino sobre toda a carne e a matou.

Porém, se salvaram da morte física oito almas que entraram na arca, todos da família de Noé o único homem que achou graça aos olhos do Senhor, veja Gn 6: 8. Ressaltamos ainda que a condenação era a morte por afogamento e a salvação aqui se referia a manutenção da vida física após a grande inundação e não a ida para a perdição ou para a salvação eterna, a qual não é citada em nenhum verso bíblico, pois embora o pecado já estivesse no mundo e com ele a morte, Rm 5: 12 e 13, não havia ainda a lei e sem lei não há transgressor, como disse o apóstolo, porém a morte reinava sobre todos conforme revela Rm 5: 14. desde o pecado de Adão.

Ao lermos Rm 11: 7, que nomeia os heróis da fé, vemos ali o nome de Noé o pregoeiro da justiça que é segundo a fé, citada em 2Pe 2: 5, homem no qual Deus achou graça para dar continuidade a seu plano de salvação que se consumaria em Cristo Jesus. Por não crerem em Noé e na justiça e por não terem fé, os homens de então se recusaram a entrar na arca e foram condenados a morte, perdendo o único direito ou a única dádiva que tinham recebido de Deus, a de viver na terra e na carne, conforme Gn 7: 21 a 23. Perderam o direito a vida.

Em Noé Deus continuou o seu plano de salvação, o qual Jesus consumou na cruz, depois de ter cumprido a lei, ter destruído o que tinha o império da morte, isto é, o Diabo, veja Hb2: 14, tendo assim retirado o pecado e introduzido no mundo a graça a todos os que o receberem para a salvação e para a vida eterna com Deus nos céus. Na graça, aos perdidos a condenação eterna e ao salvos a vida eterna.

claudio pinto pr

Pense: “Hoje a arca está aberta na terra, e Jesus te convida para entrar nela que é a sua igreja, e pelas águas entrar agora na vida, e vida eterna. Nábulus, pensador cristão

Fotosint

O que é a Fotossíntese? – é um processo químico realizado pelas plantas no qual ela produz seu próprio alimento básico que é a glicose. A planta retira o gás carbônico do ar e energia do Sol, eliminando oxigênio na atmosfera.  Sem a glicose que a planta metaboliza e que é seu combustível principal, seria impossível a ela manter as suas funções vitais.

A glicose é produzida através de uma reação química, e somente é possível devido à transformação da energia solar em energia química. Sem a fotossíntese, não existiria vida em nosso planeta, pois é através dela que se inicia toda a cadeia alimentar, pois os seres animais se alimentam de vegetais. Veja a importância das plantas e dos vegetais verdes e alguns outros organismos, como protistas e bactérias na natureza. Relembramos que no processo de fotossíntese, a planta elimina oxigênio na atmosfera, sem o qual seria impossível se viver na terra.

Porque comentando todo esse processo o qual acontecia mesmo em tempos em que a ciência não tinha nenhum conhecimento disso. É porque a Bíblia cita que a primeira ação na Criação quando tudo ainda estava em trevas absolutas foi o “haja luz” de Gn 1: 3. E houve luz e a declaração de Deus que era boa a luz. A luz é fundamental para que haja vida, pois sem luz não haveria a fotossíntese, e sem ela a vida não se sustentaria, portanto a luz é a fonte da vida, e a Bíblia declara que Deus é luz, veja em 1 Jo 1: 5.

Na criação, primeiro foi criada a luz e somente depois no terceiro dia da criação foi criada a erva verde que desse semente, sem luz a vegetação não poderia existir.

Muitos dirão, mas a luz citada aí não é a do Sol, que só foi criado no quarto dia em Gn 1: 14 a 19, o que é verdade? A luz citada em Gn 1: 3 era o conhecimento de Deus aplicado a sua criação, com tudo sendo feito a sua luz, inclusive o grande astro o sol. E Isto só prova que há fonte da vida não está originalmente no sol, mas em Deus que também criou o sol para que fosse a fonte da “vida material” na terra, o sol não pode dar vida espiritual e nem eterna, pois ele mesmo é finito.

Quando Deus anuncia que no princípio criou “os céus” (plural e a terra, singular) Sl 116:15 e 16, revelava que o céu (esporanios), que é o céu onde Deus habita, o qual é dimensional e eterno como Ele, já existia, e o que agora narra é a Criação dos céu planetário, com o Sol a Lua e as estrelas e seus exércitos o compondo, é o céu tempo e espaço. Porém Deus habita sobre o céu e a terra…

O Sol é apenas um mantenedor da vida, mas não a cria, pois ela é resultado de um complexo de fatores que ninguém conhece, e mesmo que tenhamos todos os elementos para que a vida ocorra faltará o lampejo final que a acenda. Esse desconhecimento ocorre também com a eletricidade, o magnetismo, e outras forças atuantes na natureza, as quais manipulamos no dia a dia, porém sem saber qual seja a sua origem essencial, existem e o que conhecemos são os resultados que produzem. Sem nós elas continuariam a existir. Se aquilo que vemos e utilizamos temos dificuldade em entender, como entender e admitir a existência de um Deus criador onisciente, onipresente e onipotente e eterno ao qual não vemos e não podemos usar? cláudio pinto pr

Pense: “Alguns pensam estar usando a Deus para se beneficiar, mas descobrirão um dia que nem usarão a Deus e infelizmente também não foram usados por Ele”. Nábulus, pensador cristão

Arte sacra  SH8 AS bl

A palavra “evangelho” traduzida significa “boas novas”, e foi dito que nossa missão na graça seria a de anunciar o evangelho. Diante disso fica a pergunta: quais são as “boas novas” que devemos anunciar ao mundo hoje? Parece uma pergunta obvia, mas lembro que, é no obvio que nos acabamos errando ou falhando.

Uma grande boa nova é que Deus achou uma virgem da qual pode gerar seu Filho na terra, outra, que Jesus nasceu no mundo se manifestando em carne conforme as profecias, e mais uma, que Jesus já ressuscitou e que vive eternamente, e que a salvação agora está disponível a todos os homens. E para completar, que agora podemos ter os nossos pecados perdoados, uma tremenda boa nova. São muitas as boas novas, mas qual e o cerne, a essência, a raiz, das boas novas que devemos anunciar a qual sintetiza ou centraliza tudo?

Na verdade a grande boa nova anunciada por Jesus foi: “Trago-vos a vida eterna”. Está boa nova é maior que as curas, que as maravilhas, que os milagres, que os sinais, que Jesus fez, pois nela estão inseridas todas as profecias ocultas desde o princípio, a qual agora o Filho, o mistério de Deus, nos revela e cumpre.

A boa nova é a oposta a má nova que surgiu em Gn 3: 6, que foi a queda como o resultado da falta de fé de Adão em crer no que Deus dissera em Gn 2: 17. Pior, foi crer mais no que viam os seus olhos, Rm 10: 17, e em consequência desobedecer e comer do fruto que lhe fora dito não deveria comer. A “má nova” era que agora ele “morrendo, morreria”, ou seja, o processo de corrupção da carne estava ativo degenerando seu corpo até que ele voltasse ao pó como era, Gn 3: 19. A morte e seu império passaram a reinar entre os homens então , veja Rm 5: 14. Esta foi a má nova que transtorna o mundo e causa toda a destruição que hoje vemos.

Adão pecou e com o pecado entrou a morte ao mundo Rm 5: 12, e como todos se tornaram pecadores todos se tornaram mortais por herança adâmica, como ainda passaram a ser dominados e servos do mal que escolheram conhecer. Em sua misericórdia, após o pecado, imediatamente Deus declarou que a mulher teria um Filho, cujo calcanhar seria ferido, pela serpente, mas que ele, o Filho, pisaria a sua cabeça, conforme Gn 3: 15.

Moisés deu a lei a qual serviu de aio até a vinda da graça, Gl 3: 24 e 25, a qual nos conduziu até Cristo para a justificação pela fé, Jo 3: 16. Nascendo Jesus na terra, morrendo na cruz e ressuscitando, consumou a promessa da volta da “vida eterna” para todos aqueles que nele crerem, como é até hoje, veja Jo 5: 24.

E os que não creem em Jesus como sendo o Salvador e autor da vida eterna como ficam? A ira de Deus sobre esses permanece, diz Jo 3: 36, pois todos tem liberdade para rejeitar ou para receber a boa nova de Jesus, preservando assim o seu direito pessoal de escolher não querer ter restaurada para si a vida eterna, permanecendo assim na ira e na morte eterna. A escolha é absolutamente livre.

A “vida eterna”, à volta a condição inicial que o inimigo havia tirado pelo engano do pecado é a grande “boa nova” a ser anunciada ainda hoje a todos. Quem é de Jesus não morre, ainda que morra na carne, viverá eternamente com Deus em Cristo, conforme diz Jo 11: 26. Jesus é a imagem do Deus invisível autor de toda a criação e nele voltamos a ser a imagem e semelhança de Deus, pois ele derrotou o império da morte de Hb 2: 14 e nele podemos ter os nossos pecados perdoados e viver eternamente com Deus que é vida. Estamos anunciando isso como “prioridade principal e redundante” no dias de hoje em nossas igrejas? É o nosso dever fundamental fazê-lo.

cláudio pinto pr

Pense: “Deus nos dá livre arbítrio e sabedoria para escolher a vida ou a morte, se nossa escolha foi certa ou errada a eternidade e quem nos responderá”. Nábulus, pensador cristão

Mundo hostil

MM 2017 -   M bl

Como nunca hoje o mundo evolui, a ciência se multiplica, a tecnologia avança e se desenvolve, porém, não tem como impedir o aumento do mal na terra, os eventos naturais como os tsunamis aterradores, os vulcões furiosos explodindo e lançando cinza super aquecida no ar lava incandescente na terra, os terremotos, e isto em muitos pontos do planeta. além disso, a cada dia surgem novas doenças, pestes, epidemias, e o câncer quebra todos os recordes de estatísticas. Doenças já extintas estão de volta, a depressão aumentando sempre e a síndrome do pânico como a doença da moda. Não bastasse surgem as super-bactérias superresistentes.

Os alimentos atacando com os calóricos, os super saturados, os hidrogenados, os cheios de conservantes, de odorizantes, corantes, as contaminações, tudo muito nocivo a saúde de alguma forma, no mínimo provocam obesidade e pior, fazem parte do dia a dia de todos gerando muitas enfermidades e limitações físicas.

Na pecuária animais nutridos por ração que contem hormônios, antibióticos, e que viram alimento humano e provocam sérios distúrbios de saúde e nos adolescentes problemas no desenvolvimento. Ainda surgem doenças como a da vaca louca, por se dar ração com pó de ossos ao gado herbívoro, entre outras insanidades.

Na agricultura, os pesticidas, herbicidas, os venenos, os defensivos agrícolas, etc. que produzem as alergias, rejeições, intoxicações, etc. sem falar nos transgênicos, cujos resultados colheremos no futuro próximo.

Na educação, fora o prejudicial buling, tão atual, tem os maus ensinamentos e a má formação, onde se aprende a não respeitar mestres, pais e autoridades, e se cresce com um caráter já deformado. Muitos nesse tempo se iniciam nas drogas e no vício, pois não tem uma orientação sadia.

Nas nações o terror dos sequestros foram substituídos por atentados renovados com homens e carros bombas, franco atiradores, e agora os atropelamentos com o uso de caminhões, atuando em lugares públicos de grande movimento, etc. que causam um clima de terror e insegurança constante.

Nas ruas do país, os assaltos, sequestros, a morte espreitando em cada esquina, a violência, a falta de amor e de respeito, os assédios, os ataques, as explosões de caixas eletrônicos e de carros fortes, as saidinhas de banco, assaltos a caminhões e ônibus, os arrastões, fora todo o tipo de golpe pela internet e pelo telefone, etc.

Nas celas dos presídios encarcerados com celulares aplicando golpe nos cidadãos de bem que estão fora e atemorizando os de dentro, policiais sendo atacados e mortos na rua a cada dia. Não há limite para se conceber e executar o mal.

Na economia, impostos escorjantes e abusivos, exploração continuada e os juros mais altos de todo o globo terrestre, inflação e pobreza crescente sempre e todos tipo de escândalos surgindo.

Na política dominam a impunidade a corrupção, as negociatas, o interesse próprio, o lucro desmedido a qualquer preço, a hipocrisia, as maquinações malignas, e a mentira e a auto proteção, a tal ponto que alguns declararam abertamente “que fariam o diabo para se reelegerem e o fizeram, e foram mesmo assim reeleitos, pois a impiedade impera e cega a todos.

Que mundo é esse, onde o mal está a solta em toda a parte e o bem tem que ser buscado como uma preciosidade? Um mundo sem amor, onde pai mata filho por vingança, filho mata pais por ganância, pedófilos violam crianças por prazer, casais se traem como realização, a tv incita a tudo isso em suas novelas, e juízes falam e ensinam advogados a como se defender da justiça e como anular provas reais, o que justifica a Bíblia, a qual ignoram e que diz: “que a nossa justiça é trapo de imundícia”, isto em Is 64: 6. E a Bíblia sempre tem razão.

O desespero e o medo levam a humanidade a angustia e a buscar socorro em psicólogos, ou em medicamentos, calmantes, relaxantes, e em todo tipo de droga, o que só aumenta o lucro dos laboratórios e dos hospitais e aumenta as doenças e traz a desesperança, tornando o enfermo além de depressivo dependente.

Nem vamos falar dos mísseis, do patrulhamento e do controle individual pelo estado, do perigo atômico ou nuclear que só aumentam o mal, através de todos esses canais de progresso, todas ferramentas de dois gumes, projetadas para o bem usadas no fim sempre para o mal.

Se esta pequena porção descrita acima é mentira então este mundo é bom e a paz e o bem predominam, mal se for verdadeira, este mundo é hostil, e terrivelmente mal como afirma a Bíblia em 1Jo 5: 19, onde se diz: “o mundo jaz ou está no maligno”. A Bíblia é o único livro que revela o porquê do predomínio do mal tão patente no mundo, isso claro, para os que tem olhos para ver.

Sendo você crédulo ou ateu tem que concordar que este mundo e dominado pelo mal, e que a Bíblia está certa, ou então você é absolutamente insensível por ainda não ter sido atingido pela maldade do mundo, o que será apenas uma questão de tempo infelizmente, ou por querer apenas ser contra. Peço desculpas por em meio a tantas trevas, ser um “otimista”, que por crer na Bíblia ainda vê solução para esta calamidade global e revelo o porquê na sequência.

Deus criou o homem muito bom, e lhe deu o conhecimento do bem Gn 1: 31, e o homem tendo livre arbítrio dado por Deus, escolheu livremente comer do fruto do conhecimento do mal e ser dominado por ele conforme Gn 3: 6, o qual só lhe poderia acrescentar o mal, pois o bem ele já tinha ao ser criado. Assim passou o mundo as mãos do maligno conforme Lc 3: 6, e tudo o que acontece hoje é fruto dessa escolha errada do homem ao se cumpliciar com o maligno.

Hoje só há uma solução para o mundo: a volta de Jesus Cristo, tirando o pecado e eliminando o mal e fazendo novo céu e nova terra onde habita a justiça, conforme diz 2Pe 3: 13 e Apocalipse 21: 1 e 2. Esta é a única solução real e factível.

Se você e dos que nesta vida, já escolheram o bem e rejeitaram o mal como diz Isaias em Is 7: 15 e como fez Jesus em Mt 4: 8 a 11, e já tem a eternidade com Deus e Cristo e sente que a única solução para o mundo e os que nele estão e o eliminar o mal como está em Ap 22: 20, ore por eles todos os dias a uma voz, dizendo: “Ora vem, Senhor Jesus“

cláudio pinto pr

Pense: “O pior mal que o homem faz a si mesmo e não crer no mal que o rodeia e que o destrói” a cada dia. Nábulus, pensador cristão

%d blogueiros gostam disto: